29 de maio de 2016

Ao Sul! ❤️

Como o maridão está de licença e o São Pedro promete bom tempo viemos até ao Algarve passar uma semana de férias!    


Chegamos ao fim do dia e eles quiseram logo ir ver a praia antes de jantarmos. Já estamos instalados, as crianças já dormem e não fosse uma maldita alergia misturada com uma constipação diria que está tudo perfeito!! Boa semana!!

Do rescaldo da semana como mãe de 3+uma

O Afonso passou uma semana a ouvir a C. chamar-me pelo meu nome e agora também me chama imensas vezes pelo nome. É tão delicioso ouvir. Geralmente ele chama mãe e se eu não respondo logo chama-me pelo meu nome! Adoro! 

27 de maio de 2016

Organizar o lanche de aniversário dos filhos

Tive mais do que um pedido de ajuda a propósito dos lanches para as festas de aniversário dos nossos filhos. Como organizar, escolher e calcular as quantidades? Ao longo destes anos tenho vindo a aprimorar a coisa e cada vez acerto mais nas doses e nas quantidades. 
Regra número 1: As crianças comem pouco, quem come mais são os adultos que ficam presentes, sejam familiares e amigos nossos ou os pais dos amigos.
Regra número 2: Pipocas e batatas fritas são sempre das coisas mais apetecíveis, mas nunca compro doses exageradas. Coloco em pequenas taças e vou repondo à medida que terminam. Geralmente 3 pacotes de cada dá, mas isto depende da idade do aniversariante.
Regra número 3: Além dos sumos - geralmente compro Ice Tea e Luso Frutas de Frutos vermelhos - compro sempre um pack de águas de 1,5 litros. Depois de correrem, brincarem e saltarem sabe-lhes muito bem beber água. 
Regra número 4: Nunca faço muitas sandes. Geralmente faço um pacote de pão brioche de fiambre e outro de queijo. Faço as sandes e arrumo outra vez nos pacotes para transportar para a festa. Lá, corto cada sandes em 4 porque geralmente os miúdos servem-se, dão duas dentadas e já está. E assim há menos desperdício. Mais uma vez, coloco pequenas quantidades e vou repondo. Até porque se sobrar ainda dentro da embalagem não se estragam e mais tarde acabam na tostadeira!
Regra número 5: Faço sempre uma quiche ou uma empada grande para os adultos.
Regra número 6: Faço sempre 2 doses desta receita de salame de chocolate.
Regra número 7: Faço gelatinas em copos pequeninos. Faço por regra 2 sabores. Uma saqueta de cada sabor, porque se as gelatinas não se comerem e estiver calor derretem e estragam.
Regra número 8: Na mesa espalho sempre caixinhas de mini smarties, que eles adoram.
Regra número 9: Tenho sempre umas taças pequenas com gomas.
Regra número 10: Encomendo cerca de 20 donuts no Lidl (zona da padaria, os donuts preferidos cá de casa).
Regra número 11: Peço um bolo com cerca de 1,5kg/ 2kg para não haver desperdício!

Os miúdos querem é brincar! Por isso, pouca comida e ir repondo. Eu detesto deitar comida fora e por isso evito fazer comida para 200 pessoas! Nunca faltou comida, mas também não venho com comida de volta. 

Podem ver alguns lanches e sugestões de festas aqui, aqui , aqui, aqui e aqui.
Se espreitarem os links podem ver que fui alterando e adaptando algumas coisas, que uma vez tenho mini salgados e que das outras faço uma bola de carne... Vai variando consoante a festa e a minha vontade do momento. Para mim o importante é preparar e organizar as coisas com antecedência e garantir que os meus filhos têm o dia com que sonharam!! Afinal, esse é o dia deles, o dia mais desejado do ano!! 

Hoje de manhã já entreguei a + uma sã e salva no Jardim de Infância!

Depois de 5 dias de animação que terminaram ontem com chave de ouro numa grande festa para festejarmos os 5 anos do meu sobrinho M., hoje deixei a C. na escola, sã e salva, e logo já é a mãe que a vai buscar! Foram dias de grande animação, correu tudo lindamente, brincaram imenso, bulharam como só os irmãos sabem fazer e a logística toda foi bem mais simples do que se pode imaginar! Quanto mais complexa é a a nossa gestão diária, mais temos que nos organizar. E, de facto, eu ser a primeira a acordar, tomar banho, vestir-me e tomar o pequeno almoço enquanto todos dormem faz imensa diferença no meu bom humor (adoro ter um tempinho sem ter de falar com ninguém para ir acordando a beber o meu café) e na minha disponibilidade para eles. Foram 5 dias muito bons, e também foi muito bom deixá-la hoje na escola inteirinha... sim, porque isto de ficar com o filho de alguém é uma grande responsabilidade. Prova superada!!! (P.S: no aniversário do meu sobrinho ontem os meus cunhados já gozavam todos que estávamos em estágio para o 4º filho!! Mesmo tendo eu laqueado as trompas quando fiz a cesariana da Francisca eles ainda não acreditam que fechámos a loja!!)

25 de maio de 2016

Pintar o cabelo durante a amamentação! Sim ou não?

Nunca pintei o cabelo, mas nas últimas semanas apetece-me imenso pintar! ( o meu outro desejo é o gelado magnum do demo com manteiga de amendoim!!!!!) Mas não sei se é aconselhável a amamentar. Vocês por aí pintam? Não pintam?? Sempre gostei de ver o meu cabelo escuro pontuado por uns cabelos brancos, mas apetecia-me aclarar a cor de cabelo... 

Calma, eu não levo crianças na mala! Estão lá lugares!!!

Hoje uma senhora olhava para mim, horrorizada, quando me viu abrir a bagageira, a C. entrar e eu fechar a bagageira. Ficou convencida que eu a tinha à solta na bagageira, tipo cachorrinho! Não! O meu carro tem 7 lugares, não parece é verdade, e os bancos de trás fumados garantem a privacidade e fazem com que não se perceba o interior do carro, mas tem. E a C. foi sentada confortavelmente num lugar de passageiro, com a respectiva cadeira.
Quando não preciso dos lugares de trás, os bancos estão recolhidos e tenho a bagageira completa. Nesta semana tenho sempre um dos bancos montados para a C. e o outro recolhido para poder levar o carrinho da Francisca, as bicicletas, bolas, mochilas e toda a tralha de 4 crianças!!!

Um conselho para as mães de primeira viagem!

Quando estamos grávidas, principalmente do primeiro filho, impingem-nos tudo e mais alguma coisa para a nossa cria. É todo um mundo de gadgets e, em grande parte das vezes, de inutilidades. Mas se há uma coisa que, na minha modesta opinião de mãe de 3, vale a pena é investir num Isofix para colocar o ovo no nosso carro. Não só pela segurança que o mesmo oferece no transporte do bebé como também pela praticidade da coisa. É só encaixar o ovo e já está. Não há cintos para cá e para lá, puxa o cinto, põe o cinto, o mano tirou o cinto... Nada! Encaixar, desencaixar e já está! 


O meu é da maxicosi, como o da imagem, mas há várias marcas e ofertas no mercado. Basta pesquisar e escolher. A base de baixa fica presa ao chassis do carro e é só tirar e por o ovinho. Para mim, um dos melhores investimentos.

