30 de abril de 2011

Computador portátil

Para o meu filho é um alvo a destruir. Não só não lhe pode mexer - e que atractivo que é - como ainda lhe rouba a atenção da mãe. Há que aproveitar as sestas dele para trabalhar, ver mails e blogar.

Presente escondido

Pois é, a minha mãe não só teve de trazer o meu filho debaixo de chuva e granizo como ainda lhe deram um enorme saco preto do lixo que, ao que parece, é para mim para o dia da mãe. Para o meu presente não se afogar lá o enfiaram num enorme saco de plástico. O que será? Confesso que estou com curiosidade, mas vou ter de esperar por amanhã. Dia em que comemoraremos o dia da mãe, mas também o aniversário da minha mãe (dia 2), pois ela este ano não está com vontade de festejar o seu aniversário...Mas tenho de arranjar maneira de fazermos alguma coisa com ela na segunda feira.

Sexta feira entre gelo e spa

Quando a minha mãe me ligou a meio da tarde, apavorada por causa do granizo e sem saber como ia buscar a pé o meu filho à creche eu pensei que ela estava a exagerar. Eu estava fechada desde manhã numa reunião, interrompida apenas para ver a chegada de Kate à Abadia, e não fazia ideia de que o mundo estava a desabar em Benfica. Tentava despachar a minha reunião de trabalho para ir com o meu maridão usufruir de uma bela massagem a dois que o nosso filho nos tinha oferecido no Natal e que ainda não tínhamos tido oportunidade de gozar. Só quando o meu marido me ligou a dizer que não dava para ir buscar o A. à minha mãe porque não se entrava em Benfica por causa das estradas cortadas pelo gelo é que eu comecei a pensar que a minha mãe talvez não tivesse exagerado. Lá me enfiei num comboio sobre lotado porque havia greve e tinha caído uma cantenária. na linha. Finalmente, e depois de muita correria, lá nos enfiámos num jacuzzi antes de sucumbirmos à maravilha de uma massagem. Soube bem, muito bem, e no fim um cansaço e uma vontade de dormir apoderou-se de nós. Antes de regressarmos a casa fomos buscar o nosso filhote e qual não foi o meu espanto quando vi que ainda havia enormes blocos de gelo em algumas zonas de Benfica, já para não falhar das milhares de folhas que caíram das árvores ao serem sacudidas por pedregulhos de granizo. Uns minutos depois de chegarmos a casa e de deitarmos o A. começa a chover e a trovejar de uma maneira que parecia que o nosso prédio vinha a baixo. Não sei como é que o meu piolho não acordou. Caímos os três redondos na cama até hoje de manhã, mas eu sonhei com inundações, carros a serem arrastados e parece que me fartei de falar e dizer não e túneis.

28 de abril de 2011

Pensei que era o FMI

Mas foi a contabilidade que se enganou a processar o meu salário. Do mal o menos, mas resolvam lá isto rapidinho que a malta gosta de receber tudo a que tem direito.

O meu marido

É do melhor que há! Do best! Amo-o e ainda bem que o conheci e que casámos e tudo e tudo e tudo. É uma pessoa maravilhosa e já fez de mim uma pessoa melhor (apesar de ainda ter muito trabalhinho pela frente). Não podia ter escolhido melhor pai para o meu filho nem melhor homem para partilhar a minha vida. É 5 estrelas! Obrigada por existires e por fazeres parte da minha vida. Tenho muito orgulho em ti.

Parabéns, Vera!

Belo almoço no Royal para festejar o almoço de uma amiga de longa data. Boa companhia, boa conversa, boa groselha, um tzatziki do outro mundo e um bagel delioso que soube muito bem. Gosto destas pausas a meio do dia. Andamos sempre numa correria tão grande que é bom quando podemos parar um bocadinho e estar com quem gostamos.

Ajuda

A propósito deste meu post, alguém conhece a "Academia das Risotas"? Sei que é das poucas que tem actividades em Agosto para pequeninos e gostava de saber se alguém já ouviu falar, se alguém tem referências. Muito obrigada. Se tiverem outra sugestão, eu agradecia muito. É que preciso mesmo de um sítio de confiança e com actividades para o meu piolho do coração.

