30 de junho de 2011

Nunca pensei dizer isto...

Mas acho que prefiro voltar aos recibos verdes. Depois de mais de 15 anos a recibos verdes finalmente tenho contrato de trabalho, mas a coisa não está a correr nada como eu esperava... 
1:  Perdi o benefício fiscal que tinha a nível de direitos de autor. O meu trabalho é exactamente o mesmo, continuo a ter direitos de autor sobre tudo o que faço, mas perdi o benefício fiscal por ter um contrato. De 8,5% de impostos passei para 22,5%. Fixe, não é?! Nas finanças ninguém sabe explicar porque é que é assim, mas é!
2: Agora os recibos verdes passam a ter subsídio de desemprego, que era uma desvantagem da minha anterior situação
3: Estava contente porque o que perdia mensalmente devido aos impostos recebia com o subsídio de férias e de Natal que nunca tinha recebido na vida, mas parece que afinal o estado vai cortar no subsídio de Natal
4: Tenho vontade de chorar quando, todos os meses, vejo o meu recibo de vencimento, e vejo o dinheiro que vai para o estado e para a segurança social. Se visse que o meu dinheiro era bem aplicado, bem gerido, custava menos, mas assim, custa muito...

Resta-me a alegria de fazer o que adoro e agora tenho de ir que tenho uma madrugada de trabalho pela frente, o meu dia começou cedo e não sei a que horas vai acabar...

Hoje é dia de festa!

Na escola do meu Cucas. O que será que ele vai fazer? Estou curiosa e, acima de tudo, vou estar com ele logo às 5 da tarde. A noite de trabalho vai ser longa - nunca tive tanto trabalho numa semana, até tenho a cabeça a latejar - mas vou estar na primeira fila, orgulhosa, a ver a festa do meu princípe. E como o dia é especial até os Bisvós lá vão estar para ver o piolho.

29 de junho de 2011

APSI- Associação para a Promoção da Segurança Infantil.

A cadeirinha do meu filho é virada para a frente. Comprámo-la novinha, fantástica, com IsoFix e tudo do bom e do melhor para garantir a segurança do nosso piolho... Ele só tem 17 meses, 9 quilos e tal e parece que devia ir virado para trás mais uns anos...


Adoro!

Susto!

O meu piolho estava a brincar com o pai. Um momento de festa em que o pai o lança ao ar, o morde com beijocas e o riso deles inunda a casa. De repente, só ouço um estrondo e os gritos do meu filho que tinha batido com a cabeça na mesa do meio da sala. Os meus avós ficaram imóveis, de susto, corri para ele para o abraçar e ver a cabeça, percebi que tinha batido com a testa. O meu marido estava lívido e a minha mãe foi buscar vinagre para colocar no hematoma. O meu filho chorava sem parar, mas mais tarde percebi que deve ter sido também do susto e do barulho. O meu marido explicou que ele esperneou no ar e lhe escorregou de uma mão, ele ainda o agarrou, mas ele bateu à mesma com a cabeça. Que minutos de stress. Depois, parecia que não era nada com ele, veio à mesa roubar um pastel de bacalhau, andou a correr à volta da mesa a dar apertos de mão a nós, à minha mãe e aos meus avós, brincou, pulou, ainda bateu mais uma vez com a cabeça, comeu meloa e dançou. À meia noite fui vê-lo e ele dormia profundamente e hoje acordou bem disposto. Contei o sucedido na escola, para estarem atentos, mas se deus quiser não há-de ser nada.

28 de junho de 2011

Este não é um blogue imobiliário

Mas quem estiver interessado num fantástico apartamento de 221m2 na Alameda dom Afonso Henriques, em Lisboa, com áreas espaçosas, para remodelação total, com muito boa exposição solar, com vista para o jardim da fonte luminosa, muito bem servido de transportes e serviços, pode dar uma vista de olhos nas fotografias que se seguem. Mais informações através do email vidasdanossavida@gmail.com


MUITA ATENÇÃO: Só para particulares!
Cozinha - Área: 15m2
Hall de entrada - Área: 9 m2
Corredor - Área: 13 m2
Marquise - Área: 6 m2
5Quartos
Quarto 1- Área: 23 m2
Quarto 2- Área: 13 m2
Quarto 3- Área: 13 m2
Quarto 4-  Área: 16 m2
Quarto 5- Área: 16,5 m2
Varanda - Área: 6 m2
Sala - Área: 33 m2
2WC’s
WC 1- Área: 10 m2
WC 2- Área: 4 m2

Adeus, Angélico.

