19 de outubro de 2017

Bipolaridade materna!

Olho para a minha piolha, a caminho dos 2 anos, e quero que ela continue sempre a ser a minha bebé... Afinal, será a última bebé cá de casa. Mas depois também quero que cresça mais um bocadinho para irmos os 5 ao cinema, ao futebol, andar de bicicleta! Cresçam, mas não cresçam! É mais ou menos isso! 😏

Mãe sofre!

Ontem, enquanto preparava a surpresa deles irem ao futebol, falava muito entusiasmada com o Afonso. Eu: quem é a melhor mãe do mundo, quem é?
E ele diz: É outra... Não sei...
E é isto, minha gente, uma mãe desdobra-se, multiplica-se, não dorme, dá o que tem e o que não tem... e depois ouve respostas destas!


Uma noite diferente para rapazes e raparigas!

O pai foi com os rapazes ver o Benfica - Manchester United porque o nosso grande jogador Afonso recebeu dois bilhetes das Escolinhas do Benfica e ainda se conseguiu comprar mais um para o mano.  Dei-lhe de jantar às 18h, garantindo que iam ter uma surpresa depois! Quando o pai chegou revelámos a surpresa e ficaram doidos. Lá seguiram a pé, equipados a rigor, felizes com o programa de pai e filhos!


Eu fiquei com a Francisca e foi muito bom. Estivemos as duas calmamente a brincar no quarto dela... E percebi que brinco pouco com ela, que tenho poucos momentos a sós com ela... As duas sozinhas a brincar. Foi bom. O pior foi quando chegou a hora de ir dormir. Começou a chamar: "o mão?" que é como quem diz: "o irmão?"... neste caso, os irmãos... Ela está habituada a ir para a cama à mesma hora dos manos e ontem quem é que a deitava? Foi uma gritaria, uma choradeira... Mas lá a consegui adormecer e por sorte ela não acordou quando os rapazolas entraram a gritar Benfica, apesar do resultado! E hoje o Afonso foi para a escola equipado a rigor e a contar a toda a gente que tinha ido ao estádio... Quando a Francisca tiver 3 anos podemos ir os 5!

As minhas aulas de 3B!

As aulas de 3B ou Bum Bum Brasil são óptimas para fazer exercício, mas também para eu aprender as músicas funky que o meu filho mais velho adora... E quando o ouço trautear e começo a cantar ele fica doido: Conheces, mãe?! Faço um brilharete! 
A última foi esta:


Já tinha descoberto estas:



Isto em aulas de ginástica até passa muito bem, tem ritmo que ajuda ao exercício... Mas ver estes vídeos... é o terror! 

18 de outubro de 2017

Agenda Solidária IPO

O IPO lança pelo segundo ano consecutivo a sua agenda solidária. Faz agora um ano que a querida filhota dos meus amigos foi diagnosticada com um neuroblastoma, tinha apenas 2 aninhos... Há um ano que os meus amigos têm no IPO uma segunda casa, mas na primeira casa têm as duas filhas mais velhas... Há um ano que se desdobram, há um ano que acompanham a luta da bebé deles que tem sido uma guerreira, uma lutadora... Já passou por cirurgia, por quimioterapia, por mil e um procedimentos e internamentos e também por um auto transplante de medula... E é melhorar e expandir a unidade de transplante de medula que acolhe pacientes dos 0 aos 99 que reverte o dinheiro da agenda.


Agenda Solidária de 2017 permitiu arrecadar 50.295,16 euros que serão investidos no serviço de Pediatria daquele hospital e esperamos que este ano ainda consigam angariar mais dinheiro. Comprem aqui!

17 de outubro de 2017

Hoje foi dia de dentista com o filho grande!

A consulta de hoje era para colocar os selantes, que é uma espécie de verniz, nos molares definitivos inferiores, como tinha sido recomendado pela médica dentista. A boa notícia foi que continua sem cáries e com os dentes bem lavados, a má notícia é que lhe foi diagnosticada mordida cruzada... Os dentes de cima não assentam nos dentes de baixo... É como uma tampa que não encaixa no tacho... Como ainda não tem os molares superiores totalmente de fora ainda não pode iniciar o tratamento, mas já sabemos que para o ano terá de corrigir este problema e isso passará por um aparelho expansor no céu da boca, que de acordo com o especialista de ortodontia que o viu (e que tratou o meu marido durante 3 anos) é um processo chato e incomodativo, mas este é um problema que tem de ser corrigido e que está ao nível do osso e do maxilar... Ficou logo desanimado e nem as duas carteiras de cromos da caderneta de futebol o estavam a animar... O que ele quer mesmo é um beyblade burst! Mas esse só vem no final do mês como prémio de bom comportamento... Já que era uma coisa que ele queria muito e negociámos com ele! Eu vou arranjar um porquinho mealheiro para mais tratamentos de ortodontia!! 

Sou mesmo mana dos meus manos!

Adoro o Benfica!
Adoro Carros!


E tal como os meus irmãos também adorei andar a correr pela Media Markt fora!

16 de outubro de 2017

Quero abrandar o ritmo...

... desacelerar, diminuir o stress, correr menos, ter mais calma, estar mais relaxada e tranquila... Não sei como é que o vou fazer, mas sinto que preciso de abrandar o ritmo. Ando sempre a correr, frenética, a mil à hora... e estou cansada de viver numa maratona constante... Alguém tem sugestões por aí? Meditação? Reiki e afins? Essas coisas funcionam? Sou tão céptica... Mas têm-me falado bem... Para já vou continuar a minha ginástica e tentar relaxar na ida e no regresso do ginásio, aproveitar o duche do fim, não andar tanto a correr, ser mais zen, mais descontraída... Partilhem comigo por mensagem ou por email experiências e dicas. Estou exausta deste ritmo frenético que tenho para chegar tudo... 

Fotos de Natal da escolinha dos mais pequenos...

