31 de maio de 2012

"Manual da gravidez semana a semana"

Voltou à minha cabeceira.


Lá está ele ao lado do Murakami. Ontem, com grande emoção, reabri-o e voltei a lê-lo... Adoro estar grávida, mas só descansarei quando souber que o coraçãozinho do meu filhote está a bater como deve ser. Faltam 2 semanas para a primeira eco. Estou a contar os dias.

Não tenho enjoos

Mas tenho uma tosse de cão que me acordou às 5 da manhã e me impediu de voltar a dormir. Estou exausta. Dói-me o corpo todo. O ar condicionado da minha sala de trabalho está a bombar e eu sou a única incomodada, portanto, aguenta, e tenho consulta no centro de saúde ao final da tarde.

Plasticina

Ontem o final da tarde foi dedicado às construções de plasticina. Pai, mãe e filho de volta da sua mesinha de trabalho a criar. Foi bom. Pelo meio, o pai ainda fez uns desenhos. Gosto muito destes momentos. Sem televisão, sem ruído. Só nós.

30 de maio de 2012

Positivo!

Estou grávida. Não vou deitar foguetes antes de ter a certeza que está tudo bem. Ecografia nas próximas semanas para tranquilizar. Mas estou feliz, muito feliz a caminho das 5 semanas.

Zmar

A propósito do post anterior devo dizer que adorei o Zmar. É um sítio fantástico, com uma envolvência muito bonita, pessoas muito simpáticas e óptimo para miúdos e para quem gosta de aventura. O meu filho adorou e teve oportunidade de dar comida aos burros e às araras. Viu ovelhas, patos e cegonhas. Todo o espaço está feito a pensar nas crianças e é muito seguro. A pensar nos pais, há o Zkids, uma espécie de creche, onde as crianças podem ficar com uma educadora a fazer actividades. O parque infantil todo em madeira também é muito giro e faz as delícias da pequenada. Como as distâncias lá dentro são bastante grandes o ideal é andar de bicicleta. Há duas piscinas, uma exterior e uma interior, e há slide e arvorismo para os mais destemidos. A comida no restaurante é óptima e em conta. É um óptimo sítio para descansar e, na minha opinião, só tem um senão que é o vento e a quantidade de pólens e poeira no ar . Quem é dado a alergias como eu que se previna à séria. Apesar de ser quente durante o dia as noites (pelo menos agora) são geladas e húmidas, mas um bom polar resolve o assunto. Há dormidas para todos os gostos e para todas as bolsas. É só ir ao site e escolher.

25 de maio de 2012

E este fim de semana...

Rumamos a sul. Para aqui. Esperemos que o sol se junte a nós para celebrarmos o fim de semana em família com muitos mergulhos e muita animação!

O lobo mau anda aqui por perto!... Ah, e o touro também!

No outro dia era o lobo que andava lá por casa a atormentar o meu filho. Dizia que o lobo estava lá e que ia comer o pai todo, todo, todo... A mãe lá se zangou com o lobo e trancou a porta de casa à chave para o filho dormir descansado. Ontem foi a vez do touro nos perseguir na viagem de carro. Depois de lhe dizer que não havia touro e ele não acreditar fiz umas caretas e um shô daqui para fora e o touro lá foi e o meu filho ficou muito orgulhoso de sua mãe. Depois, quando o touro voltava a aparecer já era ele que dizia shô e afugentava o touro sozinho.
 
Falei com a educadora dele para tentar perceber se estaria relacionado com alguma coisa da creche, talvez a história do Capuchinho ou dos 3 porquinhos, e ela disse que apesar destas serem as histórias preferidas da sala dele, não tinham sido lidas nestes dias e disse ainda que, pela sua experiência, este receio do "Lobo Mau" é apenas uma forma de vivenciar as suas emoções ou receios. É muito importante se sintam seguros e confiantes e que conversemos com eles no sentido de lhe darmos confiança para vencer esse "medo".

O primeiro passeio com a creche

A esta hora o meu piolho vai a caminho do seu primeiro passeio com a creche. Educadoras corajosas e com muita experiência levam os pequeninos para um dia diferente num parque. Vão estar em contacto com a natureza, almoçar ao ar livre e dormir a sesta a ouvir os passarinhos. Estás a ficar crescido, meu filhote.