Bom dia!

O dia começou bem. De noite, o meu filhote chorou com dores de dentes (3 a nascer ao mesmo tempo é dose), mas depois de um miminho e leitinho voltou a adormecer tranquilamente. Enquanto fui buscar o leite deitei-o na nossa cama, enroscado no pai, e depois de beber o leite, deitou-se. Estive muito tentada a deixá-lo dormir connosco (seria uma estreia), mas o meu marido lembrou-me dos nossos amigos que começaram a habituar os filhos pequenos à cama dos pais e do quão depressa eles se habituam a esta situação e lá o fui pôr na caminha dele onde ele dormiu profundamente. De manhã, pequeno-almoço em família com muita risota e beijos à mistura. Bom dia família, bom dia mundo!

27 de abril de 2011

Apetite

O meu filho anda com um apetite como eu nunca vi. Não sei se foi dos ares do mar, mas ele anda a comer com prazer que foi coisa que nunca aconteceu. Ontem jantou muito bem, depois de já ter comido uma banana inteira e um copo de leite (A minha mãe deu-lhe leite e ele gostou, coisa que ainda não tinha acontecido desde que mudámos para o leite de vaca). Espero que ele continue assim. Ontem nem sujou o babete nem tive de andar de rabo para o ar a apanhar a comida que o meu querido A. atirou ao chão. Esperemos que ele continue assim.

 De manhã comeu um prato de cerelac e um pouco de torrada. É bom tomarmos o pequeno-almoço todos juntos, à volta da mesa. É a melhor maneira de começar o dia e estou feliz porque as nossas manhãs andam a correr muito melhor.

26 de abril de 2011

O Livro Dos Homens Sem Luz

Acabadinho de chegar. Vou hoje começar a ler. Depois dou notícias.

Coração apertado

Este post da Cocó na Fralda comoveu-me. Até chorei quando comecei a contar a história ao meu marido à hora do jantar. Que horror! E sei que, infelizmente, a Sandra não é a única mulher a passar por uma situação destas. Coragem! Força. Ainda não li o artigo todo da Pais e Filhos porque estou à espera que ela venha pelo correio, mas já estou preparada para chorar. É que são histórias destas que nos fazem estremecer, que nos fazem ver como somos tantas e tantas vezes egoístas, como nos queixamos sem motivos realmente verdadeiros, como não fazemos sequer ideia o que é o cansaço, que não damos o devido valor ao que temos e que a vida pode, de facto,  virar-se do avesso sem pré-aviso. Ninguém está preparado para isto e a coragem desta mulher, e de tantas outras (e haverá certamente maridos na mesma situação) é comovente. Como ela não desiste, como ela se enche de força. É um exemplo de que somos capazes de tudo e muito mais. Uma mulher de armas de quem os filhos se orgulharão muito. E eu estou com a SMS e se for preciso alguma coisa, é só dizer. Terei todo o gosto em ajudar.

Faz hoje 1 ano

Que regressei ao trabalho depois da minha licença de maternidade de 3 meses e meio. Custou-me horrores sair de casa, deixá-lo, apesar dele ficar com os meus pais, na melhor companhia possível. Deixei o meu leite, liguei várias vezes, estive ansiosa e nervosa, tirei leite com a bomba para levar e ao fim da tarde regressei a casa - não tive direito a tempo reduzido e só tive direito a estar em casa a receber o meu ordenado porque a minha empresa quis, pois estava a recibos verdes - a morrer de saudades e com o coração apertado por ter deixado o meu filhote tantas horas. No segundo dia custou menos, no terceiro ainda menos e depois percebi que tinha muitas saudades do meu trabalho. Adoro o que faço e quando regressei entrei num projecto novo, que foi fantástico. Fui promovida, passei a contrato e este ano passou a correr (apesar de todas as dores e perdas que sofri). O meu filho está um homem:-) e já andamos a pensar seriamente no segundo...