Fotos com motivos natalícios em manga curta... e o pior é que me esqueci que era hoje. Não que venha mal ao mundo, mas gosto de os mandar em pandant, assim bem fofinhos para depois distribuir as fotos, calendários e marcadores pelas avós e madrinha... Vá lá que hoje até fui eu a escolher a roupa do Afonso ou podia ter ido de calções de fato de treino (daqueles comprados para a ginástica e que ele teima que são os preferidos dele) com uma t-shirt de Portugal!  Mas faltou uma golinha por debaixo do vestido da Patanisca, que de manhã tive preguiça e não lhe troquei o bodie que lhe tinha vestido ontem depois do banho... Mas eles são sempre lindos e fofinhos! E aposto que o Afonso vai contar todo orgulhoso que tirou a fotografia com a mana dele!

Hoje celebra-se o Dia Mundial da Alimentação

Objetivos do Dia Mundial da Alimentação

  • Alertar para a necessidade da produção alimentar e reforçar a necessidade de parcerias a vários níveis;
  • Alertar para a problemática da fome, pobreza e desnutrição no mundo;
  • Reforçar a cooperação económica e técnica entre países em desenvolvimento;
  • Promover a transferência de tecnologias para os países em desenvolvimento;
  • Encorajar a participação da população rural, na tomada de decisões que influenciem as suas condições de vida.
Em 2016 o tema do Dia Mundial da Alimentação é: "O clima está a mudar: a comida e a agricultura também devem mudar”.
Estima-se que o número de habitantes do planeta vai ultrapassar os nove bilhões de pessoas em 2050 e que a produção mundial de alimentos vai ter de aumentar em 60% para conseguir dar resposta às necessidades alimentares da população mundial."

Eu e a minha miúda💓

Pirosas e de ténis iguais! Comprei-os para o Alexandre, o Afonso também usou e agora ando em pandant com a minha boneca!!  

Mais um fim de semana de terror!

Sem palavras para mais estas imagens de terror, para mais esta tragédia... Hoje de manhã, ao ver novamente mais imagens de fogo e destruição, o meu filho mais velho perguntava se o nosso país ia arder todo... 


Pedrógão foi há tão pouco tempo e já temos mais uma vez um cenário de destruição e de morte, mais estradas comidas pelo fogo, mais famílias desalojadas e em luto, mais aldeias totalmente queimadas... Não consigo falar para a aldeia do meu pai, onde no fim de semana passado vivemos 4 dias de sonho... estão todos rodeados pelas chamas, as estradas por onde viemos foram cortadas... Que horror! Como acabar com isto? Como evitar que este cenário se torne comum?

12 de outubro de 2017

A avó foi lá a casa...

E dei com ela a brincar às bonecas com a minha filha...


Ela que nunca me deixa por-lhe ganchinhos esteve ali toda entretida... 

4ª feira é tarde de meninas!

E A Francisca escolheu irmos comer um gelado... Sim, é verdade, quando passámos no café perto da escola onde uma vez já tínhamos ido, ela apontou e correu para lá. Despachou o Epá e ainda queria outro! É tão gulosa! Mas foi mesmo bom... Aproveitar o sol e as tardes de calor, enquanto duram!


11 de outubro de 2017

O trabalho, os filhos, o marido, as tarefas domésticas, as horas de sono...

Sinto-me tantas vezes engolida pelas semanas. Os dias sucedem-se entre trabalho, filhos, as tarefas da casa, as logísticas do dia a dia, a vida a dois, o meu Eu... e de repente sinto que ando sempre a correr - acho que se fosse uma das minhas personagens ia achar que era maluquinha - que quero fazer tudo e tudo bem, mas tantas vezes sinto que não consigo... Que estou a falhar. Que não chego a tudo e a todos como deveria, como gostaria... Adoro trabalhar fora de casa, preciso financeiramente e mentalmente de trabalhar fora de casa, mas quero ser uma mãe super presente, que foi para isso que tive filhos... Gosto de levar e trazer da escola, acompanhar às a actividades, ir ao parque ao final do dia, dar banho, contar histórias, brincar... E tantas vezes ainda tenho de voltar para o computador depois de os deitar... E vou com gosto porque adoro o que faço, adoro escrever e tenho prazos para cumprir, posso gerir a minha vida e o meu horário, mas sei que há muitos projectos profissionais que me passam ao lado porque na hora de escolher as equipas aquela que tem 3 filhos pequenos é a que acaba por ter menos disponibilidade para fora de horas, cocktails e fins de semana de trabalho... É assim. É a vida e a família que escolhi e que amo e sei que a minha prioridade são os meus filhos e tento equilibrar ao máximo, num malabarismo materno, todas as vertentes da minha vida porque são elas que me equilibram e me realizam!

Hoje assinala-se o Dia Mundial da Obesidade!!

Comer legumes para aumentar os super poderes” é o tema do ano desta 7ª edição do projecto «Heróis da Fruta» e tem como principal meta “motivar as crianças a ingerir legumes na quantidade diária recomendada pela Organização Mundial de Saúde, ou seja, pelo menos duas porções”, refere Mário Silva, presidente e fundador da APCOI acrescentando ainda que “dadas as impressionantes estatísticas de sucesso obtidas nos anos letivos anteriores em relação ao aumento do consumo de fruta nas crianças participantes, será muito interessante estender estes resultados positivos aos legumes e conseguir pôr as crianças em Portugal a comer mais saladas e vegetais no prato, ao almoço e ao jantar, todos os dias”.
"Heróis da Fruta" combatem obesidade nas escolas portuguesas

A APCOI (Associação Portuguesa Contra a Obesidade Infantil) convida todos os professores e educadores para inscreverem as suas turmas através do site oficial www.heroisdafruta.com ou pelo telefone 210961868 até ao final desta semana

100 escolas com melhores resultados serão premiadas
50 escolas serão visitadas por nutricionistas
7 escolas vencedoras vão receber “super festa” com mascotes ao vivo




«Heróis da Fruta - Lanche Escolar Saudável» que é a maior iniciativa gratuita de educação para a saúde do país e pretende mobilizar toda a população portuguesa através das escolas, para a importância de prevenir a obesidade e o excesso de peso que afecta 28,5% das crianças portuguesas.
 