24 de maio de 2012

Caminhada pela Fertilidade


É já no Domingo dia 3 de Junho (que por acaso é o dia dos meus anos e a semana em que voltarei a tomar Dufine por causa dos meus ovários preguiçosos) que vai acontecer a Caminhada Pela Fertilidade. É promovida pela Associação Portuguesa de Fertilidade e estará integrada na iniciativa “Mexa-se na Marginal”, da Câmara Municipal de Oeiras. Esta iniciativa tem por objectivo marcar o 6º Aniversário da Associação Portuguesa de Fertilidade, sensibilizar os cidadãos para os actuais problemas de fertilidade, infertilidade, e promover a saúde reprodutiva em geral. A participação é gratuita, mas requer inscrição prévia. Mais informações, aqui.

Marta Gaultier em palco

Foi muito animada a sessão de teatro / monólogo a que assistimos ontem no Confluência em Cascais. Uma conversa sobre as mulheres, o que somos, como nos vemos, a nossa relação com os maridos, os filhos e as amigas. O que nos deixa doidas e como nos dar a volta. Num auditório predominantemente feminino, mas também com alguns maridos ou namorados a assitir foi giro ver as reacções e os comentários no intervalo e no final. Vale a pena. Há muitas sessões já esgotadas no Confluência e no S. Jorge, mas vale a pena tentar arranjar bilhetes.

23 de maio de 2012

E hoje é noite de teatro!

Petiscos ao fim da tarde e depois uma ida ao teatro. «VAMOS LÁ ENTÃO PERCEBER AS MULHERES. Mas só um bocadinho…»  foi a peça que escolhemos para esta noite. Os filhotes ficam com as respectivas avós e os pais têm uma noite descontraída entre amigos.

Sugestões de receitas...

Precisei de pesquisar umas receitas e encontrei o blogue do Gemelli com algumas receitas que me parecem boas. Não sei se são fáceis de confeccionar, mas podem dar uma ajuda para um jantar mais elaborado ou para uma ocasião especial. E aqui ficam algumas fotografias para abrir o apetite.






Imagens lindas e deliciosas retiradas do Blogue Gemelli.

22 de maio de 2012

Eu, o meu pai e duas chávenas de café

Não devia ser muito mais velha do que o meu filho é agora, mas lembro-me bem de ir aos restaurantes com o meu pai e adorar mexer o café dele. Ainda por cima, como o meu pai bebia sempre dois cafés, quando o empregado o trazia dizia que era para mim. É óbvio que o empregado sabia que eu não ia beber o café - devia perceber-se bem pela cara do meu pai - mas eu achava que o enganávamos e sentia-me feliz e crescida!
 
 
É engraçado hoje, mais de 30 anos depois, ver a alegria do meu filho quando o pai o deixa mexer o café... E é uma memória que me vem e fica. De bons momentos. De outros tempos. Da minha infância.

Já sou crescido!

Esta é uma das frases que se ouve lá em casa com mais frequência. Está a ficar mais crescido, age como tal (no alto dos seus 27 meses) e não admite que ninguém o trate como se ele fosse bebé. Quer fazer tudo sozinho e nós fomentamos essa independência que o faz sentir feliz e realizado, ao mesmo tempo que também lida com algumas frustrações que a aprendizagem acarreta.
No outro dia, no restaurante, pedi ao empregado uma cadeira para ele e ele, muito ofendido, disse logo que não que era crescido e pôs-se de joelhos. E assim ficou a almoçar, muito contente!

21 de maio de 2012

Comer tudo desde pequenino

Eu e o meu marido somos apologistas dos miúdos comerem tudo desde sempre e o meu filho, apesar de ser um pisco e comer pouco, come de tudo e é dado ao petisco. Neste fim de semana por terras do Alentejo experimentou novas iguarias. Não ficou fã do cozido de grão, mas deliciou-se com sopa de cação e com o paio, ao qual chamou chouriço. Bem-vindas foram sempre as azeitonas, que fazem as suas delícias desde pequeno.