Coisas de meninos e meninas

Estas mini-férias levámos o meu sobrinho de 10 anos e os nossos amigos levaram a filha que também tem 10 anos. Eles já se conheciam, mas nunca tinham estado tanto tempo juntos e é engraçado ver como os meninos e as  meninas são tão diferentes. O meu sobrinho não tinha grande entusiasmo em ir para o duche, enquanto a B. adorava tomar banho e pôr cremes e perfumes; o A. vestia o que calhava e a B. passava horas a escolher a roupa; o A. não se penteia e a B. não só se penteava a ela como adorava pentear o meu filho; ele adorava estar ao computador enquanto ela não perdia o momento da muda da fralda do meu filho. Muito diferentes, mas os dois uns super miúdos. Foram fantásticos e uma grande ajuda para deitar o olho ao meu filhote e brincar com ele. De noite, dormiam os três no mesmo quarto e quando o A. acordava era um deles que o trazia para o nosso quarto. Foi muito bom e acho que eles foram os que mais se divertiram nestes dias.

Voltámos!

A viagem de regresso foi longa e cansativa. Optámos pela serra em vez da A2, que estava com muitos quilómetros de fila. Chegámos a Lisboa perto das duas da manhã, muito cansados. Os miúdos dormiram a viagem quase toda. Eu enjoei nas curvas da serra e fiquei muito mal disposta. O meu marido vinha cheio de dores de costas, mas o importante foi chegarmos ao nosso ninho sãos e salvos. Hoje de manhã - depois do grande esforço para sair da cama, estava-se lá tão bem - foi tempo de arrumações e fazer máquinas de roupa. E agora como já estamos todos a trabalhar, o sol voltou a brilhar e o tempo aqueceu. É assim...

25 de abril de 2011

E foi assim...

... Andámos a fazer praia entre gotas de chuva. O tempo abria, ficava óptimo, muito sol e calor e, de repente, voltava a chuva, muita chuva e trovoada. A companhia foi muito boa, o meu filho deliciou-se entre mimos, muitos colos, água do mar, castelos de areia e peixinho fresco. Tem 3 dentes a rebentar e uma cor de verão (apesar do protector 50 da prima). Agora, de malas arrumadas, esperamos que o trânsito permita fazermo-nos à estrada. Parece que há 25Km de fila para chegar a Lisboa.

22 de abril de 2011

Feriado...

Cheio de chuva. A viagem com três crianças foi atribulada. Não me lembro de apanhar tanta chuva. A auto-estrada estava um perigo, mas felizmente chegámos todos sãos e salvos. A criançada vinha ao rubro no banco de trás com direito a filmes no DVD e tudo. Ninguém pregou olho a viagem quase toda e adormeceram os três a 5 minutos de pararmos para jantar, já no Algarve. O meu filho jantou num restaurante passava das 22h e foi dormir à meia noite, ele que vai para a cama antes das 21h. É bom haver rotinas, mas também têm de perceber que às vezes os ritmos são outros. E a noite passada dormiu no quarto com a criançada. Anda feliz, que é o que se quer. Ele e todos nós!

21 de abril de 2011

Boa Páscoa!

E bom fim de semana prolongado. Está na hora de ir fazer as malas e tentar enfiar 3 cadeirinhas no banco de trás da carrinha. Estaremos a treinar para o aumento da família? Quem sabe...


20 de abril de 2011

Ir ou não ir? Eis a questão

Tínhamos tudo tratado e organizado para rumar até ao Algarve, mas São Pedro trocou-nos as voltas. Ir ou não ir? O Algarve com chuva é uma seca. Enfiar crianças em casa num apartamento de verão pode ser um inferno (para eles e para nós). Estamos na dúvida. Em Lisboa, sempre temos mais alternativas. Podemos ir ao Oceanário, a um museu, se não chover podemos ir à quinta pedagógica e eu e o maridão podemos ir namorar no escurinho do cinema. Esperamos por amanhã e logo decidimos.

Agora, vou aproveitar o sossego da casa para ir ver uma comédia romântica, 
daquelas mesmo básicas, que comecei ontem a ver. 
É que tenho um dos meus homens no estádio da Luz
e o outro a dormir descansadinho.

Bom! Muito bom!

Almoçar com o meu marido a meio da semana, a meio de um dia de trabalho. Só nós dois, um copo de vinho, uma bela Flame e dois dedos de conversa com beijos roubados à mistura. Soube bem, obrigada amorzão da minha vida.

