31 de agosto de 2011

Chove a potes!

Que tempo maluco é este? Chove a potes na minha zona e está escuro... Será que estou enganada no mês? Pensei que estavamos em Agosto... No Algarve também está de chuva. Foi o meu filho para baixo para apanhar mais uns dias de praia, mas acho que ainda nem pôs o pé na areia.

À boa maneira portuguesa...

Marcam-se eventos de grande importância e, de um dia para o outro, sem pré aviso mudam-se as datas. Pois bem: Um evento de máxima importância profissional ao qual eu nunca na vida deveria faltar foi reagendado para a próxima segunda feira. Qual é o problema: É que estou de férias!!! Estou lixada com a situação e eu e a minha equipa sentimo-nos os cornudos que são sempre os últimos a saber das coisas. O mais incrível é que sem o trabalho da minha equipa nada do que vai acontecer seria possivel. No meio de um enorme processo criativo e artístico há uma base e essa base é o texto, a palavra escrita. Sem isto, nada do que é feito depois existiria. Eu não podia faltar a este evento, mas também não posso deixar de ir de férias... Raios! Estou mesmo lixada. Sinto-me entre a espada e a parede!

Cheia de saudades do meu filho!

Estou cheia de saudades do meu filho. Nunca estive tantos dias sem ele e a verdade é que custa, custa muito. Faz-me tanta falta. Sei que ele está muito bem, super divertido, e isso é o melhor... Também sei que tenho mais saudades dele do que ele nossas, o que também é bom, mas não vejo a hora de o ver de novo. Aquele sorriso malandro, os abraços, os beijos, os gritinhos, aquele mamã ou mãe com aquela vozinha, aquela coisa mais fofa a trepar por mim acima ou a esconder-se atrás das minhas pernas ... Passa depressa, tempo! Passa depressa para eu poder estar novamente com o meu pequenito GRANDE AMOR, que é o meu filho!

O pai também está cheiooooo de saudades do filho 
e já hoje ligou para saber dele 
(prometemos à minha cunhada que não íamos estar sempre a ligar),
mas o pequenote tinha ido com a tia ao pão.

Adoro

E estas que estou a partir e a comer foram apanhadas pela minha mãe e vieram de uma árvore plantada pelo meu pai. Talvez por isso, e por serem completamente biológicas e acabadas de chegar do campo, ainda me saibam melhor.

30 de agosto de 2011

Já falei com o meu FILHO!

Já falei com o meu filho hoje de manhã. Estava bem disposto, tinha dormido bem e estava a brincar. Dei-lhe mil beijos via telemóvel e disse para ele brincar muito. Estou cheia de saudades deles, mas alegra-me saber que ele está bem e super divertido com o seu primo preferido. Amo-te, piolho lindo da mãe.

29 de agosto de 2011

Chegaram bem!

Ainda não consegui falar com a minha cunhada, que tem o telemóvel desligado e é conhecida pela pouca atenção que dá a estes objectos, mas o meu marido já falou com a irmã mais velha e chegaram bem! Isso é o mais importante. Ainda vou tentar ligar mais uma vez, mas já fico descansada por saber que eles chegaram bem. A casa está vazia, vazia sem o nosso piolho, mas eu e o meu marido aproveitámos o fim da tarde para jantar junto ao rio e para namorar. Agora ele está ali a tentar ver um jogo do Benfica no meio de uma grande neblina Madeirense. Eu cá vou dormir cedo, pois estou muito cansada, e sonhar com o meu filho! Estou mesmo Mãe galinha... Como diria o meu filhote: Cócórócócó!

Estou feita maluca a olhar para o telemóvel

... à espera que ele toque com boas notícias do outro lado. Se calhar sou pior que mãe galinha, mas é o MEU FILHO que seguiu viagem sem mim, ele que ainda não tem 20 meses, e eu estou ansiosa por saber que chegaram bem ao destino. Eu sei que é bom para ele ir para a praia, brincar com os primos, conviver com tios e tias novas e menos novas, mas o meu coração de mãe está apertado...

liga-me, cunhada!