A Francisca foi conhecer o médico de família

Os meus filhos têm um pediatra particular, mas, paralelamente, são acompanhados e seguidos no nosso Centro de Saúde. É lá que fazem as vacinas e é lá que têm o médico de família. Temos os 5 o mesmo médico e gosto muito dele. É um excelente profissional, muito sensato e muito simpático e cordial. Temos a sorte de nos ter calhado uma Unidade de Saúde Familiar onde não há nada a apontar, já aqui referi isto, e quando saímos de Algés para regressar a Lisboa mantivemos o nosso médico de família na USF do Dafundo porque, de facto, se há um serviço que funciona muito bem, melhor que a maioria dos privados, é este. E apesar de os meus filhos terem pediatra que os acompanha nas grandes consultas anuais, as pequenas coisas de crianças, como por exemplo, a varicela ou uma gastroentrite é ao médico de família que recorremos. Temos assim o privado e o público e vamos conciliando. Mas ia contar a consulta da Francisca: Está óptima em todos os aspectos e, em relação ao baixo peso, o médico mostrou-se tranquilo (é na linha dos manos) e, por ele, a amamentação poderia ser em exclusivo, mas não quer interferir com o que o pediatra sugeriu e também não é por meia dúzia de colheres de papa por dia que vem mal ao mundo. A Francisca conquistou-o com o seu sorriso mais querido e mostrou como já se segura muito direita e espertalhona. E a mãe e o pai a babarem com os elogios do médico!!! Porque não há nada que mais console o coração dos pais que ouvir um médico dizer que os nossos filhos estão de perfeita saúde e com um excelente desenvolvimento motor e cognitivo! 

24 de maio de 2016

O primeiro encontro com a terapeuta da fala

O relatório da terapeuta será entregue numa reunião connosco e com a educadora, mas o que me deixou feliz foi este primeiro encontro entre eles ter corrido muito bem. O meu filho colaborou em todas as actividades, fez os puzzles e esteve super bem. Ao início a educadora esteve presente e depois perguntou-lhe se podia voltar para a sala enquanto ele fazia jogos com a Rita e ele disse que sim. Quando o fui buscar à escola (fui sozinha para um momento filho único no carro) perguntei se ele tinha feito jogos na salinha da biblioteca e ele disse que sim: fiz um comboio! e  a Rita é amiga minha! Eu disse-lhe que a Rita também tinha gostado muito dele e que se calhar iam voltar a fazer jogos juntos e ele ficou todo entusiasmado. E eu com o coração mais tranquilo porque se ele precisar mesmo de terapia da fala vai ter alguém competente e que ganhou a simpatia dele para o ajudar. 

Mãe de 3 + uma... Isto até se faz bem!

Está a confirmar-se a minha convicção de que ia correr tudo bem! E também tem sido mais fácil porque o meu maridão está de licença e, portanto, dividimos o trabalho pelos dois! E digo-vos que 3 ou 4 não faz muita diferença: é muito cansativo, barulhento e divertido! É uma casa cheia e animada! E os 3 mais velhos andam ainda mais felizes, até porque está C. é muito a onda deles! Brincam, abraçam-se, riem e bulham como é tão típico dos irmãos nestas idades. A única parte chata desta semana é o trânsito que apanho da escola dos meus até à escola dela. Não chega a 6km, mas esta manhã foram mais de 40 minutos. Por isso, o único conselho a quem está a pensar ir ao 4º filho é: tudo nas mesmas escolas ou perto umas das outras!! 

Mãe de 3 + uma... Continuação!

Tudo a correr muito bem. Mais uma noite tranquila da C. e apenas o Afonso esteve queixoso com dores de barriga e dormiu mal. O meu despertador voltou a tocar às 6h30 e preparei-me e organizei tudo antes de ir acordar a criançada. Hoje tínhamos mesmo que chegar antes da hora porque o Afonso ia ser avaliado por uma terapeuta da fala e era importante já ter brincado bastante e estar bem disposto  e sem stresses quando a terapeuta fosse ter com ele. Estou muito curiosa para saber como correu, mas o relatório só o terei dentro de uma a duas semanas. Mas o importante, para mim, é que ele hoje já foi avaliado e que logo saberemos se em Setembro, com o início do ano lectivo, começa a fazer terapia da fala. Ele come palavras, ele atrapalha-se, ele constrói frases sem nexo... Ele começou a falar tarde e agora quer dizer tudo e é um grande trapalhão. E é curioso ver que até aqui os manos são tão diferentes. A mesma educação e aprendizagens distintas. O mais velho quase que recitava os Lusíadas antes dos 2 anos, nunca foi trapalhão, sempre foi eloquente e muito explicado. Este é o oposto, e desde que o compreendam ele quer lá saber se comeu metade da palavra pelo caminho. Mas como eu acho que é fundamental saber falar correctamente contactei esta terapeuta que tem a vantagem de ir à escola trabalhar com eles, num ambiente que lhes é familiar. Estou em pulgas para saber como correu esta primeira abordagem, até porque o Afonso é um miúdo que não vai assim com qualquer pessoa e não é de dar grande confiança... Mas acredito que como apoio da educadora a coisa correu bem. E eu consegui deixá-lo a ele e ao irmão na escola às 8h20 para ter a terapia às 9h30! Foi muito bom! E sem birras, só com o pastelão do meu filho mais velho que já os outros dois estavam sentados a comer os cereais ainda estava ele a olhar para as meias que tinha que calçar. Mas, mais uma vez, o facto de eu me ter levantado muito mais cedo e de os ter ido acordar quando já estava completamente pronta e de pequeno almoço tomado fez toda a diferença. Estou completamente disponível e isso ajuda muito a que corra tudo sem nervos! Para que tenham ideia geralmente deixo-os na escola às 9h20 depois de uma tempestade matinal, estes dias têm chegado à escola antes das 8h20, sem dramas, birras ou gritos. E hoje, ao contrário do que tem acontecido, o Afonso ficou bem e feliz, a brincar! Tão bom. O dia ganha logo outro ânimo! 

23 de maio de 2016

Nunca tive problemas em amamentar em todo o lado, mas isto não é uma provocação...

... Nem nunca me exibi ou expus o que estava a fazer. Para mim, como já disse várias vezes neste blog, dar de mamar é muito natural. Tive a sorte de ter tido facilidade em amamentar os meus filhos e de ter corrido sempre tudo bem, da subida do leite à pega. Nem sempre foi tudo linear, esta terceira vez foi a mais complicada, mas nada que com alguma ajuda, neste caso com ajuda de uma enfermeira da neonatologia dos Lusíadas que me ajudou na subida de leite e na pega da Francisca. Dou de mamar em todo o lado, sem stress e sem dramas. Nem sequer é assunto. Dou de mamar no carro, se tiver de ser, no metro, ao almoço, ao jantar, numa festa, numa reunião de pais... Não me exibo nem faço disso um alarido e uso sempre, ou quase sempre se tiver um calor de ananases, uma fralda de pano para resguardar o bebé. Se um dos meus filhos tem fome, mama. Para mim, além de todas as vantagens já enumeradas da amamentação, uma das coisas mesmo boas é que o leite está sempre pronto a servir e não é preciso nem biberons nem águas fervidas. Está ali à vontade da freguesa ou do freguês, e é simples, rápido e barato. E não precisamos de sair de casa e calcular quanto leite vamos precisar. E há alturas em que apenas a amamentação e aquele momento mãe/filho os acalma. Com a minha Francisca é assim. às vezes está agitada ou a precisar de conciliar o sono, vem à maminha 10 segundos e já está. Tão bom. para mim e para ela. Esta notícia e esta foto corre mundo. Se eu me exibiria tanto? Se calhar, não! Mas é porque se calhar sou mais envergonhada que esta rapariga. Mas o que eu precisava mesmo era de um vestido assim simples para conseguir dar de mamar à Francisca no baptizado dela. Mas lá está, eu usaria uma fralda de pano. Mas o bom desta foto é o ar de boa disposição da mãe! E não é por estarmos grávidas ou a dar de mamar que temos de nos privar de sair e de festejar a vida! 