BB Cream Garnier

Desde que o comprei tenho usado diariamente e gosto bastante. Uso com ou sem o creme hidratante normal por baixo e gosto do resultado. Apesar de ser morena comprei o tom mais suave - o outro era demasiado escuro - e deixa a pele bastante bonita. Não se nota que usamos, mas está lá.

O novo sobrinho!

É lindo, rechonchudo e muito querido. Ainda só o conhecemos de fotografia, mas a minha cunhada já assumiu o papel de mãe e está muito feliz. O meu filho também está super contente com a chegada de mais um primo e já separou brinquedos para lhe dar. É com grande emoção que recebemos mais um bebé na nossa família. Mais um rapazinho que se junta aos 3 primos meninos e às 4 raparigas que dão cor à nossa vida! Um filho do coração... Que esperemos seja muito, mais muito feliz nesta sua família que o recebe a poucos dias de completar um ano de vida.

Está aberta a época dos carrosséis!

Sexta feira à tarde depois de ir buscar o filhote à creche passámos em Miraflores onde já estão instalados os carrosséis e foi o delíro. O miúdo adorou e por ele ainda lá estávamos às voltas. Tinha andado pela primeira vez no verão do ano passado, mas ainda era muito pequenino para estas andanças e não podia andar sozinho. O que me chocou foi o preço. 2 euros cada voltinha! Lá comprei uma tira de 5, pois sempre ficava mais em conta. Acho que vamos ter de desviar o percurso para casa ou vamos ter o piolho a querer fazer uma paragem antes de chegarmos a casa.




Conversas matinais

Eu (à entrada da sala da creche do meu filho): Até logo, coisa rica.

Filho (muito ofendido a olhar para mim com um ar zangado): Eu não sou Rita, mãe! Não sou Rita!

Lá tentei explicar que era uma expressão a dizer coisa boa da minha, riqueza da mãe, mas ele parecia um bocado ofendido como que a dizer: Não só me deixas na creche depois de eu dizer que queria ficar em casa como me chamas Rita quando eu sou rapaz! Desculpa, filhote!

20 de maio de 2012

Monte Falperra

Foi neste monte alentejano que passámos o fim de semana. Diga-se de passagem que tinha lá ficado mais uns quantos dias ou até tornava aquele monte na nossa casinha de fim de semana. O sítio é lindo, a paisagem é fantástica, o ambiente é moderno, tranquilo e convida ao descanso e fomos muito bem recebidos pela mãe do dono. O Alqueva é ali ao lado a convidar a passeios e banhos, assim o tempo o permita, e há muito que ver e bem comer nas redondezas. Uma óptima sugestão.






5 anos de MUITO AMOOOOOOOR!

Ontem fiz 5 anos de casada e o meu marido levou-me de surpresa até ao Alentejo para, com o nosso filhote, comemorarmos a data. Foi muito bom, apesar do tempo não permitir banhos de piscina. Só o mais pequeno se aventurou. 5 anos já passaram e que venham mais 50 ou ainda mais. Amo-te, muito, muito, maridão! Obrigada por estes anos maravilhosos, pelo nosso filho que amamos e que nos delicia todos os dias e por seres quem és: O GRANDE AMOR DA MINHA VIDA e o HOMEM MAIS MARAVILHOSO do mundo! 
Ao arco-irís que nos surpreendeu em Monsaraz só pedi coisas boas para nós e para os nossos.

18 de maio de 2012

Um amanhecer com saudades do meu filho

Ontem tive de ficar a trabalhar até perto da meia noite e o meu piolho ficou a dormir na avó. Falei com ele ao telefone, expliquei-lhe, choramingou, mas eu disse que a avó tinha gelado para ele e acabaram-se as lágrimas. Ficou muito bem, brincou, a avó contou uma história e dormiu como um anjo. Hoje quero organizar-me para ir buscá-lo cedo à creche e enchê-lo de beijos. Boa sexta feira!

15 de maio de 2012

Trancar ou não trancar?