Liga-me a dizer que chegaram bem, que o meu filho está óptimo, bem disposto e a brincar com os primos!!! LIGA-ME!!!!

Chamem-me Mãe galinha...

Mas o meu coração só vai voltar a bater quando souber que o meu filhote chegou bem ao Algarve e só vai bater como deve ser e com alegria quando o voltar a ver, apertar e beijar, beijar, beijar...

A despedida foi dolorosa para mim, para o meu filho e para o meu marido. O meu filho percebeu que ia sem nós embora quando se viu sentado, na sua cadeira, no carro da tia e começou a chorar e a chamar por mim... Eu pus logo os óculos escuros para tentar esconder as lágrimas que teimavam - e ainda teimam - a queimar-me os olhos. Estou numa angústia enorme e nunca desejei tanto que chegasse 6ª feira para o poder abraçar de novo. Nem consigo olhar para a parte de trás do carro... tão vazia sem a sua cadeira e a sua presença. A casa está num silêncio que dói. Vai ser uma semana difícil. Já disse ao meu marido que quero ir jantar fora, ao cinema e fazer tudo e tudo para que o tempo passe depressa. AMO-TE MUITO, MEU FILHO LINDO! Façam boa viagem e que Deus vos proteja.

Coração de mãe bate fora do peito

Eu e o meu marido decidimos que era bom para o nosso filhote ir hoje para o Algarve com uma das tias - uma das mais próximas e que ele adora e com quem está quase diariamente - ao encontro do primo que ele mais adora que está lá com outras tias, tios e primos. É o melhor para ele, até porque eu ainda não estou a 100% e esta semana promete ser complicada quer em termos físicos como de trabalho. No entanto, estou aqui com uma angústia... Vou buscá-lo à escola depois do almoço, antes da sestinha, para o levar à tia e irem embora. O medo que eu tenho de viagens... Já disse à minha cunhada que ela leva o meu coração com ela e leva mesmo... É a primeira grande separação e ontem à noite ja me custou a adormecer. Nem consigo imaginar esta casa sem a alegria, o riso, a voz, as brincadeiras e a presença do meu filho... Só peço a Deus para os proteger e que corra tudo bem. É impressionante o AMOR que se sente por um filho, é maior do que tudo... À medida que o meu amor pelo meu filho cresce, e cresce a cada segundo que passa, alteram-se todas as prioridades da vida. Se ele está bem, está tudo bem... Se quem mais amamos está bem o resto são pormenores...

27 de agosto de 2011

De molho...

Aqui por casa estamos todos mais ou menos de molho. Eu lá ando com as minhas coisas, a mãe natureza começou a trabalhar e está a fazer o que tinha de ser feito, mas entretanto ganhei uma dor de garganta terrível que passei ao meu marido e que uma antipática médica ao domicílio declarou como viral e mandou-nos estar longe do nosso filho, que, desgraçado, continua com diarreia... Ao meu marido bateu-lhe forte e feio, com febrões de 39.5º, mas eu lá me vou aguentando e hoje de manhã às 9 e meia já estava a caminho da Quinta Pedagógica dos Olivais com o meu amor pequenino que eu amo. Ele andou a semana toda a chamar pelos mémés e eu achei mesmo que o melhor era visitá-los na quinta. Foi uma manhã muito bem passada no meio daquela bicharada toda. Recomendo - já lá tínhamos ido, mas é sempre giro voltar e voltar -  e acho uma iniciativa fantástica da CML. E agora faço horas para o antibiótico...