Uma estupidez, uma irresponsabilidade de adolescente, um acidente sinistro acabou em tragédia. Angélico Vieira morreu. Uma vida interrompida. Nem imagino o sofrimento daqueles pais, coitadinhos, que desgraça, mas, infelizmente, muitos pais perdem os dias os seus filhos em acidentes estúpidos de viação. Esperemos que os jovens, que tanto admiravam o Angélico, uma figura simpática, se lembrem dele quando forem sair à noite de carro, quando beberem uns copos a mais, quando mandarem sms's enquanto conduzem, quando conduzirem sem cinto, quando conduzirem de forma irresponsável para impressionar os amigos e as namoradas... Por motivos profissionais, cruzei-me com eles algumas vezes, era um rapaz simpático, muito sorridente e humilde. Ainda me lembro da primeira vez que o vi, era ele um recém D'Zrt, e usava um perfume de baunilha. Adeus, Angélico. Descansa em paz...

Bom dia!

27 de junho de 2011

E é assim...

Depois de ir à escola onde o meu querido A. vai estar em Agosto, depois de correr que nem uma doida à procura das Crocs para o piolho (Encontrei, numa loja só de crocs em frente ao Corte Inglês), depois de ir buscar o marido, fazer jantar, dar banho e arrumar a cozinha está na hora de acabar o trabalho que deixei por fazer para sair mais cedo para ir conhecer a educadora de verão do meu filho. Este dia nunca mais acaba... E vou de férias na sexta, mas coordenar um projecto significa muita responsabilidade e nem sei como vou conseguir fazer tudo antes de ir de férias... E nem consigo imaginar o que me espera ao regressar. Um dia de cada vez. É mesmo o melhor!

Crocs

Precisava de comprar umas crocs para o meu filhote. Tamanho 20/21. Alguém sabe onde há? Já corri farmácias, a sportzone, a Kiwi no Chiado e nada...

26 de junho de 2011

Caracolada ao fim da tarde

Sei que há quem deteste caracóis, mas eu e o meu marido adoramos e ao fim do dia fomos com uns amigo à beira Tejo fazer uma patuscada. Era o dia de estreia do A. nos caracóis e não sabíamos se ele ia gostar, mas a verdade é que AMOU! Dei-lhe o primeiro, gostou, ensinei-o a comer - mordes a cabecinha do caracol com os dentes e puxas - e foi comer até ver o fundo ao prato. Lá veio outra dose generosa que o miúdo e os graúdos também estavam deliciados. Posso dizer que foi o jantar dele, isso e mais uns goles de ice tea que a minha amiga lhe deu e que o consolaram - outra estreia absoluta - Estava-se mesmo bem. Foi um belo fim de tarde e início de noite com uma brisa fantástica, imperial bem gelada, um filho feliz e conversa de amigos. Boa semana para todos!

E hoje...

Mais praia! Estava imenso calor, apesar de termos ido bem cedo, e o mar estava convidativo. Eu que não sou pessoa de banhos em águas a menos de 30º fartei-me de tomar banho. Não se aguentava de outra maneira. Quando o sol descobria parecia que tinham aberto o forno com o grill ligado. O meu Cucas deliciou-se com os banhos de mar, todo dentro de água, com banho a rabo ao léu para tirarmos a areia antes de virmos para casa. Apesar do chapéu, da sombrinha, da hora matinal e dos milhares de cremes que lhe apliquei, mesmo antes de sairmos de casa, parece-me que ele apanhou mais sol do que devia. Vou ter de esperar que acorde - que ele saiu directo do carro para a cama - para lhe dar uma banhoca e o untar com creme, mas espero que não se tenha escaldado. O sol está mesmo perigoso e  nem imagino o estado em que aquelas milhares de pessoas que lá ficaram à torreira do sol vão chegar a casa...