A nossa decisão de trancar o quarto do nosso filho à chave, durante a noite, tem levantado polémica entre os mais próximos, mas eu e o meu marido estamos confortáveis com a situação e o piolho também não se sente aprisionado: “truz, truz, saí da cama sozinho”, diz ele muito orgulho. "Sou crescido!" E lá vou eu ou o pai buscá-lo.

Tomámos esta decisão em prol da sua segurança, uma vez que à saída do quarto do meu filho há uma daquelas modernas e arquitectónicas escadas anti-bebés. Nós comprámos uma cancela para proteger a escada, mas se deixamos a cancela fechada as gatas não conseguem passar para ir à zona onde está o areão delas (um armário próprio, com portinha, escondido na zona esconsa do sótão) e miam, miam e miam e corremos o risco delas fazerem as necessidades delas fora do sítio.

O meu filho não está incomodado com a situação – ele sempre dormiu de porta fechada para as gatas não entrarem, que eu não gosto que elas entrem nos quartos por causa dos pêlos - não se sente preso e é sempre com grande alegria que sai pelo seu próprio pé.

Olá, Verão!

Ontem consegui comprar um fato de banho. Há anos que não uso fato de banho, mas sinto-me com mais uns quilinhos do que devia e apesar de andar a tentar entrar nos eixos a coisa não está fácil. Tive uma mistura tri-explusiva: almoço em refeitório - quando apenas levava umas sobras do jantar -, uma empregada fantástica que cozinha e uma bimby. Portanto, enquanto a barriga não encolhe aqui fica o modelo da Mango que escolhi para esta estação.

Feliz Dia da Família

Para mim, este é que devia ser um dia feriado. A família é a base de toda a nossa vida e este dia podia ser mais um bom pretexto para nos reunirmos. A família está sempre em construção e precisa de ser alimentada e amada. Precisa de risos e de lágrimas, de reuniões à mesa, de encontros esporádicos, de nascimentos, casamentos, baptizados,  enterros e aniversários. Precisa de diálogo e também de discussão. A família é um porto de abrigo. Ás vezes, até nos podemos afastar, mas há sempre um farol que nos indica o caminho de volta. É importante transmitirmos aos nossos filhos o valor e a importância da família. Eu amo a minha família, ou poderia também dizer, as minhas várias famílias… a família em que cresci e na qual me formei, a família que construo com o meu marião e com o meu filho (e com todos os que ainda aguardamos) e a família do meu marido que adoptei e que me adoptou a mim. Cresci numa família pequena e quase sem primos, mas a vida deu-me uma família muito grande. Ganhei novos irmãos, mais uma mãe, 7 sobrinhos e espero que muitos, muitos mais. Não tinha planos para hoje, mas, coincidentemente, marquei jantar com a minha cunhada, a mais recente mamã da nossa família, que vai conhecer o seu filho para a semana, para fazermos uma lista de coisas que temos de arranjar para que o mais pequeno elemento do clã se junte a nós.

14 de maio de 2012

Vou passar a trancar o carro!

Já aqui disse que o meu carro mais parece uma pequena lixeira, mas nem isso impediu alguém de lá entrar ontem e de nos roubar. Não devia ser ninguém com crianças, pois entre a cadeira do carro, a mochila com muda de roupa, o carrinho de passeio, uma cama de viagem, uma cadeira de refeições, um sling e dois pacotes de fraldas (umas cueca e outras normais) tinha sido melhor que ir ao Pingo Doce no 1º de Maio. No entanto, devia ser uma pessoa dada às tecnologias, pois tudo o que levou foram acessórios e cabos de telemóveis e afins… Se querem saber, eu nem sei bem o que é que eles levaram e só percebi que tinha lá andado gente, pois tinha o porta-luvas aberto. Confesso que a culpa foi minha, pois esqueci-me de trancar o carro e é coisa que me acontece frequentemente… Pensava que ninguém teria coragem de se aventurar lá dentro, mas parece que estava enganada.