Eu já desconfiava que as miúdas eram muito mais despachadas que eles!!

E não me venham já atirar pedras que estou a descriminar em função do sexo das criancinhas, que eu ofereci uma mini esfregona vileda ao meu Afonso pelo 3º aniversário e uma cozinha ao mais velho quando fez dois anos... Mas a verdade é que enquanto a C. Se despachou em menos de nada, ainda estava o meu filho mais velho a olhar para antes de ontem. É uma lesma de manhã, este meu filho! É mesmo da natureza dele!! Não há nada a fazer a não ser dar-lhe tempo... Mas, pelo menos, não houve birras, dramas ou atrasos esta manhã. O segredo foi eu ter acordado muito mais cedo e estar completamente pronta e disponível para eles às 7h00 para sairmos de casa às 8h30. E conseguimos. 

Diálogo maravilhoso nos bancos de trás do carro

A caminho da escola dos meus rapazes, ainda com a C., que ia conhecer a escola dos amigos. Lá atrás de tudo, na terceira fileira de bancos (tenho uma monovolume 7 lugares) ouço a C.: Alexandre, tu queres namorar comigo? O meu filho diz-me: mãe, não podes ouvir isto! E depois, olhando para trás, diz: ainda não pode ser. És muito nova. Só quando tiveres 17 anos. E diz a C., pouco convencida: mas tu tens namorada? O meu filho diz que não e ela continua: eu também não tenho namorado. Por isso, podemos ser namorados. E diz o meu filho: só quando tiveres 17 anos. E ela continua: mas não gostas de mim? E ele diz: gosto muito. Mas só quando tiveres 17 anos. Ela diz: ainda falta muito. Ele responde: pois falta. Mas tem de ser assim. (O pai da C. vai gostar de saber das boas intenções do meu filho! E logo ele que é todo namoradeiro!!)

22 de maio de 2016

Mãe de 3 + uma

Hoje foi o primeiro dia desta semana aventura, em que temos uma filhota emprestada. Começou mal com o meu filho mais velho a passar-se porque a C. estava a mexer e a desmontar e montar os Lego dele. O meu filho teve um ataque de nervos, ele que adora montar e deixar perfeitos e quietos os seus Lego, mas é assim que também se vai aprendendo e vivendo... E mostrámos-lhe que ele estava a agir como uma prima que ele critica por ser mimada e egoísta, e que chora sempre que os primos brincam com as coisas dela. Conseguimos ajudar a resolver a crise, chegámos ao acordo que voltaremos a montar tudo como estava, mas que agora é brincar e deixar a C. ser criativa, e saímos de casa para ir almoçar e aproveitar o sol. Foi perfeito. Sem dramas e sem birras. As pessoas olhavam para nós, já olham quando somos só 5, agora a 6... Acham-nos loucos e corajosos!! Depois, já em casa e só comigo (que o maridão tinha padel) uma sessão de cinema!! Tudo tranquilo. 
Depois foi a hora dos banhos, jantar e preparar tudo para o dia seguinte. Estão os três a dormir no mesmo quarto, claro, numa alegria perfeita! A C. ainda disse que tinha saudades da mãe mas eu dei uns miminhos e disse-lhe que não tem mal ter saudades e que nestes dias estou cá nós para o que ela precisar. E ficou bem. Vamos ver como corre a nitre, mas eu acredito que vai correr bem! E amanhã o meu despertador vai tocar às 6h30, uma hora antes do habitual, para eu me conseguir arranjar e orientar a tropas e deixar tudo nas respectivas escolas. Boa sorte para mim! Boa semana! 

19 de maio de 2016

Foi há 9 anos um dos dias mais felizes da minha vida!

Estava um dia lindo de sol, como hoje, e tivemos o casamento perfeito, feito por nós, decidido, pensado, materializado... Foi uma festa maravilhosa e ainda hoje há quem nos diga que foi o casamento mais giro, divertido e "feliz" onde estiveram. E ao rever as nossas fotografias, os nossos sorrisos... Éramos mais jovens, mais leves - em termos de preocupações e eu também mais leve de peso:-)) - e tínhamos a vida toda pela frente, como se costuma dizer. E a vida tem acontecido. Uns dias perfeitos, outros marcados pela dor da perda, outros assim assim... e depois houve os 3 dias mais especiais que podíamos ter: o nascimento dos nossos 3 filhos! E se eles são a maior alegria da nossa vida, o amor maior que se pode sentir e viver, a nossa missão nesta terra, são também uma grande prova de fogo ao nosso casamento e ao nosso amor. Só quem não tem filhos pode achar que estes vão solidificar um casamento ou até mesmo salvá-lo! Pode parecer um contra-senso que a maior obra de um casal possa ao mesmo tempo pôr tudo em causa, mas é verdade. Ao mesmo tempo que nos dão as maiores alegrias também nos sugam muita da nossa energia, deixam-nos mais cansados, com pouco tempo para namorar... E é tão fácil perdermo-nos no meio dos filhos, das tarefas domésticas, das obrigações... Não é fácil manter a chama acesa. Não é mesmo nada fácil. Mas o importante é que fique sempre lá uma luzinha, por mais ténue que seja, uma luz do nosso amor, para que a possamos ir reacendendo, aumentando a chama não deixando que se apague... Porque no meio da loucura do dia a dia de uma família de 5, com três filhos ainda tão pequenos, é preciso que nos consigamos encontrar para namorar. Há 9 anos éramos só nós na cama, podíamos dormir como viemos ao mundo, sem pressas de acordar, enroscados um no outro, como se nada nem mais ninguém existisse... Hoje é raro dormirmos uma noite sozinhos e o nosso mundo alargou porque na verdade deixámos de ser dois para sermos 5, e é nestas somas que não nos podemos perder primeiro como pessoa e depois como casal. Dá trabalho, não é linear, mas é muito recompensador. Mas hoje, 9 anos depois, sei que para manter um casamento feliz só o amor não basta e que o dia a dia joga contra nós, mas é preciso acreditarmos em nós e não querer desistir! Amo-te, homem bom da minha vida! E hoje, tal como há 9 anos, não me importava nada de acabar na Quinta das Lágrimas, adormecendo ao teu lado, tendo à nossa espera uma massagem maravilhosa no dia seguinte! Mas hoje o programa será outro e o importante é que adormecerei ao teu lado (no sofá, se calhar, como ontem:-)))), enroscada no teu amor!

18 de maio de 2016

Sobe a dieta e a amamentação

Não consigo fazer dieta. Ainda andei umas semanas (2 talvez) na linha, mas desisti! Tenho fome, muita fome e vontade de comer doces. Estou controlada nos chocolates, mas troquei-os por gelados! Não há nada a fazer. Tenho fome e preciso de comer para continuar a dar de mamar. O pior é tentar comprar o vestido para levar ao baptizado da minha filha e não caibo em nenhum!!! E o bater no fundo, o fim da linha foi ter comprado uma shape, à moda antiga uma cinta, na Women's Secret. É isto!! Prontíssima para as festas e para o verão que está a chegar!!!

17 de maio de 2016

A primeira papa da Francisca!