The Little Gym

Ontem foi dia de aula experimental no The Litle Gym. A aula correu bem, apesar do A. não ter estado tão desinibido como é costumo. O ginásio é um espaço muito grande (mais de 200m2) e tinha bastantes meninos e respectivos pai ou mãe e o A. estava a absorver tudo. Muita informação e muitos estímulos ao mesmo tempo, mas mesmo assim ainda participou em algumas actividades, principalmente as que envolviam uma bola ou um balão. Gostámos muito da psicologia da coisa e achamos que é uma boa aposta, tanto na parte do desenvolvimento físico como cognitivo. O espaço é fantástico, muito amplo, luminoso e com muito material para eles desenvolverem as actividades. Inscrevemo-lo para começar em Setembro numa turminha de meninos da idade dele. É uma hora por semana para brincar, mas também para aprender a estar com outros meninos, aprender a arrumar os brinquedos, a deixar uma brincadeira para começar outra quando a monitora diz, para se concentrar num exercício, para aprender a controlar melhor o corpo e os movimentos. Esta hora semanal vai ser pai/ filho e a não ser que o meu marido não possa ir é que eu vou com ele. O meu Cucas está muito mamã, só me quer a mim, e até tem ciúmes quando eu abraço ou beijo o pai e está mesmo a precisar de estar a sós com o pai e de fazerem uma coisa só deles.


 
Espero que seja uma boa aposta. Eu e o meu marido (que foi quem teve a iniciativa e marcou a aula experimental) achamos que sim. Darei notícias. Apesar dele só começar em Setembro, vai ter uma aula ainda em Julho.

24 de junho de 2011

Mordidelas e outras mazelas

Hoje fui buscar o meu filho à creche, mas cheguei já depois das 18h00, ele que está habituado a sair por volta das 5 e pouco com a avó, estranha sempre que fica até mais tarde. É incrível como eles se apercebem do tempo e como começam a ficar agitados se passa a hora de saírem. 

A auxiliar mais velha que hoje estava no turno da tarde, e que é uma querida, uma espécie de avó para o meu filho, estava já sozinha com ele. O meu Cucas estava numa impaciência, os coleguinhas já tinham ido embora, e ele sentia-se ali um pouco abandonado. Assim que me viu levou a mão à bochecha direita e a auxiliar, muito aflita, disse que hoje tinha havido um problema. Estava o meu filho a brincar e chegou um menino e arrancou-lhe o brinquedo à força, o meu filho deu-lhe um estalo e o outro afinfou-lhe uma mordidela na cara. Está com uma grande marca e à noite estava a ficar negro. Puseram creme e trataram dele. Mais tarde, o tal colega decide morder-lhe outra vez, mas o meu filho não anda a dormir na forma e foi a correr ter com a auxiliar a apontar para o creme que lhe tinham posto na mordidela anterior!

Mas as peripécias do dia não ficaram por aqui e a auxiliar, ainda mais aflita, disse que o A. tinha o lábio inchado, pois foi pregar um susto a um outro colega - que tem medo de todos e é anti-social e parece que a pequenada assim que percebeu isto passa a vida a meter sustos ao rapaz - a criança começou aos gritos e ele e o meu filho tombaram ao chão, batendo o meu com a boca no chão. Puseram gelo e já estava menos inchado quando eu lá cheguei.

Depois de irmos buscar o pai decidimos ir até ao parque andar de baloiço e escorrega para aproveitar o fim de tarde e esperar que o restaurante italiano abrisse. No parque, a correr atrás de um pombo, caiu e raspou o queixo no chão (daqueles próprios para crianças, mas que queimam ao raspar). Coitadinho, ficou com o queixo todo às pintas vermelhas.