Depois de fazer a inscrição, sem qualquer custo em www.heroisdafruta.com, a escola recebe acesso aos materiais pedagógicos de que necessita para implementar o projecto nas suas turmas. “Trata-se de um modelo chave-na-mão que qualquer estabelecimento de ensino público ou privado poderá colocar em prática de uma maneira simples, eficaz e gratuita”, referiu Mário Silva.
 
A primeira etapa do projeto decorre de 17 de Outubro de 2017 a 19 de Janeiro 2018 e propõe às escolas participantes a realização de cinco tarefas entre as quais o «Hino dos Heróis da Fruta», na qual as turmas terão de inventar uma letra inspirada no tema do ano e gravar um vídeo criativo com os alunos a cantar. O Júri composto por músicos e vários artistas nacionais elege como vencedores os cinco mais criativos, mas este ano para aumentar o envolvimento dos encarregados de educação no projeto, o público também terá um papel decisivo na escolha de dois vencedores adicionais: o hino mais votado e o hino mais partilhado.
 
Mudanças nos hábitos dos alunos participantes na edição anterior do projeto «Heróis da Fruta»:
A equipa de investigadores da APCOI, analisou os efeitos da implementação da edição anterior dnas alterações de hábitos alimentares dos alunos participantes. Comparando os dados iniciais, com os recolhidos após as 12 semanas de participação no projecto «Heróis da Fruta» observou-se que globalmente 41,9% das crianças aumentou o seu consumo diário de fruta.
 
Todas as regiões verificaram uma redução da prevalência de obesidade com a participação no projecto «Heróis da Fruta», tendo a Região da Madeira registado a maior descida com uma percentagem de 2,9%.

As inscrições estão abertas para jardins de infância, escolas de 1º ciclo do ensino básico, bibliotecas escolares, ATL’s, públicos ou privados, de todo o país, incluindo as regiões autónomas da Madeira e dos Açores, sendo apenas necessária uma inscrição gratuita no site oficial do projecto ou do telefone 210961868 até 13 de Outubro de 2017.

Eu já partilhei esta informação com a escola dos meus filhos? E vocês?

A má alimentação nas escolas públicas

Nos últimos dias muito se tem escrito na comunicação social sobre a falta de qualidade da maioria das cantinas escolares. Podem ler aqui, aqui e aqui. Felizmente, quer na escolinha dos mais pequenos, uma IPSS com vertente de berçário, quer na escola pública do 1º ciclo que o mais velho frequenta a comida é muito boa, variada e em doses apropriadas. Em ambos os casos a comida é confeccionada nas escolas, por cozinheiras, e não vem de fora. Na escola do mais velho há uns não era assim e era a maior guerra do agrupamento, com 3 escolas básicas, porque a comida era nojenta e servida por uma empresa de catering. Mas os pais não se calaram, mexeram-se e fizeram-se ouvir! E a Junta de Freguesia assumiu também essa parte nas escolas, contratou cozinheiras, nutricionistas e engenheiros alimentares e passou a gerir as refeições, os refeitórios e os lanches. Por isso, é preciso apontar o dedo, refilar, falar com as crianças, perceber o que se passa e mudar o que for preciso, para que os miúdos recebam alimentação condigna, bem confeccionada, com bons ingredientes e nutrientes.

10 de outubro de 2017

Há 10 anos a construir sonhos em Portugal!

Make-A-Wish existe em Portugal  há 10 anos e para comemorar é hoje lançado o Hino que pretende fazer chegar a magia da Make-A-Wish a todas as crianças e jovens elegíveis, realizando assim mais desejos! 
"Para uma criança gravemente doente, ver o seu desejo realizar-se significa que nada é impossível, significa recuperar a esperança e a força para continuar a lutar, significa poder esquecer por uns momentos a sua doença e ser simplesmente uma criança." 
A Make-A-Wish lançou o desafio à cantora Rita Redshoes que escreveu e compôs o Hino agora lançado e que conta com a participação de vozes bem conhecidas do público português como Ana Bacalhau, David Carreira, David Fonseca, Diogo Piçarra, Jorge Benvinda, Luísa Sobral, Pedro Moutinho e Samuel Úria. 





Conversa de primos!

Manel, 6 anos: Quando crescer vou casar com um rapaz.
Alexandre, 7 anos: Isso quer dizer que és gay. É assim que os gays fazem. O meu amigo T. diz que gosta do L. do 4º ano e por isso é gay.
(admiração geral dos adultos (pais e tios) que por ali circulavam, mas que não se denunciaram nem intervieram, porque não sabíamos que ele conhecia a expressão e sabia o que era)
Afonso, 4 anos: Não estou a perceber nada da conversa...

9 de outubro de 2017

Bic Kids!

Obrigada, BIC, por nos enviares tanta cor! Para os trabalhos da escola do Alexandre, para os desenhos do pequeno Afonso e para os rabiscos da Francisca! Lápis, canetas de feltro, lápis de cera e lapiseiras! Tudo pensado para estimular a criatividade dos mais pequenos!

Ementa semanal

Boa semana e bom apetite!

2ª feira
Jantar: Pernas de frango assadas no forno com batatinhas, cebola e abóbora

3ª feira
Jantar: Lasanha com salada (A pedido dos meus rapazes, saem sempre da natação a sonhar com lasanha de carne...)

4ª feira
Jantar: Lombos de pescada com molho de camarão (natas de soja misturadas num pacote de sopa de camarão) em cama de espinafres. Acompanha com puré de batata e cenoura

5ª feira, 
Jantar: Carne de vaca estufada com cenoura. Acompanha com esparguete e esparregado.