A família vai aumentar

Foi com muita emoção que soubémos que uma das minhas cunhadas e o marido vão receber o bebé que há tantos anos desejavam. Anos em listas de espera, reuniões e papelada e agora informaram que até ao final do mês vão receber o filho deles. Tem um ano, é um rapaz e só o vão conhecer no dia em que o trouxerem para casa. A nós, resta-nos ajudá-los a preparar a chegada do mais recente bebé da família. O 8º entre os primos. Numa gravidez, há 9 meses para preparar o quarto e a cabeça para a chegada de um filho. Neste caso, podem nem ser duas semanas. Mas estamos todos felizes, super entusiasmados, emplogados e disponíveis para receber mais este piolhito. Somos uma família grande, um pouco louca (no melhor sentido da palavra), com muitos tios e primos para brincar. Esperamos por ti, bebé.

9 de maio de 2012

O meu ovário está bem!

Não tenho nenhum problema no ovário esquerdo e ele está a bombar para a ovulação! Foi com um grande alívio que recebi esta notícia. Ainda bem que consegui antecipar a ecografia.

8 de maio de 2012

De coração partido...

... pois o meu filho ficou a chorar na creche e teve de ser arrancado dos meus braços. O maridão ficou em casa doente e o piolho queria ficar com ele. Espero que a esta hora ele já se tenha esquecido e esteja a brincar, super divertido! Dentro do meu coração trago os meus amores e ao peito a pregadeira que recebi pelo dia da Mãe!

7 de maio de 2012

E para a semana uma ecografia...

Parece que não está tudo bem com o meu ovário esquerdo. O mesmo que há uns 15 anos me levou a ser operada a um endometrioma. Parece que há alguma coisa (e não é o meu stress nem a vontade imensa de voltar a ser mãe) que me está a impedir da nova gravidez. Figas e contagem descrescente para a ecografia da próxima semana.

Festa do Dia da Mãe

Já aqui disse e torno a dizer que a educadora do meu filho é super habilidosa e tem imensa paciência e gosto para desenvolver com e para eles presentes muito giros. Tem imensas ideias para actividades e os dias especiais nunca passam em branco. Hoje fui até à creche e tinha à minha espera um lindo cartão com uma linda pregadeira...


... E uma t-shirt, estampada com as mãos da minha riqueza linda em forma de coração, para eu vestir e ir com ele e com as outras mamãs e filhotes para o ginásio para uma aula de dança! Foi muito giro.



Só falta a mãe vestir a t-shirt mais vezes e ir correr para ficar em forma!

E conto os minutos...

Para o Dia da Mãe na escolinha do meu filho. Hoje à tarde há uma festa para as mães. É nessa altura que vou receber o presente que o meu filhote fez e, melhor ainda, vou passar 30 minutos a fazer uma actividade com ele. Estou ansiosa!

Amei o dia da Mãe

Com muito amor e ternura. Mimos. Um livro ternurento. Uma manhã no Zoo (Obrigada à Cocó). Um almoço em família. Um jantar em família onde estávamos três mães de três gerações (mãe, avó e bivó). Um presente do maridão. Beijos. Abraços. Fotografias que registaram o momento.

4 de maio de 2012

Um dia Zen no dia da mãe


Mais uma sugestão para o dia da mãe.

Mealheiro Giz


Não gostamos do BES (é uma longa história), mas gostamos de poupar e gostamos muito da amiga C. que trabalha no BES e é casada com o compadre P.
No outro dia quando o meu piolho foi dormir a casa destes queridos amigos regressou com o porquinho mealheiro Giz, que é uma ternurinha. Tenho de o fotografar, ao lado do antigo mealheiro que era do meu pai e que ficou para o meu Cuquinhas.
É de pequenino que começa a educação financeira. As coisas más e difíceis têm de servir para nos ensinar alguma coisa e a actual crise ensina-nos que temos de poupar. Não precisamos de ser avarentos como o Tio Patinhas nem forretas, mas podemos ser equilibrados e viver com (menos d)o que temos.

Para ele, dinheiro são moedas. A minha querida avó no outro dia deu-lhe uma nota e ele não achou grande graça. É aqui que se percebe que ainda é pequenino…
No verão passado, tinha o meu filho um ano e meio, foi quando ele começou a ter noção do que era o dinheiro. Ele percebeu bem que para o senhor nos dar as bolas de Berlim nós lhe dávamos moedas e que os matrecos também só funcionavam com moedas. Tivemos uns episódios deliciosos… Ver aqui.