Uma das minhas cunhadas apareceu no restaurante para nos ver, pois estava a morrer de saudades do sobrinho. Depois de ele ter andado a passear com uma das empregadas, que o adora, de ter cumprimentado os cozinheiros e de ter estado à porta a dizer olá a quem entrava, saímos e ficámos na praceta à conversa. A minha cunhada po-lo a rodopiar no ar e quando o poisou, ele quis fugir, mas como estava ainda atordoado das voltas, pimbas, cara ao chão e esfolou o nariz...

Felizmente, chegámos a casa sem mais mazelas, o meu amor deu o beijinho da noite ao anjinho da guarda e dorme agora o seu soninho descansado.

As músicas do baby Tv

Ao andar pela blogosfera já percebi que não somos a única família a sofrer do trauma das músicas do baby Tv. Nem é que o A. veja muita televisão, mas ligamos aquilo e enquanto ele brinca e andamos nas correrias do fim da tarde os bonecos continuam a dar. Já sei aquilo tudo de cor, mas o pior é que as músicas ficam na cabeça. Ainda ontem depois do jantar enquanto tomávamos o nosso café, já o Cucas estava na cama, mas o Baby Tv continuava a funcionar na sala, e o meu marido começou a trautear o "faço anos, hoje estou tão feliz..." e quando nos apercebemos - ele é que chamou a atenção, porque a mim nada me pareceu estranho - rimos e ele comentou que em tempos cantava umas músicas mais na moda!

Como há dias em que nem consigo sentar-me na sala 5 minutos - vida de mãe, dona de casa e argumentista que ainda leva trabalho para casa, não é fácil - às vezes dá-se o caso do baby tv ser a nossa música de fundo, e como a partir de certa hora, começa a dar música clássica, só me apercebo quando desligo a televisão...

Como a vida muda depois de uma criança entrar nas nossas vidas!

E hoje é sexta feira!

Fantástico, não é?!

23 de junho de 2011

Sou fã desta receita e o meu marido e o meu filho também. Super simples de fazer e tem saído sempre bem. Da primeira vez fiz com cherne, mas das outras fiz com vários tipos de peixe, alguns mais baratos que o cherne, e fica sempre delicioso. Sou fã das receitas da Joana Roque do blog paracozinhar.blogspot.com, e por isso, aqui fica a sugestão.

Massada de cherne com Gambas


Ingredientes:
Cebola
Alho
Azeite
Tomate pelado
Coentros
Vinho branco
Polpa Tomate
Sal e pimenta
Cherne
Gambas
Massa Cotovelos

Preparação:

Pique a cebola, o alho e os coentros e leve num tacho ao lume com um pouco de azeite e deixe refogar um pouco. Junte o vinho branco, a polpa de tomate e o tomate pelado cortado em pedaços pequenos. Tempere com sal e pimenta. Quando levantar fervura junte as postas de cherne e os camarões. Deixe cozinhar durante cerca de 20 minutos em lume brando. Retire o peixe e os camarões e acrescente água, consoante queira uma massa caldosa ou seca. Rectifique os temperos. Quando o caldo levantar fervura acrescente a massa e deixe cozinhar. Entretanto descasque os camarões, retire as espinhas ao peixe e parta-o em bocados. A 2 minutos do fim da cozedura da massa junte os camarões descascados e os bocados de peixe e deixe acabar de cozinhar. Sirva polvilhado de coentros!

Todos ao mesmo...

Pois é, parece que hoje eu e os meus homens tivemos a mesma ideia que outros milhares de Portugueses. Ir até à Costa da Caparica. Saímos de casa ainda não eram 9 e meia da manhã e já havia trânsito na A5 no sentido da ponte. O senhor do trânsito da TSF devia estar a dormir, pois dizia que não havia problemas na zona de Lisboa. Apanhámos movimento até à Praia de São João (nada comparado com o inferno que depois se instalou) e quando lá chegámos às 10h00 começámos a receber mensagens de amigos a perguntar se não queríamos ir até lá. Fui respondendo que já lá estávamos. A praia começou a encher de uma maneira incrível e acreditem que não eram só os nossos amigos. Foi muito bom! De manhã cedo estava frio, mas depois o sol começou a aquecer e a criançada estava feliz. Soube bem. Só o almoço é que não correu como o esperado no Bicho D'água, que já aqui recomendei. Começou a encher e não só demoraram imenso a servir - as crianças já cheias de sono  e mais agitadas do que se gosta - como as doses vinham pequenas - devia ser para dar para todos. Depois disto, quem tinha crias rumou a Lisboa para as sestas e quem não tinha foi curtir a praia.