Não está a ser fácil

A adptação ao leite da vaquinha não está a correr muito bem. À noite, o A. rejeita o biberão, e eu vou aproveitar e ver se ele dispensa o leite da meia noite. É que ontem lá fui eu com o leitinho e ele ficou danado por ser acordado. Depois nem leite nem sono. Hoje de manhã voltou a rejeitar o leite, mas depois o pai lá conseguiu que ele bebesse qualquer coisa. A ver vamos como correm os próximos dias.

19 de abril de 2011

Para ti, AMOR DA MINHA VIDA

O dia 19 é o nosso dia. Os outros também são, mas o 19 é especial. Amo-te muito. Sempre e para sempre.

Raios e coriscos!

A noite foi difícil. O meu filho acordou às 2 da manhã com a trovoada e não conseguia voltar a dormir. Estava com medo e só queria colinho. Eu adormecia-o e quando estava a sair do quarto dele vinha mais um raio, estremecia tudo e ele acordava outra vez. Eu dizia-lhe que as gotas de água estavam a dançaer e que faziam muito barulho, mas ele não queria saber de nada. Só queria que eu ou o pai estivessemos ali com ele. A certa altura adormeceu, deitado na caminha dele, comigo a fazer-lhe festinhas nas costas. Ia abrindo os olhos para se certificar que eu estava ali e só me fui embora quando ele já tinha ferrado no sono. Estivemos nisto entre as 2 e as 4 da manhã e hoje quando o fui acordar para ir para creche estava cheio de soninho e não se queria levantar. Esta noite parecia o fim do mundo. Não me lembro de tantas horas seguidas de trovoada e chuvas torrenciais.

18 de abril de 2011

Havia necessidade disto?!

Para quê esta chuva e esta trovoada?! O ditado diz que em Abril águas mil, mas podia não ser na semana da Páscoa. É favor chover tudo até 5ª feira de manhã. Muito agradecida.

Boa semana!

Esta semana será mais curtinha e já ando a sonhar com o fim de semana prolongado. Hoje quando o meu marido foi levar o piolho à creche ficou a saber a última. Que ele é um safado querido, já sabemos, mas que depois de fazer asneiras sorri e dá a mãozinha para a palmada é que nos fez rir. O A. mete aquela sala de pernaspara o ar. Aquele espaço já não lhe chega, já não há novidades e a maioria dos colegas são mais pequenos. Resta-lhe portanto fazer asneiras e deixar a educadora e as auxiliares de cabelos em pé. Mas depois das asneiras sorri e cativa-as com aquela carinha de anjo pirata.

17 de abril de 2011

Rapaz crescido

Acabaram-se os leites de farmácia especiais para pequeninos e anti-regurgitantes. De hoje em diante, leite gordo da Vigor para o meu filho de 15 meses! À meia noite temos a primeira experiência e eu espero mesmo que corra bem. Ele hoje mal comeu e precisa de recarregar baterias para ter energia.

O novo inquilino

É este cavalinho da Chicco que era do filho de uma amiga minha. Assim que o A. o viu ficou doido e adora o novo brinquedo. Como ainda não tem força - nem peso - para fazer aquilo andar temos de ser nós. Mas ele não se importa nada de ser empurrado casa fora. Está muito contente! Mal entra em casa vai direito ao cavalinho e começa a tentar subir. Obrigada, amiga, por este e outros brinquedos que nos emprestaste.

16 de abril de 2011

Ai, os dentes!

3 ao mesmo tempo a romper. 2 em cima e 1 em baixo. Não está rabugento, mas tem tido febre e come pouco. Apesar disso, hoje demos um pulo à praia. Tínhamos um almoço no Meco e não resistimos e lá fomos até ao areal. Fiquei doida por ter saído de casa sem levar o biquíni. Estava um dia fantástico e fiquei roída de inveja de quem se banhava por lá, apesar daquelas ondas meterem medo. O meu filho é que não gostou nada daquela areia (ele que costuma comer areia à colher), muito grossa, e como já estava cheio de sono (hoje não teve direito a sesta) aninhou-se no meu colo o que me soube pela vida. Foi bom. À vinda, dormimos os dois no carro, e o desgraçado do meu marido lá se aguentou no para-arranca até chegarmos a casa. Obrigada, maridão do meu coração!