6ª feira, 
Jantar: Massa com atum, tomate e azeitonas

Sábado e domingo
A definir. Dou nova vida às sobras da semana, faço ovos de várias maneiras, comemos tostas e saladas... Simplifico ao máximo!

Dúvidas e inquietações de mãe...Parte2

Já sei o motivo das lágrimas que sufocam o meu filho Afonso para ficar na escola de manhã... Quer ir para a escola do irmão mais velho. Lá conseguimos que ele nos dissesse o que o inquieta tanto e ele disse. Ponderámos mudá-lo este ano para o primeiro ano do Jardim de Infância da escola do irmão, mas achámos que ele ficaria muito mais resguardado na IPSS onde está e onde anda a irmã. Até o filhote grande achou que a escola dele é muito grande para o mano... Optámos deixá-lo no mimo da escolinha, com a educadora dele que é 5 estrelas, com as auxiliares que o conhecem bem... Tem tempo de crescer e de dar o salto para uma escola onde há 540 miúdos... onde não há tanta atenção... Mas ele está numa ânsia de crescer para acompanhar o mano, quer ler e escrever como o irmão e ser crescido como ele. Está em esforço para acompanhar o irmão e desconsolado por não andar na escola dos crescidos... E hoje, mais uma vez, ficou lavado em lágrimas... 

Fim de semana prolongado... a roçar a perfeição!

Tudo em família! 5 adultos, 4 crianças, um adolescente e um labrador! 4 dias de sol, muito calor, os miúdos numa liberdade total a brincar  todo o dia fora de casa a andarem de bicicleta, de baloiço, a apanhar amêndoas e avelãs, a comer dióspiros das árvores, churrasco ao almoço, salada de pimentos acabadinhos de assar, jantares, petiscos e boa conversa acompanhada com bom vinho, pela noite dentro, com a lua cheia a iluminar a Serra da Estrela... Tão bom! Foram mesmo quatro dias perfeitos! No fim, mais uma vez dizia o Afonso: por que é que não vivemos todos nesta casa com os tios e os primos? não quero ir para Lisboa... Ter 10 hectares de pura liberdade faz toda a diferença para os miúdos, que jogam às escondidas no meio da vinha, fazem corridas de bicicleta, andam o dia todo a mexer na terra, a subir à figueira, a andar de tractor, a regar as plantas, a jogar à bola com laranjas caídas ao chão... O dia todo a inventar brincadeiras, a serem crianças... Não temos televisão, não há brinquedos, apenas o campo e toda a quinta para explorarem! E não há melhor! E a Kika sempre atrás deles, e eles sempre cuidadosos com a pequenina, que está cada vez mais desenvolta... Pais e filhos felizes, sem pressas, sem stress, sem horários... 

4 de outubro de 2017

Dúvidas e inquietações de mãe...

Por que é que de repente choras até ao sufoco para ficar na escola? Por que é que de repente choras a manhã toda choras ao almoço e só acalmas na hora da sesta? Por que é que de repente nem eu, nem o pai nem a educadora percebemos o que se está a passar contigo? Por que é que de repente chamas por mim todo o dia na escola? Por que é que de repente  não brincas com os teus amigos, sem que nada se tenha alterado nem em casa nem na escola? Por que é que de repente só consegues e mal dormir na nossa cama? Por que é que de repente estás invadido de pesadelos e insónias? O que é que se passa, querido filho? Sempre foste feliz na creche e no Jardim de Infância, sempre gostaste da educadora, dos amigos, da auxiliar... Não consigo perceber o que te vai no coração e te deixa com essa tristeza... Todos os dias desta semana foram assim, cheios de lágrimas, de despedidas forçadas e aos soluços... E ficas tu num pranto e saio eu com o coração a chorar, principalmente porque sei que não têm sido lágrimas passageiras, daquelas que secam mal a mãe vira as costas, mas uma agonia que te acompanha até meio do dia, numa carência e tristeza de partir o coração de quem te vê. A educadora tem dado todo o colo e carinho possível, tens levado brinquedos, mas nada tem sido suficiente... Esperemos que um fim de semana de 4 dias ajude a acalmar esse coração...

3 de outubro de 2017

Pais e mães!

Toca a namorar em frente das crianças!! Diz este estudo diz que namorar e trocar carinhos em frente dos filhos faz bem. Os meus ficam envergonhados e fazem caretas, mas diz este estudo que ajuda até na saúde deles. Vamos lá, namorar sem desculpas e sem culpa! 

Um desabafo

Por que é que na canseira dos dias e das rotinas, na exaustão de adormecer os filhos mais novos, nas noites mal dormidas e interrompidas com choros, pesadelos e xixis... Por que é que não guardamos o melhor de nós para os que mais amamos? Como é que nos deixamos desgastar durante o dia e às vezes, mais do que aquelas que gostaríamos, lançamos palavras mais bruscas a quem amamos, a quem está ali ao nosso lado, ao nosso parceiro de equipa...? Quando finalmente a casa está em silêncio, os filhos dormem, a loiça está na máquina, as mochilas e roupas estão preparadas para o dia seguinte, a mesa do pequeno almoço está posta e... e o que resta de nós, tantas vezes apenas cansaço e sono... e rabugice, sim, para mal dos meus pecados (e do meu marido) fico rabujenta, rabujenta de sono e de cansaço... Ontem foi assim. Hoje sei que será melhor. O que eu queria era ser sempre a melhor versão de mim mesma... e não a versão rezingona e cansada... 

O meu mini super ciclista! 💓

O meu filho de 4 anos adora andar de bicicleta. Já adorava a sua bicicleta sem pedais e a transição para a bicicleta normal foi um pulo. Quem me lê sabe que nunca pusemos rodinhas aos nossos filhos, que treinam o equilíbrio em bicicletas sem pedias e depois é só começar a pedalar... E o meu Afonsinho adora andar de bicicleta e todos os dias, ao final da tarde, vai a pedalar até à escola do mano grande... 