22 de junho de 2011

Feriado rima com...

 
 
 

Um belo almoço... e um recém nascido

Bom almoço com uma amiga do coração, boa conversa e boa pizza e salada. Ao nosso lado, um recém-nascido, amoroso, vestidinho de azul e pé ao leu, mas a chorar... Ai o que choram os recém-nascidos, coitadinho. Tão frágeis, pequeninos e que só se sabem manifestar pelo choro... Tenho amigas e cunhadas que vibram com a doçura e fragilidade dos recém-nascidos, mas eu confesso que me encanto mais quando eles começam a crescer e a interagir mais. A ideia de outro recém-nascido em casa ainda me apavora um pouco, mas não é para já e tenho tempo para me habituar à ideia de voltar a passar noites e semanas em claro... Mas é por uma boa causa: voltar a ser mãe, ter mais um filho, dar um mano ao meu Cucas... E voltar a dar de mamar. Foi das experiências mais maravilhosas da minha vida, uma sensação indescritível, e vai ser fantástico se poder voltar a repetir a experiência.

Bom dia!

Um bom dia para todos! O meu estaria melhor se estas dores (menstruais) infernais não me estivessem a massacrar, mas é a vida... Que é que me mandou largar a pílula??? É por um bom motivo:-)

21 de junho de 2011

Gosto desta frase...

"A cada um minuto de tristeza, perdemos a oportunidade de sermos felizes por 60 segundos"

Bom dia, verão!

O que me vem logo à cabeça: Calor, banhos de mar, sandálias, verniz colorido com tons abertos, sumos de fruta, gelados, castelos na areia, imperiais bem geladas, noites quentes, pouca roupa, férias, dias mais compridos, muito sol...

Os dias quentes e compridos de verão são amigos das famílias. O fim do dia é feito à luz do dia e dá sempre para ir ao parque, dar um salto à praia, dar um passeio na rua... Sabe bem, parece que temos mais tempo para o que é realmente importante.

20 de junho de 2011

Adeus Primavera




Nectarinas

Este ano estão deliciosas e lá em casa andamos rendidos.
Doces, sumarentas, apetecíveis...


Segunda-feira de manhã

Segunda-feira de manhã já por si é difícil, mas começar o dia a repreender a equipa, a tentar motivá-los, a chamar a atenção para o facto de sermos criativos e não trabalhadores das finanças (esses senhores que me desculpem) e da importância do trabalho de cada um no todo não foi nada fácil.

Esperemos que esta semana seja melhor que a anterior. Se é difícil gerir uma equipa de 5 pessoas imagino o que seja gerir um país...

19 de junho de 2011

Oceanário

A tarde foi passada no Oceanário e a passear na Expo e já nem conseguimos ir ao Out Festival de Jazz em Monsanto, como tínhamos pensado, pois estava bom demais na Expo para sair. O meu filho adorou o oceanário e estava doido com os peixes todos. Uma festa. Acabámos a jantar os três no Peter's Café e foi uma delícia.







 

Dentro do oceanário e durante o passeio o A. fez muitos amigos, meteu-se com novos e velhos, mas o problema é que as mães das meninas lhe acham muita graça quando ele se aproxima com ar dengoso e faz festinhas nas meninas. O pior é quando lhe dizem dá um beijinho e o rapaz afinfa com um beijo na boca das miúdas. Eu não acho muita graça porque podem transmitir doenças uns aos outros, mas também não o posso puxar e arrastar... Que Dom Ruan de palmo e meio!