Hoje às 19h em vez de mamar a Francisca comeu a primeira papa da Nutriben por indicação do pediatra. Se não me falha a memória foi também a primeira papa do Afonso. O filhote mais velho começou pelas sopas. Mas adiante que o momento hoje foi da Francisca e ela portou-se muito bem, sem perceber muito bem o que lhe estava a acontecer, mas comendo e lambendo a colher. Os manos estavam radiantes e também participaram provando a papa e dando uma colherada à mana!
Ela foi comendo, comeu pouquinho mas contente. Mais uma etapa no desenvolvimento da nossa filhota querida. Está uma crescida ❤️

A ida aos carrosséis de Miraflores é já uma tradição familiar

E desde que moramos em Lisboa que é por acaso que passamos lá quando estão montados os carrosséis. Sei que é em Maio e temos acertado todos os anos. Hoje fomos tratar da roupa das crianças para o baptizado à Peixinho do Mar, em Algés, e no regresso estavam prometidos os carrosséis!! Que alegria!! Mas hoje o pai (o nosso pai está de licença parental) foi com eles enquanto que eu fiquei a dar de mamar no carro. E depois, a pequena Francisca adormeceu ao meu colo, como tanto gosta❤️

Ainda sobre a consulta dos 4 meses!

Tirando o peso de pluma está óptima, espertalhona, vivaça e bem desenvolvida! Decidimos ainda que além das vacinas do Plano Nacional de Vacinação vai fazer a Rotarix contra o rotavírus e, tal como os irmãos, vai fazer a Bexsero para a meningete B. Não são comparticipadas, são caras, mas em conjunto com o pediatra decidmos que era mais seguro optar por dar estas vacinas. Mas cada criança é um caso único e os pais devem falar com os respectivos pediatras e médicos de família para poderem tomar uma decisão. 

A minha Francisca mini ratinha!

Olhamos para ela e tem bochechas e refegos nas pernas e até veste mais ou menos para o tamanho dela, mas está abaixo do percentil 3 e o médico não concordou em manter exclusivamente a leite materno. Acha que ela está numa zona cinzenta de baixo peso... Apesar do peso, comprimento e perímetro cefálico estarem numa harmonia perfeita o pediatra acha prudente dar-lhe uma papa ao jantar. Apesar de eu e o meu marido preferirmos manter a amamentação em exclusivo, se ele acha que é mais seguro é o que faremos. O mais engraçado é que vimos com o médico os mapas dos percentis mais antigos e nesses a Francisca estaria quase no percentil 15... É uma miúda dos anos 80, pronto! Hoje em dia é que as crianças são todas enormes. Mas os meus filhos não são. São pequeninos e perfeitinhos, mas sempre ali quase sem percentil... Mas com papas e verão vão ver!! Vai botar corpo que é uma maravilha! O mais engraçado é que ela parece gorda...

Eu licenciei-me com menos requisitos que o meu filho para terminar o Jardim de Infância!!

Socorro! Tirem-me deste filme!!! Eu até sou das que vibra imenso com a escola, com as festas da escola, com as reuniões e convívios, mas já me estou a passar! Então, além da viagem de finalistas, vai haver duas festas de final de ano - uma com a escola toda e uma só para a sala dele e respectivas famílias - e vai haver pastas e fitas de finalistas! Mas o que me está a encanitar mais é a segunda festa! Na reunião em que se decidiu se havia uma ou duas festas ou fui das poucas que votei só numa festa, mas a maioria decidiu duas, sendo que a segunda festa é preparada pelos pais para os filhos e educadora. E o que decidiram fazer? Um teatro! E o que que é que aconteceu a seguir? Disseram: a M. escreve! Sendo que a M. sou eu e como sou das escritas e dos argumentos calhou-me a mim. Até aqui tudo ok, mas é preciso definir o que escrever, reunir um grupo para trabalhar comigo. Já tenho o grupo, algumas mães foram quase imploradas por mim - obrigada Cristina - mas preciso que os pais forneçam os conteúdos da peça de teatro - histórias sobre os filhos ao longo destes anos - mas parece que as pessoas têm pouca disponibilidade... Ai!!! Que nervos!! E eu? Ou é uma festa feita e preparada por todos os pais ou não faz sentido que seja meia dúzia a bulir, caramba!! 

Quem tem 3 tem 4!!

Pensavam que éramos mesmo malucos e que íamos ao quarto filho? Não!! Somos malucos, mas não tanto! Mas para a semana oferecemo-nos para ficar com uma das filhas de um casal amigo para que a nossa amiga pudesse ir viajar com o marido (que vai em trabalho) e pelo caminho fazem uma lua de mel e comemoram o aniversário de casamento! Os meus filhos estão radiantes com a ideia de terem cá a C. a viver uma semana. Quando a minha amiga me contou que gostava de ir nesta viagem, mas que não sabia se conseguia orientar as 3 filhas (7 anos, 5 anos e 2 anos) eu ofereci-me logo, sem hesitar, para ficarmos com a do meio. A mais velha está no 1º ano e tem que chegar a horas e as nossas manhãs ainda não estão muito matutinas, a pequenina fez esta semana 2 anos e é muito pequenina, ainda requer outros cuidados. Vai ser uma semana animada, com ainda mais barulho em casa que esta C. é uma divertida e piolha eléctrica, em modo de acampamento no quarto dos miúdos. A minha amiga está feliz, mas eu só fiz o que eu gostava que fizessem por mim. Não é fácil ter tempo para namorar quando se tem 3 filhos pequenos e eu acho que se devem aproveitar todas as oportunidades. E quem toma conta de 3 toma conta de 4!! Tudo se faz! É uma grande responsabilidade, mas vou tratar desta "filha emprestada" como trato dos meus, rezando para que não haja cabeças partidas nem nada de cuidado, e que ela não queira os pais que vão estar a mais de 3 mil km!! 

16 de maio de 2016

Estou fod#^* com a Emel!!!

E olhem que para eu dizer palavrões é porque é mesmo grave!! Eu odeio a Emel, mas depois surgiu a aplicação par o telemóvel e o meu ódio abrandou. Pelo menos, já não tinha que andar em stress par ter moedas, andar a pedir trocos ou a rezar para que não me multassem porque estava presa numa consulta sem poder ir dar de comer à máquina. Durante uns meses, comigo muito grávida, tivemos uma boa relação. Depois surgiu uma nova aplicação e foi-me sugerido pelos cabr%%^* da Emel que descarregasse a nova aplicação. Assim o fiz. Mas aquilo nem para a frente nem para trás. Chamei o meu marido, engenheiro informático para resolver o problema. Nada. Aquilo não consegue terminar de instalar a aplicação. Agora nem a nova nem a velha! Liguei para lá e foi-me dito pela senhora que o problema é do meu IPhone que é o 4, antigo e que já ninguém tem. Nesses não funciona, disse-me. Envie um email para lhe devolverem o dinheiro. Assim o fiz. Há quase 2 meses e até agora nada!! Que treta de Emel, que treta de aplicação e que treta de apoio ao cliente! 

15 de maio de 2016

Manhã de filho único❤️

Foi um sucesso!! Cheguei a pensar que não conseguiríamos ir porque o Afonso estava muito dorminhoco - depois da noitada de ontem - mas lá acordou cheio de vontade de ir só comigo ao teatro. E fomos! E foi tão bom!!! A peça era uma adaptação do Patinho Feio, pela companhia Cativar, no Museu Nacional do Teatro e foi muito giro!
São sempre peças de teatro pequeninas e muito bem adaptadas aos mais pequenos. O espaço também é pequeno e acolhedor e nunca saímos de lá desiludidos com nenhuma peça de teatro. O Afonso estava feliz e adorou a peça, cheia de músicas que ele conhecia, e adorou termos ido só os dois!! Foi uma manhã muito feliz❤️

Loucura de sábado à noite!!