Desde então, tem percebido bem a importância das moedas e nós explicamos que trabalhamos para ter moedas para comprar o que precisamos e quando ele quer usar toalhitas em excesso ou creme a mais nós explicamos que aquilo custou moedas e parece que ele vai percebendo... Espermos que sim.

3 de maio de 2012

Não gosto desta notícia


Bem sei que os apoios para ter filhos são cada vez menores, mas custa-me isto. Custa-me que não nasçam mais crianças, que nas ruas e nos parques não se oiçam os risos dos mais pequenos, que as famílias não possam ter uma casa cheia de pestinhas a correr por ali fora. Custa-me. Custa-me imaginar este país sem sangue novo...

Educar com exemplos

Tenho lido em muitos livros de pediatras e psicólogos que é através da educação e do (bom) exemplo que se educa e não podia estar mais de acordo. Não adianta de nada dizermos uma coisa e fazermos outra. Não funciona obrigá-los a comer tudo o que têm no prato quando nós deixamos restos, não vale de nada obrigá-los a comer sopa quando o resto da família presente na mesa não o faz e por aí em diante e ontem tive mais uma prova de que é pelos exemplos que se educa.

Antes de irmos para casa fomos à bomba da Repsol abastecer. É sempre um momento de grande alegria para o nosso filho, pois pode ir com o pai ao pagamento e apresentar o seu cartão de sócio do Benfica que dá descontos nos combustíveis. Ontem, como sempre, apresentou o cartão, a senhora meteu-se com ele a dizer que o Benfica não prestava, ele respondeu que era bom e quando estavam para sair disse: "Obrigado. Bom trabalho." Nunca ninguém o ensinou a dizer bom trabalho, mas ele está habituado a ouvir o pai dizer essa frase sempre que sai de um estabelecimento e aprendeu a ter essa simpatia. E eu fico orgulhosa. É difícil educar, mas tanto eu como o meu marido acreditamos que é fundamental apostar na simpatia e na boa educação e acreditamos que com os nossos exemplos ele vai aprendendo.

«VAMOS LÁ ENTÃO PERCEBER AS MULHERES. Mas só um bocadinho…»

Já reservei bilhetes. Diz que é fantástico e muito divertido. E vocês? Há quanto tempo não vão ao teatro? E diz que é para levar os maridos e afins.

Até me assustei!

Estava a vestir o bibe ao meu filhote e a olhar para a folha / agenda semanal das actividades da salinha dele quando leio "como se faz um urso bebé (urrrr) "... até estremeci, achei que eles eram muito pequenos para aquelas explicações, e li de novo e, então, a actividade é "como faz o urso bebé bebé (urrrr)". É um livro e fiquei mais descansada...

2 de maio de 2012

Outjazz

Está a chegar o Outjazz. É já este mês. Uma iniciativa fantástica. Nós somos fãs. Mais informações aqui.

Desabafos...

Toda a gente diz que quando queremos engravidar o melhor é não pensar no assunto. Eu até acredito que possa ser verdade, mas a verdade é que é das coisas mais complicadas de fazer. Eu não estou sempre a pensar nisso, mas na véspera de me aparecer o período penso nisso, no dia em que ele vem fico triste, uns dias depois faço cálculos ao período fértil... Gostava de descontrair mais, mas não consigo.

Coisas da minha mãe...

Já aqui disse que a minha mãe ensinou o meu filho a rezar. Ou melhor, eu ensinei-lhe a oração do anjinho da guarda...

(Feito por Margarida. http://www.prayasyougrow.blogspot.pt/

Mas a minha mãe ensinou-o a benzer. Para ele, este gesto ainda não tem significado e apresenta, até ao momento, duas versões que partilho convosco:

1 - "em'nome pai, filho, espi'sant'men!"

2 - "pai... andré, filho, espi'sant' mana!"