14 de abril de 2011

Vir ao Mundo

Gostei muito deste livro da Margaret Mazzantini. Não conhecia a autora e o livro arrebatou-me. Ontem fui-me deitar cedo, mas assim que comecei a ler só parei quando o acabei, mesmo a horas de dar o leite ao meu filho. "Vir ao Mundo" é um livro intenso, muito cinematográfico, escrito de um só fôlego para ser lido da mesma maneira. É um livro duro, mas fica connosco. Ainda sinto as personagens dentro de mim. A guerra é uma coisa horrível e eu li o livro quase todo com o coração apertado. Tocou-me bastante. É sobre o amor e sobre a maternidade. É intenso, cruel e quase real. Obrigada, meus amores, por me terem oferecido este livro, que apesar de me deixar angustiada amiúde, me fez dar graças por dormirmos todos num ninho de amor e não nos escombros de uma guerra.

Reclamação

Aos senhores do meteo,

Falem com o vosso superior (leia-se S. Pedro), pois a malta está a organizar um fim de semana prolongado na Páscoa e diz que vai chover. NÃO PODE SER! A família está a postos para levar a criançada a apanhar sol, comer areia e curtir à séria e a chuva a modos que estraga os nosso planos. Estaremos todos juntos, é certo, sem stresses e correrias, sem manhãs de mau humor e tempo perdido no trânsito, mas sem sol o Algarve não é a mesma coisa. Estas semanas todas um bafo do caraças (eu, pessoa conhecida por ser hiper, mega, mega friorenta hoje até recebi palmas quando entrei no escritório de manga curta e sandálias) e na Páscoa chove?! Não pode ser. Revejam lá esta situação. A malta anda descontente, o FMI anda por aí, o país está de pantanas, ao menos deixem-nos ter este sol maravilhoso e estes dias com cheiro a verão. Muito obrigada.

Não gosto nada...

... de estar pouco tempo com o meu filho. Hoje nem uma 1 hora passámos juntos. Chegou tarde, cheio de sono, mal comeu e só queria a chucha e ir dormir. Bons sonhos, filho do meu coração. E amanhã já é sexta e teremos um fim de semana pela frente para estarmos juntos, brincarmos, te comer com beijos, rir com as tuas graças, correr atrás de ti, aninhar-te nos meus braços e encher-te de mimo e de amor.
Resta-me esperar pela meia-noite 
para te dar o leitinho, 
enquanto tu o bebes, 
meio a dormir,
aninhado no meu colo. AMO-TE

13 de abril de 2011

Até amanhã.


Só tenho que esperar que acabem os jogos da liga dos campeões para a cama ficar completa

Com este calor

Está na hora de tirar toda a roupa de verão e guardar os casacos e as camisolas. É um processo que me irrita um pouco, confesso, mas é por uma boa causa. O Verão vem a caminho e esta Primavera está uma delícia. Nada como aproveitar estes fins de tarde de calor para passear, ir aos jardins, à praia e ao parque com os meus amores.


Também já começa a apetecer caracóis e imperiais bem fresquinhas!

Meu amor...

12 de abril de 2011

cabeça de alho-chocho

Preparava-me eu para almoçar uma bela costeleta com molho de mostarda e natas e uma tagliatelli verde quando abri a tupperware e vi bolonhesa em processo de descongelação. É verdade. As caixas eram iguais, tinha posto a carne a descongelar para fazer empadão de carne quando chegasse a casa, enganei-me e trouxe a caixa errada. Logo toca a levar a carne de volta e acabei num café a comer uma sandes e uma sopa. Tenho mesmo que começar a etiquetar o que congelo.

Alguém me pode ajudar?

Alguém sabe de algum local onde façam ATL no mês de Agosto para bebés? Preciso de um sítio de confiança, com pessoas/educadoras experientes, que façam actividades com os mais pequenos, A creche do meu filho está fechada em Agosto e precisamos de um local onde ele possa ficar. Na altura, ele terá 19 meses. Alguém me pode recomendar um sítio destes em Lisboa? Muito obrigada.