Fomos os 5 ouvir o António Zambujo num concerto gratuito, ao ar livre, promovido pela nossa junta de freguesia!! Foi muito giro, os miúdos adoraram ir a um concerto à noite, adoraram ir ouvir o "Pica do 7", uma das músicas preferidas dos meus filhos e ainda adoraram mais encontrae muitos amigos e amigos da escola, as educadoras... Tudo num enorme convívio familiar e bairrista, que acabou já passava da meia noite!! A Francisca no marsúpio esteve sempre acordada! Os rapazes deram cabo das costas do pai e do padrinho!! Foi uma grande noite, que acabou com tudo a cear na barra do Califa!


14 de maio de 2016

O que eu me ri!!


Manos de igual!!

Podem chamar-me de pirosa à vontade, mas eu adoro vê-los de igual, ou a combinar, e, por enquanto, os miúdos também adoram!! 
Os modelos são diferentes. O meu filho mais velho detesta calções com forro e só gosta de calções de licra e adorou estes! O pequeno Afonso quanto experimentou o fato de banho queria ir logo para a praia dar mergulhos. A mais nova vai ficar uma boneca igual aos manos!! Anda, calor!! Estamos à tua espera!!

A pensar na papa e na sopa da Francisca

A avó Ana ofereceu este conjunto muito giro da Zara Home. Mas eu acho que vai ficar guardado mais uns tempos porque vou ver com o pediatra hoje na consulta dos 4 meses se podemos manter a amamentação em exclusivo até aos 5/6 meses, aproveitando que eu estou em casa com a Francisca disponível para dar de mamar! 
Ao que parece a Francisca está a engordar bem, adora mamar e o leite materno é um óptimo aliado na questão das imunidades, até porque com o quadro alérgico dos pais e dos irmãos, e que ela já deu mostras de ser sensível quando tivemos aqueles dias quentes e com muitos pólens no ar, nada melhor que mamar mais uns tempos. Mas logo veremos o que diz o pediatra e, em conjunto, faremos o que for melhor para a Francisca.

Dia de exclusividade dos filhos!

Ainda sobre o tema deste post aqui falei com a educadora do Afonso que disse que ele ficou mais carente desde que ficou em casa doente e percebeu que eu fico em casa com a Francisca enquanto ele e o irmão vão para a escola.  E reforçou a ideia que todos nós já sabemos da importância dos momentos de filho único. Por isso, nem de propósito hoje a avó combinou levar o mais velho a almoçar fora, eu fiquei com a sardanica pequena e o pai levou o Afonso a almoçar. Só os dois. Sem manos, sem mãe. Estou curiosa para saber onde foram e como correu. Amanhã sou eu que vou de manhã ao teatro sozinha com ele. Depois ainda vamos organizar um cinema nós os 4, sem a bebé., com tempo exclusivo para os rapazes cá de casa! Não é fácil gerir tantas emoções, mas eu e o meu marido acreditamos que basta aqui uma atençãozinha extra, um empurrãozinho para o Afonso se voltar a sentir especial e para encontrar o lugar dele nesta nova família que se formou quando a Francisca nasceu. Houve uma altura em que o mais velho também esteve desorientado, mas rapidamente e com atenções de filho único encontrou o seu espaço. Com o Afonso está mais complicado, ele é mais pequeno, mais dependente de mim, mais carente, mas acreditamos que com amor, cuidado e atenção tudo se vai resolver. E temos a sorte dele ter uma educadora (e auxiliares) extraordinárias que o mimam, apoiam e ajudam nesta fase. 

De mãe para filha!

Ou melhor dizendo, da avó para a neta!!

A minha mãe tinha guardado este meu vestido, que foi dos primeiros que vesti quando nasci. Eu e o vestido fazemos 38 anos para o mês que vem. O vestido é um amor, comprado em Espanha. E está novo!! Que venha o calor!!

Eu e a minha mãe somos mesmo diferentes. A minha mãe guardou as coisas melhores e mais giras com imenso cuidado e está horrorizada de me ver dar a roupa toda de bebé. Acha que eu devia guardar para os meus netos (ou até para um sobrinho se a minha irmã tiver filhos, quer do lado do meu marido todas as minhas cunhadas já fecharam a loja). Se calhar, devia, mas não é do meu feitio guardar coisas para futuros bebés quando há tantas crianças necessitadas. Já dei quase tudo para o Apoio à Vida que precisa de fazer os enxovais para os bebés que vão nascer e para outras instituições que eu sei que são sérias e apoiam famílias que precosam. E dá-me muita alegria saber que há bebés carenciados que vão vestir roupas lindas, quase novas, cheirosas, fofinhas e de boa qualidade. Com as vendas de roupas nos grupos do FB há cada vez menos pessoas a dar roupa a quem precisa, ou então só dão aquelas velhas e rotas... Mas obrigada mãe por teres guardado este vestido e este garanto que não vou dar e vou guardar com muito amor e carinho... 

13 de maio de 2016

Faz hoje 4 meses que peguei ao colo na minha Francisca pela primeiravez!!!

E asseguro que a cada dia que passa estou (estamos) mais apaixonada por ela!!


É dorminhoca, comilona e faladora como a mãe! Cada vez palra mais!! É muito bem disposta e risonha como os manos! Tem um acordar feliz e sorridente como o pai! E já dá umas pequenas gargalhadas, que nos deliciam, quando nós cantamos e brincamos com ela. De cara é muito parecida com o mano mais velho, mas fisicamente é mais compostinha como o Afonso. Já interage imenso connosco. Já passa bons períodos do dia acordada e adora conversa. É muito sossegada. Dá uns valentes pus - que fazem os irmãos rirem - e nunca teve cólicas. Mama bem (quando quer e à hora que quer, apesar de fazer sempre um horário de 3 em 3 horas) e já vai gostando de chucha. Só chora quando tem fome ou quando está podre de sono e sem conseguir adormecer. Mas em ambos os casos, é raro. Passamos dias sem a ouvir. Hoje levou a vacina dos 4 meses e nem um ai. Pesei-a no centro de saúde e já chegou aos 5kg!! Adora beijinhos e mimo. Gosta de tomar banho e reage logo à voz dos manos. Ainda não faz a noite inteira, mas quando acorda ponho-a na cama para mamar e vai mamando e dormindo. E eu também. É a nossa princesa! E faz hoje 4 meses no dia de Nossa Senhora de Fátima. 

12 de maio de 2016

O meu filho do meio❤️

Está perdido, completamente desorientado de ciúmes, está nervoso, está chorão, está carente, está completamente agarrado a mim. Chora a meio da noite, tem pesadelos e terrores nocturnos. Dorme mal. Acorda várias vezes. Chora. De manhã chora para ficar na escola. Agarra-se a mim. Chora como se eu o tivesse a abandonar. Pega ao colo à mana, abraça-a, beija-a, mas sempre a morder a língua. A Francisca faz amanhã 4 meses e veio abalar o mundo do meu filho Afonso. A mim só me apetece abraçá-lo e tirar-lhe toda aquela angústia e sofrimento. Ele não está a conseguir gerir as emoções. Não está feliz. Bate no irmão. Tenho de falar com o pediatra para ver se há mais alguma coisa que possamos fazer para o ajudar a ultrapassar esta fase. Custa-me tanto, mas tanto vê-lo assim. A educadora diz que ele na escola chora e chama por mim, que está mais carente... E o meu coração encolhe. O Afonso sempre foi muito agarrado a mim, muito mãe, muito mimoso e dói muito vê-lo assim... Eu redobro-me em programas giros, em mimos e atenções para ele e também para o Alexandre, mas em relação ao Afonso sinto que não está a chegar... A ver se lhe dou um momento de filho único no fim de semana para ele se sentir especial só comigo. Às vezes dava tanto jeito termos uma varinha de condão❤️

Este espelho dá-me muito jeito!