25 de agosto de 2011

Mémés

O meu filho anda doido com tudo o que é desenhos animados que tenham mémés. O problema é que nem sempre há desenhos com mémés à hora que ele quer. Ontem chegou a casa e foi direito à televisão a pedir memés. Lá lhe tentei explicar que nem sempre há mémés, mas ele não achou graça nenhuma e continuava a insistir... Lá o distraí com a bola e a raquete de pingue-pongue. À noite, fomos até ao computador procurar mémés e ele estava delirante a ver a ovelha choné (shaune the sheep), mas não encontrei muita coisa. Alguém sabe de algum filme giro com estes simpáticos animais?

Esperar, esperar, esperar...

Foi isto que a minha médica me mandou fazer. Esperar que o meu organismo resolva sozinho e liberte o que tem de libertar. Aguardar mais uns dias. Ontem liguei-lhe com a esperança que ela me mandasse ao hospital resolver isto, mas ela aconselhou a esperar mais uns dias... Não desejo isto a ninguém. Hoje, resolvi sair de casa apesar da minha vontade de conviver ser zero. É preciso seguir em frente e tentar abstrair-me... Eu tenho tentado, mas não tem sido fácil. Um dia de cada vez...

24 de agosto de 2011

Para me distrair...

Fui à manicure arranjar as unhas e arejar a cabeça com as revistas cor de rosa. Funciona sempre!

Agora, enquanto trabalho tenho uma perna de borrego a assar no forno para o jantar. É um prato fresquinho, não é? Mesmo de verão! Devem ser as hormonas, mas digo-vos que está com um cheirinho maravilhoso... Depois digo-vos como ficou. A receita é muito simples. Num almofariz esmigalhei alho, sal, azeito e coentros frescos. Reguei a perna com vinho branco, juntei uma folha de louro, barrei a carne, preciamente cortada para assar, e foi para o forno. Agora, é ir regando com o tempero. Depois, asso umas batatinhas – estou fã de umas congeladas do pingo doce para assar – e já está.

Bom dia


O dia está lindo, calmo, quente, sem vento, o rio está um espelho e o céu está limpo... No entanto, eu continuo em casa, um pouco desanimada, sem vontade de ver ou falar com alguém. Faço o meu trabalho que me ajuda a abstrair, mas logo tenho de falar com a minha médica pois tenho a sensação que o processo que parecia ter começado parou… Nestas coisa não há regras, cada mulher e cada corpo reagem de maneira diferente. Sei que é preciso paciência, mas não é fácil…

23 de agosto de 2011

Por cá...

O meu filho está melhor e hoje já regressou à escola com indicação que tem de comer dieta, Daqui a pouco já ligo para lá para saber como é que ele está e como estão os senhores cocós... 

Eu hoje fiquei a trabalhar em casa. Estou sem forças nem energias. Passei a noite com dores de barriga, pontadas do lado do ovário direito, onde se tinha implatado o embrião e agora estou à espera que a natureza faça o seu trabalho e, como diz o ditado, quem espera desespera e é o que me está a acontecer...

21 de agosto de 2011

Gastroenterite

O meu piolho está com gastroenterite. Vomitou muito na noite de sexta para sábado, está sem apetite e com umas diarreias de fazer qualquer um cair para trás. Está bem disposto e não tem febre. Falei com o pediatra, que é de uma disponibilidade e amabilidade incrível e já sabemos o que fazer para o Cucas ficar melhor. Hidratar muito com água ou chá açucarado, dieta com muito arroz e frango cozido, maçã cozida e uns frasquinhos de Aero Bio para regular a flora intestinal e muitos beijos e mimos!

20 de agosto de 2011

É duro...