11 de abril de 2011

Campeão!

O meu A. portou-se como um campeão na vacinação dupla dos 15 meses. Chorou, é verdade que chorou, enquanto eu lhe cantava "o nosso galo é bom cantor", mas depois das picas eu e o pai começámos a distraí-lo. Ele olhava de lado para a enfermeira. No fim, eu disse para ele se despedir da enfermeira, ao que ela respondeu que isso é que era mais difícil, mas não foi. O meu filho acenou-lhe e depois levou uma mãozinha ao braço como quem diz: "Digo-te adeus, mas não me esqueci do que fizeste". É uma coisa boa, este filharoco!

BOM DIA!!

E uma boa semana cheia de amor, sol, luz e calor!

10 de abril de 2011

Sempre em festa!

Este foi um fim de semana de barriga cheia. Estamos os 3 felizes por estes dias tão, mas tão bons. Começou logo na sexta feira à tarde e as pilhas do A. acabaram hoje passava pouco das 20h. Tal foi a folia que quando entrámos no quartinho dele ele só apontava para a cama. No meio de tanta andança dormiu belas noites e belas sestas. (Há que carregar as baterias para depois ser sempre a abrir) Que paródia que isto foi. Brincadeiras com primos e amigos, "destruir/ descobrir" a casa de uma tia avó cheia de objectinhos mesmo à mão de semear, futebolada com o pai e "amigos" do parque, baloiços, jantares fora à mesa a comer a comida do restaurante e tudo. No parque, experimentou corneto de morango, depois de quase ter roubado um de uma menina que o comia tranquila, e lambeu-se! Como diz a minha avó "maior fosse o dia, maior a rumaria"! Estou mesmo feliz. Beijei muito os meus homens este fim de semana e gozei-os à séria. As semanas são tramadas, aquela correria endoidece-nos a todos, e nada como um belo fim de semana de sol e calor para nos amarmos e sermos muito felizes!

8 de abril de 2011

Bom dia


O meu dia não começou da melhor maneira e tive de falar com a educadora do meu filho. Parece que há lá na sala dele um tenor do São Carlos e não deixa ninguém dormir a sesta. O meu piolho é um lingrinhas com pilhas duracel que precisa muito de dormir para repôr as energias que gasta e para ficar bem disposto. Nesta semana sem sestas os fins de tarde foram complicados. Ele esteve sempre cheio de sono, rabujento, com vontade de estar connosco, mas já sem se conseguir aguentar nas pernas e sem vontade de jantar. Pode se que a educadora tenha ouvido o que eu lhe disse e que consiga arranjar maneira de solucionar o problema. Além disto, tive de lhe chamar a atenção para o facto de noutro dia o ter ido buscar e estarem todos de castigo sentados nas cadeiras da papa. A auxilar disse que como não havia empregada ela já estava a limpar a sala. Isto não me pareceu nada bem. Se ela tem de limpar a sala tem de esperar que o último menino se vá embora. Eu percebo que ela quer sair a horas, mas acho muito mal que prive os miúdos das brincadeiras. Quando se tem um filho que ainda não fala temos de ser nós a estar atentos ao que se passa, pois eles não se podem queixar.

E eu que odeio falar de manhã, tive de falar e não foi pouco...

7 de abril de 2011

Depois do pequeno desabafo...

BOM DIA!

Mágoa

A mágoa e o ressentimento são sentimentos negativos que ocupam espaço no nosso coração e roubam espaço ao amor, à alegria e à paz, mas nem sempre é fácil esquercermos o que nos fazem.

Eu e a J. estávamos grávidas ao mesmo tempo. A minha gravidez evoluiu bem e a dela terminou logo nas primeiras semanas. Desde aí, ela nunca mais olhou para mim da mesma maneira e evitou sempre o meu filho. Nem ao baptizado dele foi e quando por motivos familiares tínhamos de estar juntos, ela nem olhava para o meu piolho. Não houve uma palavra amiga aquando da morte do meu pai nem nada.