Este espelho dá  imenso jeito para ver bem o bebé que vai no ovo. Comprei já hás vários anos e foi muito barato, na altura encomendámos na amazon.uk 

Deu imenso jeito com os mais velhos e agora com a bebé tem mais utilidade quando vamos só nós as duas no carro.
Melhor que o espelho só o mano mais velho que vai sentado ao lado da bebé. 

11 de maio de 2016

Cama com gaveta vs beliches

Foi há mais de 6 meses que tomámos a decisão de não comprar beliches, mas sim uma cama com gavetão em baixo. E estamos mais do que felizes com a nossa opção. Os miúdos adoram, a cama de baixo é super fácil de fazer - basta puxar o edredão e empurrar - e só abrimos o gavetão na hora de dormir. O quarto é bastante grande e não perde muito espaço, até porque só está com a gaveta aberta na hora de dormir. Na altura optámos pela cama Flaxa do Ikea e estamos muito satisfeitos. É barata e funcional. E, acima de tudo, é um descanso não ter beliches. Na casa da família no Algarve temos dois beliches e apesar de só os primos mais velhos terem autorização para dormir nos beliches de cima, os mais pequenos adoram ir para lá brincar e saltar. Mas lá estamos pouco tempo em casa e eles querem é praia e rua, mas aqui, quando estamos em casa eu não quero estar na sala ou a dar banho à Francisca e estar em stress porque eles vão trepar ao beliche. Prefiro não arriscar. Até porque ter um beliche - quando ponderámos pensámos em treliche para nenhum ter de dormir lá em cima para já - e não os deixar dormir no topo era maldade. Foi uma boa decisão. 

Agenda online sincronizada

Eu e o meu marido temos a agenda do Google sintonizada. Pode parecer pirosinho e tal, mas tem sido a melhor ajuda do mundo. Eu sempre fui fã das agendas de papel (e foi lá que apontei a data possível da viagem de finalistas do mais velho, data essa que escolhi para baptizar a Francisca!!!), mas se não fosse a agenda online do Google, que está sempre acessível no meu telemóvel , acho que não era só a viagem de finalistas que tinha falhado. Ter a agenda partilhada permite-me saber sempre se posso marcar coisas em conjunto ou se o meu marido já tem compromissos para essa hora, permite-me marcar tudo o que é dos miúdos e ver se não coincide com mais nada, permite-me receber alertas, ver tudo o que se passa na nossa vida para não me esquecer de eventos nem baralhar tudo. É que entre o piano, natação, futebol, pediatras, vacinas, festas de aniversário e outras milhentas coisas é fácil uma pessoa perder-se. Cá em casa já há uns anos que temos a agenda partilhada e, com muita pena, vou dar por extintas as agendas de papel que tanto adoro, mas se aponto no papel depois tenho que passar para o telemóvel e se não passo... asneira! Recomendo!! 

As noites idílicas de algumas mães da blogosfera

Acho graça aquelas mães que escrevem que depois de deitados os filhos, depois da cozinha arrumada, depois de todas as tarefas abrem uma garrafa de vinho com o homem da vida delas e pai das crianças e namoram enquanto vêem um filme. Acho graça porque não sei se acredito... Ou se calhar sou eu que não tenho estaleca. Mas aqui é mais ou menos assim: Deito os meus filhos às 21h00. Inclui história de livro, história de boca inventada por mim com o tema e personagens escolhidos por eles, e duas músicas - uma delas inventada por mim com os acontecimentos do dia, depois de os deitar vou vestir o pijama, mudar a fralda e dar de mamar à Francisca. O meu marido quando está em casa arruma a cozinha. Deito a Francisca. Ela adormece. Eu chego à sala. Ela acorda para arrotar e bolsar. Eu volto para dentro. Arrota, bolsa e geralmente faz cocó. Mudo a fralda. Mais um bocadinho de maminha. Adormece. E lá vou eu para dentro. (às vezes temos mais um round) Chego à sala já passa das 22h30. Cheios de optimismo começamos a ver uma série. É rara a noite em que não somos novamente chamados: um pesadelo, um xixi, mais maminha. E também é rara a noite em que um de nós não adormece. E nem precisamos de vinho tinto para embalar... 

Hoje é o último dia da minha licença da maternidade

Mas ainda bem que tomei, em conjunto com o meu marido, e com o ok do meu chefe a decisão de ficar em casa até Setembro. Adoro o meu trabalho, mas ando sempre a mil e na empresa, por muito boa que seja no que faço, sou apenas mais uma. Aqui, em casa, com os meus filhos sou única e insubstituível: sou a mãe deles. E acredito que o melhor para a Francisca é ficar comigo até Setembro para não termos pressas em introduzir alimentos para que possa estar longe de mim. Está a mamar em exclusivo - deixou de querer o biberão de leite AR que bebia à noite - e está óptima. Para a semana agendaremos pediatra para a consulta dos 4 meses, mas a olho acho-a muito boa:-))) Ficar estes meses até Setembro sem receber nada (o que eu recebia da SS mal dava para as fraldas que isto de estar a recibos verdes não é fácil nestas questões) é um arrombo financeiro, mas acredito que vale a pena o investimento na família. Porque não é só a Francisca que sai beneficiada, mas os manos também visto que tenho muito mais disponibilidade de tempo e mental para eles. Estou muito mais livre para programas depois da escola, para dias de gazeta como ontem, para ficar hoje a dizer adeus à espera que a camioneta do passeio partisse... São pequenas coisas que fazem toda a diferença. Ontem, ligou-me um antigo colega de trabalho de quem fiquei amiga. Tinha ouvido dizer que eu estava por casa e queria oferecer-me trabalho. Expliquei-lhe que estava em casa por opção (que o combinado seria regressar em Setembro porque eu assim tinha pedido) e depois de me ouvir disse: nem te vou dizer a proposta que tinha para ti (o que é que seria????) porque acho que tomaste a decisão certa. Agradeci-lhe por se ter lembrado de mim, mas confiante que nestes próximos meses o meu lugar é aqui. Olho para a minha Francisca, tão bebé, tão pequenina, tão habituada a mamar quando tem fome ou sede, tão risonha e tão tranquila e tenho a certeza que o trabalho pode esperar. Se eu fosse agora (e teria ido se não me tivessem aceite a minha opção) ia de coração apertado - como fui quando deixei o meu filho mais velho com 3 meses e meio com a minha mãe - e ia estar sempre com um enorme sentimento de culpa e de falhanço: estaria a trabalhar sentido que devia estar com a minha bebé e estaria com a minha bebé a pensar em tudo o que não tinha feito no trabalho - Assim, aproveito a minha filha ao máximo, dou-lhe todo o meu apoio, colo e maminha em exclusivo até ir para a creche e depois vou trabalhar, deixando uma bebé já a caminho dos 8 meses no berçário, sabendo que estes meses foram únicos para ela e para mim. E para toda a família. Porque mãe feliz, família feliz!

É preciso vigiar os sinais

Hoje  assina-se o “Dia do cancro da peleassinala-se hoje com rastreios em 44 locais”. Eu tenho o corpo cheio de sinais. O meu filho mais velho já tem um e disse-me, muito triste: não quero ter tantos sinais como tu. Expliquei que estas coisas não se escolhem. Eu também não nasci com o corpo cheio de sinais, mas com os anos e com as gravidezes multiplicaram-se e de há uns anos para cá sou vigiada de perto. Já tirei um "com mau aspecto", e outros 3 que me incomodavam. Encontrei uma dermatologista de quem gosto imenso e de 6 em 6 meses lá vou eu. Ontem tirei mais dois. O importante mesmo é vigiar e ter os cuidados com o sol que todos já conhecemos. 