Mês de Agosto

Como partilhei aqui tivemos de puxar pela cabeça e pela imaginação para encontrar um sítio bom onde deixar o Cucas durante o mês de Agosto. A creche está fechada e os ATL que existem em Lisboa são para maiores de 3 anos. Depois de falar com uma amiga que me disse que o Externato onde anda o filho não fecha em Agosto liguei à directora e contei-lhe a história da minha vida e perguntei se o meu filho podia ir fazer as férias no Externato dela. Depois de dizer mil vezes que não era o ideal, que era anti-pedagógico e que o miúdo podia não se habituar lá disse que fazia isso pelo meu filho. Isto depois de eu lhe explicar que nós não o podíamos levar para o trabalho, que podíamos sempre contratar uma empregada para ficar com ele, mas que do nosso ponto de vista era pior, ou que podia andar um mês a saltar entre as avós, tias e amigos.

Já fomos com o pequenote à escola de Verão e todas as auxiliares sabiam que era o menino que vai só em Agosto. Gostei da directora, mulher grande e um pouco intimidadora, mas que me pareceu ser bastante competente e depois de uma visita às instalações, com o miúdo a pedir pão quando entrou na cozinha, fomos para o pátio e aí é que começou a festa. Estava na maior - Há canteiros com pedrinhas que fizeram o encanto do meu filho - andou de escorrega e brincou com os meninos que lá estavam. Até conheceu um colega da sua sala. Não queria vir embora e ficou vidrado num aquário cheio de peixinho.

Tenho a certeza, e peço a todos os santinhos, para que corra tudo bem. Eu e o meu marido achamos que apesar de não ser a solução perfeita é a melhor que conseguimos arranjar. Vai estar com educadoras e auxiliares competentes (tenho excelentes referências), vai fazer novos amigos, vai ter de se habituar a novas rotinas e regras ( a vida é mesmo assim) e vai poder usufruir de um espaço ao ar livre muito bom.

Sugestão para hoje

Out Jazz Festival no Jardim Keil do Amaral, em Monsanto. Começa por volta das 17h e a entrada é gratuita. Uma boa sugestão para o fim de tarde de hoje. O sítio é fantástico para levar a criançada.

18 de junho de 2011

Palácio da Lua

Estou a ADORAR o novo livro do Paul Auster. 


Recomendo vivamente. E é para as minhas leituras, sossegadinha que o marido ficou na festa onde estávamos, mas eu vim mais cedo deitar o Cucuricas e aproveitar para ler e descansar. Estou mesmo em modo de recuperação da semana que passou, que me deitou completamente abaixo, tais foram os nervos, stresses, preocupações e insónias. As 10 horas de sono da noite passada fizeram-me muito bem e a ver se esta noite acumulo mais umas horas de sono e de descanso para amanhã estar fresca para um domingo em família!

Cada vez mais falador

Tem a quem sair, eu, por exemplo, falo pelos cotovelos, mas o meu Cucas cada vez fala mais e melhor. 

Dá, bola, golo, óó, bebé, mamã, pai e vó, são as palavras que diz mais; gurte= iogurte, gá = gato, aua = água, dré = André, tia, aum = cão ua= lua são palavras que diz várias vezes ao dia; Carla, Sofia, uão=  João dizem que ele diz na creche, mas eu ainda não ouvi. Carla, é o nome da Auxiliar que o adora e que se babou toda ao dizer-me que ele já dizia o nome dela, e os outros são coleguinhas.

O mais engraçado é que já vai falando muito, há coisas que não percebemos, mas ele já fala como se estivesse a construir frases. Por exemplo, de manhã, quando acorda, fica na cama a brincar e fala, fala, fala... Só quando já está farto é que se ouve um mamã, que é como quem diz: Acorda, mãe, e tira-me daqui!

Desde sempre falámos com ele correctamente, mesmo quando era impossível que eles nos percebesse, mas eu fazia questão de falar com ele e ia-lhe explicando o que estava a fazer e o que estávamos a ver. Nunca se usou cá em casa a linguagem do bebé e nunca permiti que falassem com ele como se ele fosse tonto. Não sei se terá tido alguma influência, mas o que é certo é que ele desde muito pequeno que percebe tudo o que dizemos e que começou cedo a falar. É tão engraçado!

E depois de uma bela noite de sono...

Uma tarde cheia de festas! Yupi! Aqui vamos nós passear.

Dormi, dormi e dormi...