Agora a J. está novamente grávida e eu não consigo estar contente por ela. Sei que um bebé é sempre uma coisa boa, sei que o A. vai gostar de ter mais um primo para brincar, mas eu continuo magoada e não consigo estar entusiasmada - e como eu fico entusiamada quando sei que mais um bebé vem a caminho. Eu sei que lhe deve ter custado perder aquele bebé, mas nesse mesmo ano outra amiga perdeu um bebé e esteve quase às portas da morte devido a uma gravidez ectópica e não descarregou em mim nem no meu filho a sua raiva.

Espero que esta mágoa que sinto desapareça. Até porque sei que o meu marido fica triste por eu estar a sentir-me assim...

6 de abril de 2011

Fim de tarde atribulado

Chegámos à porta de casa, já tarde a más horas, e ainda com jantar por fazer e banho ao A. para dar. Saímos do carro e tcharam! Não tenho a minha chave de casa. O meu marido ria e pensava que eu estava brincar. Ele tinha deixado a chave no trabalho. Mas eu não estava a brincar. Com a correria matinal eu tinha deixado a chave em casa. Nervos. O meu filho gritava cheio de fome e com sono - pois há um menino que grita no tempo da sesta e não deixa ninguém dormir. Metemo-nos novamente no carro e fizemos o caminho todo de volta até ao centro de Lisboa. O meu filho ia furioso, irritado, todo transpirado e cheio de vontade de sair da cadeira. Entretive-o com o meu relógio, óculos escuros, caixa dos mesmos, um peluche, bolachas e tudo o que me vinha à mãe, mas ele atirava tudo ao ar danado. O que valeu foi o banhinho quando finalmente conseguimos chegar a casa. Acalmou, jantou bem com galhofa do pai à mistura e caiu na cama que nem uma pedra. Boa noite, filhote, e desculpa lá este fim de tarde atribulado.

5 de abril de 2011

Odeio

Perder documentos de trabalho. Ter quase a certeza absoluta que os gravei, mas depois não os encontrar. Odeio ter de perder tempo a fazer o mesmo trabalho duas vezes, depois de já ter perdido imenso tempo a procurar o documento que se perdeu no ciberespaço! Odeio, odeio, odeio!!!

Bom dia!!!

Nem a falta de civismo do senhor do post anterior estraga o dia lindo de sol e de calor que está.


Só é pena os trabalhadores do metro continuarem em greve e a lixar o dia a milhares de pessoas. Eu aceito e acho que a greve é um direito, mas um mês inteiro cheio de greves?! Acho demasiado.

Falta de civismo!

Hoje saí de casa carregada com sacos do lixo. Vinha a rezar para que nenhum deles decidisse romper. Cheguei aos contentores e estes estavam tapados por uma pequena carrinha do Horto do Campo Grande. Eu fiz sinal ao senhor que precisava de ir desepejar o lixo. O dito senhor saiu da carrinha, olhou para mim e para os caixotes e disse que ainda dava espaço para eu colocar o lixo e, mal humurado, voltou para a sua carrinha. Mas que falta de civismo é esta? Tive de fazer malabarismo para conseguir colocar o lixo no contentor tudo porque o senhor decidiu estacionar onde não podia quando tinha lugares vagos um pouco mais à frente. Porque é que somos assim? Porque é que só pensamos em nós? Todos os dias sou confrontada com a falta de civismo dos portugueses e faz-me impressão que sejamos assim.

4 de abril de 2011

Lindo menino!

O jantar de hoje teve direito a palmas! O meu filho aplaudiu o peixe - que tirei deste site, mas à receita retirei os pimentos - com o puré. Ele não é de comer muito, não tem sequer percentil, apesar de estar óptimo e do médico dizer que ele não engorda porque não para quieto um segundo. Mas hoje jantou e jantou bem! E de vez enquanto, batia palmas de alegria e pedia mais. Que bom que é vê-lo comer! Eu não me preocupo muito com a magreza dele - o pai era igual -, mas cansa andar toda a gente sempre a dizer: coitadinho, é magrinho. Com ar de que não lhe damos comida em casa. O jantar de hoje foi de campeão e à meia noite 270ml de leite que é para acabar/ começar bem o dia.