Os meus rapazes!

Encontrei agora esta fotografia quando organizava a pasta das fotos e parei, deliciada. Esta fotografia ilustra bem quem eles são como pessoas e como irmãos. A liberdade da corrida, o adorarem correr lado a lado, juntos, com o mais novo sempre a seguir os passos do mais velho. São inseparáveis. São loucos um pelo o outro. São cúmplices de brincadeira.

Às vezes entristeço-me com as brigas deles, quando se batem e bulham, mas sei que é da idade, a competição de irmãos, são as brincadeiras que sobem de tom e acabam em lágrimas... e ao olhar para esta foto vejo os meus corações malandros, os meus meninos que adoram pular, que adoram ar livre... Esta fotografia foi tirada no dia do 3º aniversário do Afonso e estavam os dois tão felizes! E eu sinto-me abençoada até ao ínfimo do meu ser. E só desejo que os meus filhotes (em conjunto com a mana) caminhem e riam - eles iam a rir à gargalhada - sempre juntos!

Estou cada vez mais apaixonada ❤️

10 de maio de 2016

A Francisca está quase a ter alta em relação à anca❤️

Hoje tivemos nova consulta para avaliar a Francisca e, como já suspeitávamos depois da eco estar perfeita, está tudo bem e normalizado!! Aos 6 meses faz um raio x à anca, apenas para cumprir o protocolo e garantir que não escapa nada e está feito!! Não há nada melhor que sabermos que está tudo bem com os nossos filhos. Para quem procurar especialistas para esta questão da displasia da anca recomendo o Dr. Francisco Sant'ana, especialista na Estefânia e também na Cuf Descobertas. 

Parece domingo, mas é só dia de mimo❤️

O Afonso e a Francisca dormiam profundamente de manhã e o Alexandre dizia que estava cansado e pediu para ficar em casa. E ficaram. Apesar de não haver febres deixei-os ficar em recuperação e no mimo bom! Afinal, dias não são dias e é bom ficar na ronha com os manos e a mãe em casa... E enquanto não estou a trabalhar posso dar-me ao luxo de lhes dar estes mimo extra❤️ Enquanto vemos desenhos animados, lemos histórias, construímos puzzles ou inventamos brincadeiras com os Lego!! 

9 de maio de 2016

O Pizzeiro da Domino´s fez uma desfeita ao Afonso!

Ficar em casa doente significa mimo extra. E, num dos dias, também significa pizza da Domino's entregue em casa. E a loucura não é só a pizza é verem chegar a mota da pizza. Eu faço sempre o pedido online com 30% de desconto e depois vejo a evolução da encomenda. Quando vejo que já vem a caminho anuncio. E hoje lá foi o Afonso para a janela. Qual não foi o desgosto quando tocaram à porta sem que ele visse a mota a chegar. O senhor desculpou-se que tinha estacionado na rua do lado... Não pode ser... Perdeu mais de metade da emoção, mas enfim... Valeu pelo programa da pizza a ver desenhos animados!

8 de maio de 2016

Meti a pata na poça!

Marquei o baptizado da Francisca para o fim de semana da viagem de finalistas do meu filho! A sorte é que a viagem começa na quinta feira de manhã e o baptizado é no sábado, mas mesmo assim ele vai ter de vir uma noite antes e vamos faltar ao almoço convívio de sábado, altura em que os pais vão buscar as crianças. Fiquei mesmo irritada comigo mesma, mas a data foi falada por alto em Outubro e nunca mais me lembrei... Já falei com o filhote e já lhe expliquei. Ele aceitou bem, mas imagino que na altura lhe custe... Enfim, muitas coisas para fazer e muitas horas de sono em falta... 

Uma receita de queques perfeita

Este domingo chuvoso (e com febres à mistura) foi muito passado na cozinha e, com a ajuda dos meus filhos, fiz esta receita de queques de limão que ficaram deliciosos! A mim deu-me para 18 queques.
100g de manteiga
180g de açúcar
180g de farinha
1 colher de chá bem cheia de farinha
5 colheres de sopa de leite
raspa de 1 limão
2 ovos

Eu fiz na Bimby e juntei todos os ingredientes e bati à velocidade 4 até ter uma mistura homogénea. Depois coloquei nas forminhas do Ikea (só até menos de metade da forma) e foram ao forno uns 20m.  É uma receita simples e que fez as delícias cá de casa!
P.S: Já vos disse que é mesmo difícil fazer dieta ao fim de semana? Principalmente quando me pedem panquecas para o pequeno almoço, queques para o lanche e ainda tenho de fazer um bolo para a venda (angariação de fundos para a viagem de finalistas) da escola...

O resultado final!

Este é o resultado da tarde de ontem, de um trabalho feito em equipa pelos meus filhos. Foi bom deixá-los pintar livrement, expressar a criatividade e descobrir a mistura de cores. No lado esquerdo, pintura do Afonso, está um urso e ele quando passa pelo corredor, sorri! O meu urso!

Um brinquedo que vale mesmo a pena

A Francisca começou hoje a brincar sozinha com este brinquedo que já fez sucesso com os irmãos. É um ginásio do Ikea super simples, resistente, de madeira, que estimula a parte visual (devido às cores) e que faz os bebés começarem a tentar agarrar dos objectos. Fui buscá-lo sem saber se a Francisca ia interagir e foi imediato! (Crescem tão depressa....) Cá em casa nunca fomos apologistas de móbiles e brinquedos com luzes, que cantam e que guincham. Gostamos mais deste tipo de brinquedos, muito simples, mas que são importantes para ajudar a estimular os bebés. É super higiénico e bom para as crianças alérgicas porque como é de madeira basta passar um pano humedecido em água e já está limpo. Além disso, acompanha o desenvolvimento dos bebés. Agora a Francisca usa-o assim, mas depois mais tarde vai estar deitada a tentar tocar com os pés lá em cima e depois vai delirar a colocar e a tirar as peças. 

  
Testado e aprovado várias veses, porque além dos meus já foi utilizado por 3 filhas de amigas minhas.

7 de maio de 2016

Maldita virose!!

Agora é o Afonso que está com 38º,5 de febre! Soube ontem que dos 18 da sala do mais velho só sobraram duas meninas. Estava bem disposto, mas de repente ficou cheio de febre e murchinho. Já está a ben u ron e adormeceu mal o deitámos. Vamos ver como corre a noite... O mais velho está sem febre desde manhã. E eu só peço para a pequenina não apanhar esta virose, que atacou mais de metade da escola dos meus filhos. Não me lembro de nada igual. Os sintoma são febre alta que teima em não baixar e há alguns meninos que apresentam diarreia e vómitos.

Pequenos artistas!

Depois dos puzzles lancei o desafio de irmos pintar. Nos anos do Afonso a minha amiga Vera ofereceu-lhe uma tela, pincéis e tintas e hoje decidi que era a tarde ideal para darem largas à imaginação. À imaginação e à partilha porque só havia uma tela para os dois, tela que eu marquei ao centro delimitando o espaço de cada um. Correu muito bem. Eles adoraram e o resultado ficou muito giro. Além do material de pintura precisámos de roupas velhas que se pudessem sujar e uma toalha de plástico na mesa da cozinha. Eu ou o pai supervisionámos a actividade e a obra final já está na parede do corredor!! Depois foram directos para o banho super contentes e orgulhosos do seu quadro!