Não fui eu, juro que não, que lhe falei da mana... Não há mana nenhuma. Ele às vezes fala no assunto - é o único na sala da creche que não tem manos e convive com os irmãos dos colegas - e eu digo-lhe que eu e o pai gostávamos muito que ele tivesse um mano ou uma mana, mas nada mais... Mas, no outro dia, começou a choramingar no carro. Quando o pai perguntou o que queria ele disse que queria uma mana... Será que também é a minha mãe que lhe anda a falar de uma mana? Tenho de averiguar. É que isto de andar tudo a dizer que ele precisa de um mano, quando eu não consigo voltar a engravidar é um bocado chato. A educadora não volta a falar do assunto, pois o meu marido já falou com ela sobre este assunto depois de numa manhã ela ter voltado a dizer que ele precisava de um mano. O timming foi péssimo pois nessa mesma manhã tinha-me aparecido o período e a mim só me apeteceu gritar!!!!!

Parabéns, minha querida MÃE!

As relações das mães e das filhas nem sempre são fáceis, mas eu adoro a minha mãe e sempre tivemos uma boa relação. Muitas coisas só compreendi depois de ser mãe, muitas delas assim que tive uma casa para governar.

Mãe: O que é que queres jantar?
Eu: (ensonada à mesa do pequeno almoço) Sei lá, mãe. O que quiseres. Qualquer coisa menos estares de manhã a perguntar-me o que eu quero jantar...

10 anos depois:
Eu: Maridão, o que é que queres jantar logo? e podíamos também decidir o almoço de amanhã?
Maridão: O que quiseres. Qualquer coisa.
Eu: Isso não me ajuda nada.
Maridão: Queixavas-te da tua mãe, mas estás igual...
Eu: É que já não sei que ementas devo fazer.


Eu e a minha mãe não somos parecidas de feitio, temos ideias muito diferentes da vida e do que queremos, mas ela foi sempre uma super mãe e é agora também uma super avó. E é uma pessoa querida por todos. Ensina o meu filho a rezar, fala-lhe do avô que é uma estrela no céu e muitas coisas que vamos descobrindo através de declarações ou actos do miúdo.

No dia de anos é o dia em que mais trabalha em casa. Está desde ontem a preparar tudo. Tem de ter tudo organizado, preprado, decididido e aprumado de véspera. Não gosta de correrias nem de coisas em cima da hora. Adora ter-nos lá em casa, mas prefere que avisemos com tempo para ela preparar tudo. Pratos especiais para os dias de festa. Flores frescas acabadas de comprar. A mesa posta de véspera. As iguarias feitas com primor, pensadas com antecedência. Menús semelhantes todos os anos. Inovação, experiências novas e arriscar não é com ela. Cresci assim. Nesta organização. Não sou assim e fui casar com o 8º filho de uma família numerosa, desorganizada e com ascedência espanhola. É a loucura total, mas eu adoro reboliço e acho fantástico que o meu filho cresça vivenciando estes dois mundos. Na casa da avó tudo é calma, tranquilidade, migalhas no prato e organização. Do lado da família do pai é a festa, uns a entrarem e outros a saírem, almoços que se prolongam até à ceia, primos a correr, improviso e caos (contolado). Espero que estes dois mundos façam dele uma pessoa equilibrada. Uma pessoa que sabe viver em diversas situações e em realidades distintas.

Mas hoje o dia é da minha mãe que já preparou tudo para poder ir buscar o neto à creche (como todos os dias)  e ir com ele para casa. No final, só falta o prato principal ir ao forno e abrir o champanhe para o tradicional brinde de aniversário. Muitos e bons anos, mãe. Muita saúde, muito amor e muita vida à tua volta. E não tenhas ciúmes da família que herdei em casamento. Amo-te muito e eles apenas são mais descontraídos, mais divertidos e em grande quantidade... O que faz com que seja sempre uma festa. Eu sempre te disse que gostava de ter uma família grande - tu tiveste dezenas de primos e tios - mas eu não e sinto-me feliz por ter encontrado essa família grande e que o meu filho viva a loucura que estas famílias proporcionam. E não tenho dúvidas que as famílias grandes ajudam no desenvolvimentoe permitem laços (além da paródia) que de outra forma não se conseguem construir.

Mas hoje é o teu dia. PARABÉNS QUERIDA MÃE!