Estar à espera que o meu corpo rejeite o embrião desta gravidez que não seguiu em frente. Tínhamos decidido avançar para o segundo filho, apesar do nosso só ter 19 meses, porque queríamos muito um segundo bebé e dar um irmão ao nosso filhote. Quero que eles tenham idade próximas para brincarem juntos e serem confidentes um do outro. No entanto, só nos resta esperar que a natureza faça o seu trabalho e estes dias têm sido complicados... A coisa boa é que já tenho um filho maravilhoso, que eu amo cada vez mais a cada dia que passa, e um marido fantástico que eu amor muito e que está sempre ao meu lado - excepto quando está agarrado aos jogos de computador:-)

19 de agosto de 2011

Gravidez não evolutiva

Foi a notícia que ontem à tarde recebi. Às 8 semanas e 3 dias soubemos que esta gravidez não vai avançar e que tenho um aborto retido. A minha médica, em quem confio muito, disse-me que era melhor esperar para ver se a natureza faz o trabalho dela e se tenho uma expulsão natural. Isto é tudo tão estranho, não estava nada à espera. Já imaginava o meu filhote com um maninho daqui a uns meses, mas parece que o sonho dos dois filhos vai ficar adiado. Agora, é aguardar e ver se a natureza faz o que tem de ser feito, mas digo-vos que é uma sensação estranha, muito estranha. Quando acordei ainda demorei uns segundos para perceber se isto era mesmo verdade ou se tinha sonhado. Infelizmente, é verdade. Não é o fim do mundo, muitas mulheres passam por isto, mas, mesmo assim não estamos à espera. O meu marido é um optimista e faz sempre o papel de me animar e dizia ele que a natureza é como o departamento de qualidade e quando um bebé não é viável a natureza não deixa que ele se continue a desenvolver. Para engravidar do meu filho maravilho foi quase um ano, também tive uma perda, mas tão em cima da data da menstruação que passou despercebida na altura, e, desta vez, foi à primeira. Nem queríamos acreditar que em Maio tinha parado a pílula e que em Julho tinha engravidado...

Para já, agarro-me ao meu filho que eu amo e que é uma benção maravilhosa!!!

17 de agosto de 2011

Que bonito...

O meu marido mandou-me este texto. Parece que é da autoria de José Saramago. Não consegui confirmar a fonte, mas adoro o texto... É lindo.

"Filho é um ser que nos emprestaram para um curso intensivo de como amar alguém além de nós mesmos, de como mudar os nossos piores defeitos para darmos os melhores exemplos e de aprendermos a ter coragem. Isso mesmo!
Ser pai ou mãe é o maior acto de coragem que alguém pode ter, porque é expor-se a todo tipo de dor, principalmente da incerteza de estar agindo correctamente e do medo de perder algo tão amado.
Perder....?  Como....?  Não é nosso, recordam-se....?

É apenas um empréstimo!"

um empréstimo vitalício diz esta mãe e é verdade.

16 de agosto de 2011

Traças

Alguém tem algum segredo maravilha para acabar com as traças? Desde que viemos para esta casa e deixei metade das coisas em caixas de cartão por me terem embargado a obra... (isto fica para outro post) Fiquei com a casa cheia de traças. Já tentei de tudo e mais alguma coisa, mas as sacanas voltam sempre. Acabei de comprar mais uma remessa de tudo o que havia no continente online, mas o que eu precisava era de um truque maravilhoso que me acabasse de vez com estas malditas! Obrigada.

Alegria no Italiano

De vez em quando, e para me aliviar na cozinha, costumamos ir a um restaurante italiano aqui perto que tem uma comida fantástica e que tem a vantagem de todos, desde o dono, aos empregados e aos cozinheiros serem super simpáticos e se deliciarem com o A. Ele, como já se sabe, é um lança charme e distribui beijos, acenos e fives por todos. 
Vamos sempre cedo, mal o restaurante abre, para aquilo não estar cheio e ser rápido e o meu filho aproveita que há pouco trabalho e passeia ao colo dos empregados, vai à cozinha buscar massa de pizza e é tratado como um principe. No fim de semana prolongado ele caiu e raspou uma perna. De vez em quando lembra-se e começa a dizer em repeat dói dói, dói dói... Eu dou beijinhos para passar. Hoje, na escola, fez uma micro micro ferida na mão. Quando a empregada do restaurante veio meter-se com ele, o meu filho mostrou a mão disse dói dói, dói dói e deu-lhe a mão para ela dar um beijinho. Claro que a menina se derreteu toda. Quando sai manda beijos a todos. Nesta altura, o restaurante já costuma estar cheio e é vê-lo distribuir risos, beijos e acenos... E a mãe (eu própria) escorre baba. É bom ter um filho tão simpático, tão querido e que cativa toda a gente.