Sábado de chuva!!

Apesar da virose do mais velho, que deixou 16 dos 18 alunos da sala dele cheios de febre, há energia para rebolar com o pai no chão... 

Sábado de chuva em casa é igual a:
Muita brincadeira 
Chinelos quentinhos 
Puzzles

Papa formigas!!

Estávamos a almoçar na Hamburgaria 21, para mim a melhor de Lisboa, quando o meu filho mais velho pergunta por que é a hamburgaria se chamava assim. O meu marido explicou que era por causa do número da porta e por estar na Av. João XXI. Eu acrescentei que  João XXI tinha sido um Papa e diz logo o meu filho: um papa formigas?? A minha mãe ben diz que ele está a precisar de ir para a catequese!!!

6 de maio de 2016

Febre, mimo e Mega Run

Não gosto de jogos de computador, PlayStation ou tablet à excepção do Mega Run que adoro jogar com o meu filhote mais velho nestes dias de febre e de mimo❤️ Ele adora que eu jogue com ele e fica todo contente quando eu consigo fazer os níveis e ganhar muitas moedas!! 

5 de maio de 2016

A graça do meu filho do meio

No carro, quando vamos de vidros abertos e entra vento: Mãe, a mana não gosta de vento! Não gosta não! Fecha o vidro. A mana não gosta!

Matrículas Electrónicas

Estou há 2 dias a tentar inscrever o meu filho mais velho no 1º Ciclo utilizando a matrícula electrónica.  O site Portal das Escolas funciona bem até determinada parte, lê os cartões do cidadão, autentica os dados e depois bloqueia... O senhor da escola do agrupamento bem me disse: boa sorte, olhe que geralmente não se consegue! Não compreendo! Criam-se as ferramentas para pouparmos tempo e deslocações, para evitar dar trabalho extra aos funcionários transferindo parte das matrículas para o online, mas depois não funciona! Hoje ainda vamso tentar outra vez senão lá tenho de ir à sede de agrupamento marcar uma data para o ir inscrever! E não é azelhice minha que eu não estava sozinha, mas com o meu maridão que é engenheiro informático. Se calhar é preciso um doutoramento!! 

Bumprider!

Para quem perguntou qual era o Patim que nós tínhamos para o carrinho aqui fica: é o Bumprider! É um Patim universal e nós comprámos quando nasceu o segundo filho para o mais velho ir à boleia. Dá para colocar no carrinho Lolla e Streety da BebéConfort, se bem que as marcas não se responsabilizam porque não é da marca deles. Também se adapta bem ao carrinho Liteway da Chicco. 


Não usamos todos os dias, mas dá jeito, principalmente para caminhadas mais longas. E os miúdos, pelo menos os meus, acham uma diversão irem à boleia. 

Parece inverno com constipações e tudo

O filhote grande está cheio de febre e com dores no corpo e ranhoso. Eu ranhosa estou e já não sei se é alergia ou constipação. E a Francisca continua ranhosa e a espirrar. Não gosta de ser aspirada, mas depois fica toda contente e aliviada!! Estamos os três em casa em modo pijama. E para levantar a moral vamos mandar vir uma Pizza Domino's!! 

4 de maio de 2016

Hoje trocámos as voltas!

Geralmente é a minha mãe que leva o filhote mais velho ao treino de futebol, mas hoje fui eu com ele ao treino e a minha mãe foi com o Afonso ao parque. 

E ficaram os dois filhotes contentes com a troca e eu dei uma exclusividade ao filho grande e o Afonso esteve mimo exclusivo da avó!!  

Está tudo a meu favor para eu ficar em forma!!

Depois de no sábado ter feito o treino de uma hora e meia de futebol com o filho mais velho, hoje na escola, às 9 da manhã a actividade para as mães era uma aula de ginástica com uma mãe que é PT!! Aquilo é que foi queimar calorias e transpirar, até porque fiz a aula quase toda com o Afonso ao colo e parecedo que não são mais 15kg! Foi muito giro, animado e uma óptima maneira de começar o dia. Mães e filhos, educadoras e auxiliares tudo a bombar!! E o mais incrível é que nós conseguimos chegar a horas!! A Francisca foi levada para a copa, ao lado do ginásio, pela ajudante de cozinha por causa do barulho. Quando lá cheguei até as luzes tinha apagado para não acordar a menina... É bom quando vivemos rodeados de carinho e quando nós e os nossos filhos nos sentimos em casa na escola!! 

3 de maio de 2016

Fim de tarde ao ar livre!!

Para que fique registado! ❤️

Só hoje à tarde consegui fotografar. Uma delícia ❤️


E amanhã de manhã ainda tenho uma actividade do dia da mãe!! O grande desafio vai ser estar na escola antes das 9h... O melhor era dormimos todos vestidos e prontos para sair!! 

Hoje andei de pernocas ao leu!

Tão bom!! 
A única parte chata são as nuvens de pólens a voar que deixam a Francisca,  manos, pai e mãe aflitos!! 

A minha Francisquinha...

... está cheia de alergia. Tem os olhos vermelhos, espirra imenso e está super ranhosa. É mesmo filha desta família de alérgicos. Já marquei imunoalergologista pediátrico para esta semana. Tão pequenina e é bem capaz de ser já medicada... Apesar de entupida está sempre com o melhor sorriso do mundo. É uma bebé mesmo, mesmo doce e vou agora ali esfregá-la um pouco  com beijinhos e dar-lhe de mamar, que quando a deixo no ovo (chegámos há bocado de deixar os manos na escola) ela não acorda nem para comer.

2 de maio de 2016

Eu sou daquelas que vibra com o dia da Mãe na escola!

Adoro os mimos que nos preparam! Hoje tínhamos um cenário lindo cheio de flores onde fomos fotografadas com os nossos filhos! Tão giro, tão colorido! Foi uma manhã mesmo especial e os meus filhos estavam radiantes e orgulhosos dos presentes que me tinham feito! A educadora do Afonso transformou uma t-shirt de alças num saco e o Alexandre desenhou a nossa família num relógio de parede. E na 4ª feira de manhã há uma actividade para mães e filhos! Adoro!

1 de maio de 2016

O meu amor mais velho

Enquanto eu o comia com beijos e lhe roubava abraços na hora de o deitar, diz ele: a mãe é gulosa de mimos!! ❤️ Pois sou!! Adoro os mimos, os beijos, abraços e sorrisos dos meus filhos!

O dia da mãe é também o dia de homenagem aos trabalhadores!!

Que feliz coincidência!! É que de facto ser mãe dá mesmo muito, muito trabalho, é um trabalho contínuo em que as férias são a altura mais trabalhosa! Os fins de semana também. Mas apesar de todo o trabalho que temos para a vida, todos os dias do ano, 24h por dia é o melhor trabalho do mundo. Não é remunerado porque é pago com sorrisos abertos, beijos lambuzados e abraços apertados. E é o mais compensador de todos porque é maravilhoso ver crescer os nossos filhos. É trabalhoso, muito! Mas é maravilhoso!! Eu sou triplamente abençoada pelos meus filhos e tenho a sorte de ainda ter a minha mãe comigo. Somos muito diferentes enquanto pessoas e enquanto mães, mas ambas fazemos sempre o que achamos melhor com todo o amor do mundo❤️ Feliz Dia da Mãe!! 

Sem filtros. Os meus três filhos a verem um filme esta manhã (os mais velhos com um reforço do peqeuno almoço dado pelo pai de manhã) para eu ir poder tomar um banho.