Sorteio de bijuteria

Aqui.

Boa sorte!

Corrupio no Tejo às 18h45

Adoro ver os paquetes a passar e hoje tem sido um corrupio. É vê-los a passar,  uns a seguir aos outros, sem pressas, sem barulho. Deixam Lisboa e seguem viagem.

 
 

Cheia de trabalho

E com a cabeça num nó! E hoje só é segunda feira.  Preciso de açúcar com alguma urgência!

15 meses

Eu sei que é quase um lugar comum, mas todos os dias me surpreendo com a velcocidade com que o tempo passa. É incrível. De pequeno bebés na alcofa a rapazes que andam, correm, se explicam bem, sabem o que querem, o que não querem, que fazem birras, que querem andar pelo próprio pé sem ajuda, comer com as próprias mãos ou apertar o fecho da cadeira sozinhos é um instante. Parece que demora, mas tudo acontece num piscar de olhos. Há 15 meses estava, a esta mesma hora, a chegar à Cuf e agora o meu filho já começa a querer fazer tudo sozinho, já se afasta de nós sem medos e anda a descobrir o mundo com uma curiosidade única. E é maravilhoso redescobrir o mundo através dos olhos deles.

Bom dia

Não foi perfeito, mas a coisa correu melhor. Muito melhor. Conseguimos tomar o pequeno-almoço todos juntos, em família, só não conseguímos sair à hora estipulada, houve um ligeiro atraso... Será que amanhã é melhor? Esperemos que sim.

3 de abril de 2011

Estou determinada!

A começar bem a semana. A levantar-me a horas de tomarmos o pequeno-almoço em família! Até já preparei a mesa para começarmos da melhor forma o dia em família!

Boa semana para todos!

2 de abril de 2011

Quem sai aos seus...

Maldito tempo!

De manhã estava óptimo! Vim à net ver e não dava chuva. Já que não podíamos ir às festinhas que tínhamos hoje para não contagiar a criançada com a conjuntivite íamos ao zoo mostrar os animais ao filhote. Antes disso, fiz máquinas da roupa e pus tudo ao sol. Só que os senhores do meteo enganaram-me (e eu vim à net de manhã ver o tempo) e agora nem zoo nem roupa seca! Vou aproveitar e fazer umas comidas para a semana, que é sempre mais complicado.

Bom fim de semana

1 de abril de 2011

Ups!

Este foi o post-it que a minha mulher a dias encontrou, ainda colado no espelho da casa de banho, quando chegou de manhã.

Não era suposto ter ficado ali, mas com a correria da manhã nenhum de nós se lembrou do tirar de lá.
Há coisas mais graves.

NÃOOOOOOOOOOO!!!

Voltou a conjuntivite!! Já ligaram da creche! Ontem foi outro menino para casa todo remeloso. Ele e o meu A. devem ter andado a roçar-se um no outro e agora isto! E o fim de semana à porta com tantos programas e festas infantis! E ele com aqueles olhinhos colados! Não há dúvida que não vale a pena fazermos muitos planos...

Parabéns, B.

Hoje a pequena B. faz 2 aninhos. Lembro-me muito bem do dia em que nasceu. Fui vê-la logo nesse dia e levei-lhe um vestido lindo com umas galinhas bordadas. Estava feliz pela minha amiga M. (amiga desde a primária), mas quando saí da maternidade estava triste. Andava há um ano a tentar engravidar e não conseguia. Queria tanto experimentar aquela alegria de ter um filho, um bebé nos braços, mas esse dia nunca mais chegava. Um misto de alegria e tristeza invadiam-me o coração quando via as minhas amigas com os seus bebés ao colo. No dia seguinte, foi a vez de ir visitar o pequeno M., filho de outra amiga de longa data. E nessas visitas, a pergunta (das avós presentes) era sempre a mesma: E tu? Quando é que tens um? Eu sorria e dizia um dia destes. E esse dia chegou para alegrar a minha vida.

Again!

Stress matinal. Atrasos. Correria. Mau humor. Saída de casa de estômago vazio.

Merda! Quando é que vamos conseguir ser uma família matinal?????