Mão entrapada

Tenho uma tendinita na mão direita - acho eu, que já conheço os sintomas - e hoje entrapei a mão para grande risada do meu filho. Isto é o resultado de horas, horas e mais horas ao computador, pegar no meu filho e ler muito à noite, de lado, a segurar no livro. Vou tentar marcar consulta de fisioterapia ainda para hoje que parece que tenho isto inflamado e eu preciso da minha mão direita!

12 de agosto de 2011

Obrigada, paixão!

O meu marido presenteou-me com este livro, Lotaria, livro de estreia de Patricia Wood...


E estou a gostar muito. É uma história muito bonita sobre a importância do amor e da inteligência emocional.

Bom fim de semana prolongado...

Três dias sem trabalhar. Três dias inteiros em família, nós os três, a minha irmã e a minha mãe. Vai ser a primeira vez que vamos levar o Alexandre à quinta onde o meu pai vivia, a menina dos seus olhos, com as vinhas a perder de vista e a serra mesmo ali... Faz exactamente um ano que não vamos lá. A última vez que lá fomos foi para enterrar o meu pai. Acho que vai doer um pouco, ou talvez muito, mas vai ser bom estar lá com o meu filho e vê-lo correr por ali, deixá-lo mexer na terra, apanhar pedrinhas, ver árvores de fruto, brincar com o cão... Bom fim de semana!

10 de agosto de 2011

Filho a dar mergulhos!

Adorava ser mosca para ver o meu filho hoje na escola. Montaram duas piscinas, uma para os mais pequenos e outra para os maiores, para hoje os pequenotes se refrescarem! Hoje de manhã lá ia ele com a mochila às costas com o fato de banho, a toalha e o creme protector. Espero que ele se esteja a divertir muito. Eu cada vez gosto mais desta escola. Tinha excelentes referências e acho que foi mesmo bom ele ter ido para lá durante este mês. Só tenho pena que seja quase o dobro da creche dele. Caso contrário, acho que eu e o meu marido decidíamos mudá-lo para aqui. Eu gosto muito da creche onde ele anda e ele sempre se deu por lá muito bem, mas esta (privada) tem outro espaço e outras actividades que estão a fazer muito bem ao meu Cucas.

Carta da segurança social parte 2

Pois é. Como eu calculava da segurança social nem bons ventos nem bons casamentos. Por isso, a bela cartinha que eu recebi é dos senhores a dizerem que, mesmo antes de prescrever, querem-me cobrar uns meses que aparentemente não paguei. Estamos em fase de verificar todos os pagamentos e extractos bancários para garantir que já não está tudo pago. Na segurança social a coisa correu logo bem quando eu lá fui para me explicarem duas situações que eu não percebo referentes ao meu período de baixa de maternidade e às 9h30 já não havia senhas porque estava apenas uma funcionária ao serviço. Não me atendeu, mas teve de me dar o livro de reclamações que isto é uma grande vergonha e é gozar com as pessoas. Se se confirmar a dívida... Lá se vai o meu primeiro subsídio de férias (estive toda a minha vida a recibos verdes e já me arrependi de ter contrato) direitinho para a Segurança Social! Começo a achar que a troika tem uma embirração especial comigo: No primeiro ano em que ia ter subsídio de férias e de Natal... Pimba! O de férias vai para a SS e o de Natal para pagar a crise.