... E sempre que andamos nas nossas voltas pelo bairro (ir ao pão, supermercado, ir ao parque ou à farmácia) lá vai ele sempre na sua bicicleta. Tem liberdade para ir à minha frente e sabe bem as regras de segurança: atenção às garagens dos prédios a meio dos passeios e esperar sempre afastado da passadeira, porque só atravessa as estradas comigo. E lá vai ele todo contente, sempre de capacete, e cada vez com mais destreza e a desfrutar mais do passeio! 

2 de outubro de 2017

Ementa Semanal

Esta semana tem um feriado e uma sexta feira que pede fim de semana prolongado. Ainda não sabemos se conseguimos dar uma escapadela... Mas fiz só a ementa a contar com os primeiros dias da semana.

2ª feira
Jantar: Esparguete integral com frango desfiado (sobras do frango que assei no fim de semana), molho de tomate e azeitonas

3ª feira
Jantar: Chop Suey de frango

4ª feira
Jantar: Caril de pescada e camarão com espinafres, acompanha com cuscus.

5ª feira, 6ª feira, Sábado e Domingo
A fazer figas para conseguirmos dar um salto até ao Norte de Portugal! 

Gostam de um bom vinho tinto?

Experimentámos o Beyra Reserva na Sexta feira ao jantar e ficámos rendidos. Não conhecíamos e é mesmo muito bom!

É estar atento às promoções nos grandes supermercados, que de vez em quando está com bons preços.

Domingo em família!

Duas das irmãs da minha sogra vão desfazer-se da casa que tem de férias e de fim de semana, e que era a casa onde 3 a 4 vezes no ano reuniam os irmãos, sobrinhos, sobrinhos netos e sobrinhos bisnetos em almoços que acabavam sempre já depois de jantar... Uma casa às portas de Lisboa, no meio do pinhal, entre a praia e o campo, onde os miúdos brincam no jardim e andam de bicicleta nas ruas à volta... Ontem despedimo-nos da casa, num almoço tardio para todos poderem ir votar... Éramos mais de 50, entre adultos e crianças, e foi tão bom. O dia estava de verão e entre cervejas, vinho bem fresco, petiscos e boa conversa passámos um dia muito bom em família, que terminou com os meus filhos, já de pijama, no carro a dormir de volta a Lisboa. Perguntava o meu filho mais velho: e agora onde fazemos as almoçaradas? Temos outras casas para nos reunirmos, mas esta era especial... Todos nos sentíamos lá bem e todos a sentíamos um bocadinho nossa, porque as tias sempre fizeram questão que nos sentíssemos em casa... Almoços demorados, dias sem pressa, tardes e tardes à conversa com os gritos e gargalhadas das crianças, que nunca saíam de lá já jantadas... Acredito que a casinha, como sempre foi chamada, vai ficar na memória dos meus filhos mais velhos... E são memórias boas da infância, memórias de família... De uma família grande e generosa que gosta de se reunir só porque sim, porque é bom estarmos juntos!

Conquistámos o Castelo De São Jorge!

 Sábado rumámos ao Castelo de São Jorge. Estava um dia absolutamente lindo e perfeito. Uma temperatura fantástica e uma luminosidade única de Lisboa. Saímos de casa e apanhámos o metro. Logo aí, está feita a festa para os meus filhos. Saímos no Terreiro do Paço, que tem elevador de acesso à superfície. Aí, apanhámos um Tuc Tuc eléctrico que nos levou ao Castelo! Tão fixe! Adorámos! Negociámos o valor e lá fomos nós. A Francisca adormeceu ferrada ao meu colo. Chegámos ao Castelo. Não tivemos fila nem pagámos porque somos residentes de Lisboa. Basta apresentar o Cartão de Cidadão e a senhora leu o chip na máquina. Passeámos por lá e eles adoraram, especialmente a parte dos canhões. 






















Depois, descemos a pé e parámos no Chapitô para um lanche... e uma sangria branca divinal para os pais! Continuámos a descer até ao Terreiro do Paço, que estava transformado num enorme campo desportivo, cheio de atracções e várias modalidades, que os miúdos podiam e deviam experimentar, no âmbito da Semana Europeia do Desporto. Que linda estava a nossa cidade! Sei que há muitas reclamações contra o excesso de turismo, mas a verdade é que há 15 anos, quando eu saí de casa dos meus pai e tive a minha primeira casa, ao lado da Sé de Lisboa, ao fim do dia e ao fim de semana não se via vivalma, não havia um café aberto, a cidade estava às moscas e a morrer... E hoje em dia há vida, há alegria, música, comida de rua, gente a passear e a aproveitar a cidade.

P.s: O melhor de tudo foi, no final do dia, ouvir os meus rapazes dizerem que o dia tinha sido: muito fixe!!!


Programa duplo! Tão bom!

Na sexta feira foi noite de programa. Estamos a tentar instituir uma saída semanal a dois ou com amigos... Precisamos disso, agora que a Francisca já fica melhor sem mim. Estivemos os últimos dois anos praticamente sem vida social de adultos e está na altura de a recuperamos! Por isso, sexta fomos jantar ao Butchers e depois fomos ver o Avenue Q. Gostei bastante do Butchers e achei que tinha uma boa relação qualidade preço. O espaço é giro e amplo, já conhecíamos do Petra Rio, e as mesas estão agradavelmente separadas umas das outras, o que acontece cada vez menos... O Avenue Q superou as expectativas. Como vos tinha dito aqui já tinha visto o musical em Londres, mas a adaptação para Português está absolutamente maravilhosa. Vão todos ver. Vale imenso a pena. Está muito bem feito e saem de lá super bem dispostos, depois de quase duas horas a rir! 