9 de agosto de 2011

Príncipe filhote

O meu filho está a fazer as delícias de educadoras, auxiliares e coleguinhas da nova escola. Não só se está a dar maravilhosamente bem - para quem não está a par, o meu filho de 19 meses foi apenas este mês para uma escola nova, pois a creche dele, uma IPSS fecha em Agosto - como adora estar na creche nova. Tem mais espaço que na escola dele, convive com mais meninos e de idades mais diversas no pátio da escola, tem mais liberdade, come no refeitório... É incrível como ele se adaptou bem à mudança e como esta nova mudança o fez crescer. Está cada vez mais rapazito, mais falador, mais despachado e mais senhor de si. Além disso, é um conquistador e é vê-lo a fazer olhinhos quando quer alguma coisa...

Produção de Moda da revista Vogue

Só agora vi a capa da vogue com uma menina de 10 anos e não gostei nada do que vi. Meninas armadas em mulheres, crianças vestidas e maquilhadas de forma sensual, meninas que deixam de ser crianças antes de tempo, meninas que se transformam em mulheres, meninas que parecem mulheres, quando deviam apenas ser crianças. A mim estas coisas chocam-me. As revistas/ editores já não sabem o que fazer para vender mais e mais. Num mundo cheio de tarados e pedófilos servimoss-lhes crianças vestidas de mulheres com olhar lascivo... Deixem as crianças ser crianças, usar os sapatos de salto alto das mães em casa e brincar ao faz de conta que são grandes, mas não as façam crescer desta forma. Não lhe sroubem a juventude e a inocência.


Hesitei em colocar aqui as fotos. Afinal, também estou a dar protagonismo e a mostrar a criança, mas achei que ilustrava melhor o post.

Bem vindo, Rafael

Bem vindo, Rafael. Que sejas muito, mas muito feliz e que enchas a vida dos teus pais (e de todos os que te rodeiam e que já te amavam antes de nasceres) de muita alegria e amor. Não há nada que se compare com a chegada de um filho e tu és um bebé muito desejado. Que a vida te sorria sempre e que os teus pais te possam ver crescer e ser feliz.

6 de agosto de 2011

Super Zoo!

O dia de hoje não podia ter começado melhor. Às 11 da manhã assistimos ao espectáculo dos golfinhos e dos leões marinhos no Zoo e foi maravilhoso. Adorámos, os três, mas o meu filho estava doido com tudo aquilo. Batia palmas, gritava, abria a boca de espanto e ria à gargalhada. Uma festa! Até me emocionei com a alegria dele e por lhe podermos proporcionar momentos deles. Depois, continuámos o nosso passeio. Vimos leões, girafas, rinocerontes, montes de macacos, ursos, pássaros, pinguins e muitos, muitos animais que fizeram as delícias de toda a família. Tanta emoção. Eu também estava emocionada por estar ali com o homem da minha vida e com o meu super filhote. Antes do passeio acabar ainda visitámos o zoo de teleférico e que grande espectáculo que aquilo é. Nunca tinha andado, diga-se que não ia ao zoo desde os meus 18 anos, e adorei ver tudo lá de cima. A vista é deslumbrante. No fim, trouxemos para casa uma foto da praxe com as araras da entrada. Ficaram alguns animais para ver, mas o meu filho já estava mesmo a precisar de cama. Haverão outras oportunidades para lá ir. Escusado será dizer que ele ficou excitadíssimo com tudo o que viu e hoje até custou a adormecer. O Zoo está fantástico e merece bem a visita. Num outro post tinha dado informações erradas dos preços, pois também me foram dadas mal pelo senhor do guiché. A saber: dois adultos e bebé até aos 2 anos são 34,00€ e dadas as atracções e espectáculos que temos para ver (está tudo incluído menos o comboio) parece-me um preço razoável.

5 de agosto de 2011

Em modo de fim de semana...