29 de setembro de 2017

Na escola do filho mais velho não há Associação de Pais...

Na escola do filho mais velho não há Associação de Pais porque ainda está em processo de insolvência a antiga, que era modelo a nível nacional, mas que já não existe há dois anos... Mas há um pai holandês e um pai português que não aceitam que os pais não tenham voz. Estes dois pais organizaram-se e fizeram chegar à direcção todas as questões que os inquietavam, a eles e todos os outros. Não são uma Associação formal e legal, mas atraíram os outros pais, criaram um grupo para discutir tudo o que não está bem na escola. E representam os pais junto da direcção da escola, da direcção do agrupamento, da  Junta de Freguesia (que tutela as auxiliares e o CAF) e do ministério da educação. 

Porque o que não podemos é mandar os miúdos para a escola e achar que o que se passa lá dentro não é problema nosso. E não imaginam o que estes dois pais inicialmente sozinhos conseguiram... Mudanças não só na nossa escola, mas nas outras duas do agrupamento. Trabalham em conjunto com as duas outras Associações de Pais e defendem os interesses dos nossos filhos. Nem sempre as decisões das direcções são as mais acertadas, principalmente quando há mudanças de directrizes e implementações novas, como foi o caso dos 30 minutos a menos de tempo lectivo, mas se os pais se souberem fazer ouvir, com bons argumentos, respeito e bom senso, consegue-se chegar ao diálogo com as direcções. E aí temos uma escola feita de alunos, pais, professores e directores! 

Para facilitar a comunicação entre todos cada turma tem um pai que representa os restantes... O importante é estarmos todos envolvidos e melhorar o que for necessário. Quanto melhor for a escola, quanto mais empenhados estiverem os pais, melhor se sentirão os nossos filhos. E para eles é importante saberem que nós nos interessamos pelas suas questões.

28 de setembro de 2017

Mais uma noite terrível...

Escrevi esta semana aqui e volto a escrever... Têm sido umas noites terríveis. A Francisca começou a acordar às 3 da manhã, a chamar por mim, e lá andámos, eu e o meu marido, a caminho do quarto dela até perto das 5 da manhã... Não precisava de nada, não queria nada, só queria a mãe ali ao lado...  Eu chegava lá, ela deitava-se, eu ficava ali um bocadinho, ela adormecia, eu saía... Deitava-me, estava a fechar os olhos e ouvia: mãe, mãe, mãe! Andámos nisto toda a noite. A minha vontade era deixá-la a chamar por mim até se cansar, mas vai subindo de tom até gritar e acordar a casa toda... Quando é que esta miúda vai dormir a noite toda?! Ela vai fazer 21 meses?!!!! 20 meses?!! Deitei-me com dor de cabeça e acordei com dor de cabeça e com humor de cão... Por favor, filha. Dorme. Tu sabes dormir. Ainda ontem, a auxiliar que está com ela desde o berçário, me dizia: A Kika nunca fez fita nem chorou para dormir, dorme sempre bem, tranquila, adormece sozinha em paz e feliz... E é isto!

27 de setembro de 2017

Sexta feira vamos fazer um programa de adultos!

Vamos ver a versão portuguesa do Musical Avenue Q.


Estou curiosa com a adaptação.


Vi este musical em Londres há 11 anos quando fui fazer um curso. Na altura, amei! Quem me recomendou foi uma das pessoas que agora traduziu e adaptou para Português. Deixo-vos um cheirinho do original da Broadway.


Vale mesmo a pena espreitar!


Quando vemos a peça deixamos de ver os actores e a nossa atenção fica só nos bonecos. É incrível! Espero gostar tanto da versão Portuguesa como gostei da que vi no Soho, com o meu namorado... agora maridão! Foi há tanto tempo, éramos tão mais novos... Parece que foi noutra vida!

Ups! Uma falha imperdoável!

Estava eu a ler este blog e senti uma enorme vergonha, de mim, claro. Nunca levei os meus filhos ao Castelo de São Jorge! Como é que é possível. É uma falha tão grande. Já falámos algumas vezes, mas ora estava muito calor, ora estava a chover, ai o estacionamento, vamos para a semana, para a semana temos 5 aniversários, vamos depois... E até hoje, não aconteceu! Quem nos segue sabe que passeamos muito em Lisboa, vivemos perto do centro, já os levei de comboio, eléctrico 28 e cacilheiro, andamos muito pela zona ribeirinha, adoramos mostrar-lhes a cidade, viver a cidade, a pé ou de bicicleta, levo-os aos Santos Populares, ao Chiado, à Bica... Vamos à praia, ao teatro e ao parque infantil. Fazemos pic nics, levo-os a andar de skate e de patins! Vamos almoçar e jantar fora... Andamos sempre a passear, mas nunca os levei à colina do Castelo. Nunca os levei ao Castelo de São Jorge nem ao Chapitô, mesmo ali ao lado... A ver se deste Outono não passa! 


E como residentes em Lisboa estamos isentos de pagamento! Não há mesmo desculpa!

Este programa arruína qualquer dieta!

Mas eu sou tão, mas tão fá do Masterchef Australia e daquele júri absolutamente maravilhoso que já estou colada ao ecrã. Nem sabia que ia dar (vejo tão pouca televisão e foco-me mais em séries gravadas) e foi cuma boa surpresa. É um programa tão bem produzido, com tudo o que é preciso para um bom entretenimento! Adorava entrar no Masterchef Austrália! Nem que fosse só para conhecer aqueles 3!


O pior é a fome que uma pessoa tem a ver aqueles pratos mágicos e com um aspecto divinal!
Todos as noites na Sic Mulher, já lá está a 9ª temporada!

26 de setembro de 2017

É isto que queremos para as nossas filhas e filhos?