A preparar o jantar para nós e para um casal amigo que vem cá a casa. Aqui fica a sugestão:

  1. Requeijão batido com coentros frescos para entrada. Simples, barato e muito aprovado noutras festas
  2. Creme de ervilhas com coentros.
  3. Lombinhos de porcos com mel e laranja: Assar os lombinhos no forno com sal e um fio de azeite. Quando estão praticamente cozinhados barrá-los com mel e regar com sumo de laranja. Depois é deixar que tudo se envolva e que o mel forme uma pequena crosta na carne. É o meu prato de recurso que toda a gente adora. Vai ser acompanhado por batatinhas noisette no forno e por puré de pêras e maças, daqui.
  4. Gelado de Caramelo do Pingo Doce. Queria ter feito uma sobremesa, mas só só uma, o tempo é pouco e a Bimby ainda não vive cá em casa.
Beijinhos e bom fim de semana

Óculos escuros

O meu filho odeia apanhar com o sol nos olhos e, por isso, há uns meses comprei-lhe uns óculos vermelhos muito giros da Chicco, mas até hoje, nunca tinha conseguido que ele os usasse mais de 2 segundos. Nestes últimos dias, quando o ia buscar à creche e regressávamos a casa ele tapava os olhos com as mãos e apontava para os meus óculos. Hoje de manhã, lembrei-me de levar os óculos para o carro e quando o sol lhe bateu nos olhos dei-lhe os óculos e ele ficou feliz. Colocou-os, apontou para mim (que ando sempre de óculos escuros) e depois chamou o pai como quem diz: "Só faltas tu". O pai pôs os óculos e a viagem prossegiu numa grande animação com todos a dançarmos ao som da Comercial. Bom dia para todos!

4 de agosto de 2011

Obrigada pelas dicas da birra

É preciso mesmo muita calma e determinação para lidarmos com o assunto. Ele tem de perceber a nossa firmeza. Ontem à noite ainda li o capítulo do "Grande livro da criança" do Brazelton (que é um pediatra que eu adoro a maneira como fala dos assuntos e aborda todas as questões que fazem parte do crescimento dos nossos filhos) e é isso mesmo, não podemos ceder, não podemos fraquejar ou hesitar.

Não deixem nada por fazer, não deixem beijos nem abraços por dar

Temos de aproveitar todos os dias e cada minuto com as pessoas que amamos. Não nos podemos perder em discussões mesquinhas ou porcarias que não interessam nada. Eu digo isto, mas, muitas vezes, sou a primeira a esquecer-me desta regra tão importante e se hoje a trago até aqui é porque, faz hoje um ano, vi o meu pai pela última vez e não fazia a mínima ideia de que ia ser assim... E que nunca mais, nunca mais mesmo, ia ver o seu rosto, ouvir a sua voz ou sentir o seu  beijo... Não sabíamos que ele estava doente, nem ele, apesar dele ter dito nesse jantar em minha casa, quando já estava de saída, que via umas imagens turvas, ele chamou-lhe "fantasmas" e eu disse que devia ser das lentes que usava. Sem necessidade nenhuma, às vezes dava-lhe para comprar óculos beras nas farmácias ou nos chineses e eu achei que era disso... Devíamos tê-lo levado de imediato para o hospital... Podia ser que as coisas tivessem sido diferentes e que ele não morresse, passado dois dias, sozinho em casa...

Não deixem nada por fazer, não deixem beijos nem abraços por dar porque vão sentir falta deles todos os dias da vossa vida. Eu, nessa noite, quando  o meu pai chegou já tinha deitado o meu filho, que era chato para adormecer na altura, e não deixei o meu pai ir vê-lo com medo que ele o acordasse. O que eu gostava de ter mudado isto...