Joana Amaral Dias, candidata à Câmara Municipal de Lisboa defende que “a forma de mandar uma mensagem clara à sociedade para dizer que não queremos ser apalpadas nos transportes públicos e que queremos ser respeitadas passa por criar zonas específicas para as mulheres no metro ou nos autocarros”. Na minha opinião, isto é completamente absurdo, retrógrado... As mulheres conquistaram o seu espaço entre os homens, fazendo-se respeitar, impondo limites e agora voltamos à separação por sexo? No Cairo, eu e o meu marido entrámos para zonas diferentes da Mesquita... Os homens na grande ala central e as mulheres encafuadas num canto numa sala com as crianças todas a chorar e a espernear. Eles defendem que é para os homens não se distraírem com as mulheres durante o culto. Respeito. Faz parte da tradição do Islamismo. Mas não da nossa. Também vamos pôr lenços a tapar a cabeça e o decote para evitar algum olhar lascivo? Eu acho isto um retrocesso... Podem ler mais aqui sobre as propostas da candidata. O que é que pensam sobre isto? Além da própria Joana Amaral Dias ainda não ouvi nenhuma mulher dizer que acha bem esta proposta! Há um problema de transportes públicos na hora de ponta que se resolve com mais carreiras e mais carruagens de metro, e não com zonas específicas para as mulheres que não querem levar um apalpão no rabo! Ah, sim, porque as que não forem para essa zona é porque estavam a pedi-las, não?! Tanto assunto sério para debater, tantas questões importantes para as mulheres e andamos a trazer para o debate estas patetices! Enfim...  

Dia do Ex-Fumador!

Faz três anos dia 1 de Dezembro que fumei o meu último cigarro!


Já tinha parado nas gravidezes dos rapazes e a amamentar, mas o vício estava lá e mal podia, voltava ... Mas na véspera da minha operação à endometriose, fumei o último cigarro, no terraço, depois de jantar, depois de arrumar a cozinha. E até hoje... E tem sido muito tranquilo, deixei de fumar um cigarro de cada vez, sem ter sequer decidido que ia parar, mas com o pensamento: se hoje não fumei, se calhar amanhã também não fumo, e por aí em diante... Objectivo: ter mais saúde para ver os meus filhos crescer. Depois engravidei da Kika e tinha mais um motivo lindo para me querer bem! E espero manter-me bem longe do tabaco. Pelo menos, no que depender de mim, escolho saúde!

Estou FARTA de ser acordada a meio da noite!

Sinto um calafrio, um "não" dentro de mim sempre que ouço a Francisca chamar "não" durante a noite. E acontece todas as noites. Tirando aquelas duas semanas de férias (em que começo a achar que a au pair que foi connosco lhe dava drunfos para a miúda dormir) contam-se pelos dedos de uma mão as noites em que esta minha filha não chamou durante a noite. E é um cansaço. Custa tanto. Quer companhia. Já fizemos progressos porque já não há colo, mas é ficar ali ao lado e assim que me sente afastar, e olhem que eu já vejo no escuro e movo-me sem um único barulho, chama logo "mãe"... E tudo o que eu quero é voltar para a minha cama. E quando me deito fico a contar os segundos até a ouvir novamente... Às vezes adormeço a contar outras lá vou eu outra vez... 

25 de setembro de 2017

No sábado à noite tivemos jantar de crescidos!

A minha mãe voltou a ficar com os nossos filhos para irmos ao jantar de aniversário de um amigo. E que bom que foi. Começámos por beber um copo só os dois no mercado da Ribeira e depois juntámo-nos aos nossos amigos no SOI - um restaurante de comida de rua asiática. E gostámos imenso. O espaço é giro, o atendimento bom e muito simpático, comemos bastante bem, eu gosto muito deste genéro de comidas, e a conta foi muito em conta!! Uma boa escolha. E quando chegámos a casa estavam todos a dormir nas respectivas camas... e estiveram muito bem com a avó. Jantaram bem, brincaram e foram dormir sem dramas. A Kika adormeceu na cama do Afonso e depois a minha mãe levou-a para a caminha dela. A minha mãe está a ganhar a prática de ficar com o três, eles estão a habituar-se a ficar mais vezes com a avó e nós estamos a voltar a ganhar o ritmo de sair à noite para fazer programas. 

Ementa Semanal

Acho que passou lá por casa uma virose que por aí ainda e que nos deixou um bocadinho dessaranjados! O Afonso até vomitou. Posto isto, vamos começar a semana com calma e com uma boa canja de galinha!

2ª feira
Jantar: Canja de galinha

3ª feira
Jantar: Carne vaca estufada com puré

4ª feira
Jantar: Frango assado. Vou fazer esta receita sem o bacon. Vamos acompanhar com feijão verde cozido e batata salteada (batatas cozidas, cortadas em cubos, e salteadas com azeite e ervas da Provença).

5ª feira
Jantar: Crepes de camarão e pescada com arroz basmati e salada

6ª feira
Os pais vão ao teatro com uns amigos. 
Jantar. Menu infantil: esparguete, ervilhas, fiambre e natas de soja.

Sábado
A definir... 

Domingo:
Almoço de família! 
Vamos fazer um Bolo de Cenoura, que vai ser bom para os lanches do filho mais velho. Receita daqui.

Ao Domingo à noite... o preço dos filhos está a preços de saldos!

Ontem à noite quando consegui deitar todos, depois das birras de cansaço de domingo ao final do dia, depois de estar a ver o Pedrito Coelho às 6 da manhã e depois de dois dias de passeio, festas, almoços e jantares... Depois de tudo isto, quando caí no sofá, já depois das 22h achei que a cotação das crianças a esta hora está a preços de saldo! Acredito que não só, mas todos os pais e filhos pequenos estão a cair para o lado de cansaço... O fim de semana é muito bom, não há dúvida, mas exige tudo de nós! Boa semana!!

Recebemos o Outono da melhor forma possível!


Com sol, calor, manga curta e pézinhos na areia! Foi um fim de semana cheio de bons momentos, em família e entre amigos. 