3 de agosto de 2011

A maior birra de sempre

Na véspera de fazer 19 meses, o meu filho fez a MAIOR BIRRA DE SEMPRE! Nunca tinha visto nada assim. Parecia que o miúdo estava possuído. Tudo aconteceu no momento em que o fui buscar para ir tomar banho e lhe disse que a raquete de pingue pongue não podia ir e lhe tirei a raquete da mão. A partir daqui foi o circo completo! A loucura! Nunca tinha visto nada assim. Agarrei-o, tentei despi-lo, mas tive de pedir ajuda ao meu marido, porque não o conseguia controlar. Ele esperneava e guinchava de uma maneira descontrolada. Tentámos acalmá-lo, mas em vão. Ele estava passado. Tentei metê-lo no banho, sem sucesso, e depois tentou o meu marido, mas também sem sucesso. Ele estava furioso e aos gritos. Passei-lhe água no corpo, segurando-o com todas as minhas forças, e depois desisti. Para o vestir, foi outra macacada. Eu já estava a ficar preocupada tal era a berraria. Só acalmou quando lhe devolvemos a raquete de pingue pongue e quando eu já estava exausta.... Nunca tinha visto nada assim!

Nódoa na cozinha

Eu sempre adorei cozinhar e sempre me saí bastante bem, mas nestes dias a última coisa que me apetece é cozinhar, ando sem tempo, sem paciência, sem imaginação e sem vontade nenhuma de ir para a cozinha... Os resultado, claro está, não têm sido famosos e acabei de esturricar a cebola do refogado... O que vai valendo é este blogue e as suas sugestões.

Mais lágrimas

O meu filho voltou a chorar quando o deixámos na creche de verão, mas já não fiquei tão triste, porque as educadoras e todas as auxiliares me dizem que passados uns minutos ele fica óptimo e brinca e diverte-se com todos os meninos. Estão todas encantadas com a simpatia e a ternura do meu filho, que ao que parece, é um verdadeiro princípe no refeitório, muito composto, bem comportado e a comer tudo sozinho como gente grande.

2 de agosto de 2011

Mais lágrimas quando o deixámos

Fiquei novamente com o coração partido ao deixá-lo a chorar, mas sei que ele fica bem e que passado uns instantes já estava bem disposto.

1 de agosto de 2011

Feliz e descansada

Apesar da chuva, do vento e do frio deste primeiro de Agosto estou feliz e muito mais descansada porque o meu filhote, o meu rico menino, o meu Cucas do coração, o meu bombocas lindo (desculpem tanto adjectivo de mãe coruja, mas isto de na sexta andar numa creche e na segunda noutra tem o que se lhe diga) se adptou muito bem à escola onde vai passar o mês de Agosto. Quase a fazer 19 meses estranhou um pouco quando saímos de lá e ficou a chorar, mas depois parou e esteve muito bem. Brincou, riu, partilhou brinquedos, comeu tudo sozinho no refeitório, dormiu a sesta (agarrado a um peluche que lhe levei) e quando o fui buscar ao fim do dia estavam todos na Ludoteca a ver um filme numa tela gigante, pois estava a chover e não podiam ir para o recreio. Quando entrei chamou Mãe, riu e apontou para o filme. Abraçámo-nos e vi que ele estava bem. Ficou muito contente de me ver, mas não me olhou como quem diz: "Tira-me daqui!". Gostei muito da educadora que, com muita calma, relatou o dia todo e gostei de o ver a sair dizendo adeus a toda a gente. Estou muito mais descansada e com a certeza que fizemos o que era melhor para ele, dadas as circunstâncias.

Coração apertadinho

Deixámos o nosso filhote a chorar na creche onde vai passar o mês de Agosto. Quando lá chegou ia bem, até foi para o colo de uma das funcionárias que o levou à sala, mas depois quando percebeu que ia lá ficar é que não gostou nada. Agarrou-se a mim e quando a educadora o levou para dentro começou aos gritos... Disseram que eu podia ligar a meio da manhã para saber como é que ele está e eu espero do fundo do coração que ele não esteja muito triste. Tem um bom dia, filho que eu AMO!