21 de setembro de 2017

A minha estação do ano preferida está quase, quase a terminar...


Eu adoro o Verão. E este foi um Verão mesmo bom. Os meus filhos foram tão felizes durante as férias grandes, durante os dias que passámos na praia! E isso é tão bom, dar-lhes boas memórias, bons momentos em família, no sítio do costume, com os primos e os amigos de verão, o Tiago das Bolas de Berlim... a banhos até à hora de jantar, a jantar tarde e na varanda, a deitar tardíssimo e exaustos, mas felizes da praia, dos mergulhos, dos carrosséis, de jogar à bola na pracinha pela noite fora... Foram as únicas semanas em que a Francisca dormiu as noites inteiras, sem acordar. E isso valeu ouro. Neste verão, também descobrimos as praias de Sagres e vimos os nossos filhos serem felizes com o primo preferido. A Francisca deliciou-se com ameijoas e percebes. Eu gostei da imagem que este ano aparecia no bikini! Dei bons mergulhos e bebi imperiais bem geladas.  E daiquiris de morango! Brinquei com os meus filhos no mar, encantei-me com eles, beijoquei aquelas caras salgadas, enterneci-me com a Kika, cada dia mais crescida e mais fofa! Aproveitámos os fins de tarde, quando regressámos a Lisboa, naquele fim de verão início de rotinas, em que os dias ainda correm a um ritmo mais lento e solarengo. Em que as bicicletas, skates e patins ainda fazem parte do dia a dia. Li bastante e mantive-me na linha da dieta, cometendo algumas facadinhas, mas sem excessos. Namorei alguma coisa, mas menos do que gostávamos... Os nossos filhos estiveram 4 dias sem nós, com a tia no Alentejo, e a Kika encontrou no mano mais velho o colo que precisava... Lambuzámo-nos com fruta de verão, saladas coloridas e tostas boas ao final do dia. Foi um verão mesmo, mesmo bom! Ontem, o Afonso dizia que não queria que o Verão acabasse, mas faz parte, expliquei-lhe, é o ciclo das estações do ano... Para o ano, haverá mais! Com eles ainda mais crescidos e a viverem novas aventuras e novas descobertas!! 

"This is Us"

Está quase a chegara segunda temporada da série This is Us. E eu gosto tanto desta série. Está tão bem escrita, tão bem feita. É impossível não se deixar cativar pela história e pelas personagens. Sou fã. E volta já no dia 28 de Setembro!

Quem não viu a primeira série tente ver, que a Fox Life está a passar. Vale mesmo a pena!!

Natação!

Mais um ano lectivo que começa, mais um ano com aulas de natação. Desta vez, com  os dois filhos a fazerem natação ao mesmo tempo, no mesmo dia, à mesma hora, mas em piscinas e níveis bem diferentes. O pequeno Afonso está no começo do começo. Apesar de no ano anterior ter ido à natação com a escolinha aquilo foi mais chapinhar que outra coisa... Foi o início, o primeiro contacto com as aulas de natação, em ambiente escolar. Correu bem, ele adorou, mas aprendeu nada ou muito pouco. Este ano, numa classe com 5 meninos acredito que vai correr muito melhor. E eu, estou lá a acenar e a dar força. Depois, corro para a outra piscina...

Onde está o filho grande. Ele já sabe nadar, mas ainda tem muito que aprender ao nível da técnica e do aperfeiçoamento. E a mãe lá diz adeus da bancada, sempre babada e orgulhosa. E o que eles gostam! É aproveitar enquanto ainda sorriem e mandam beijos! Divido-me entre duas piscinas para conseguir assistir à aula dos dois filhotes. Depois da aula, duche e saem logo com o pijama vestido para ser chegar a casa, jantar e cama!

20 de setembro de 2017

Nas escolinhas do Benfica...

Já aqui contei como o meu filho Afonso é feliz a treinar no Benfica. Como um miúdo tímido e envergonhado, que se agarra às nossas pernas sempre que chegamos a uma festa num ambiente menos conhecido, que não gosta de dar beijos nem de cumprimentar... este miúdo chegou ao treino e lá foi ele. Sem medos, sem vergonhas, sem nervos nem dedos na boca. E tem sido assim todas as semanas, contra o que poderíamos imaginar... Foi ele que quis ir e nós acedemos porque é uma boa prática, ajuda ao desenvolvimento e dá-lhe alegria. Mas enquanto esperava nas bancadas, enquanto ia sorrindo e acenando, interferindo ao mínimo, constatava que há ali crianças quase obrigadas, crianças que choram, que não obedecem aos "mister", que se afastam, que refilam... E há pais nas bancadas a intervir, a gritar lá para dentro, a dar ordens... No último treino, ouvi: "vai lá, vai treinar, que quando sairmos a mãe dá-te uma prenda que tem no carro!" O miúdo nem quis saber e continuou na dele, sem participar e ignorando o treinador. A senhora continuava a apregoar a tal prenda. A senhora que estava com ela, que me pareceu ser a avó, pergunta: tens uma prenda no carro? E a outra ri e diz: "não, mas ele não sabe. e compro depois o que ele quiser!". Levar as crianças a fazer o que nós queremos porque lhes damos um presente parece-me perigoso para a educação, prometer um presente a uma criança, mentindo-lhe, parece-me uma quebra de confiança no vínculo entre a mãe e a criança. Os miúdos pequenos, estamos a falar de crianças de 3, 4, 5 anos, devem jogar futebol porque lhes dá gozo, porque faz bem, porque têm jeito... não porque as mães querem ser as futuras Donas Dolores. Estar nas bancadas dos treinos de futebol dos mais pequeninos é toda uma experiência sociológica! 

Como um banco do Ikea pode dar divórcio?!

Quando o querido marido o deixa no meio do quarto da filha, depois de lá ter estado à noite quando a filhota acordou. E quando a querida mulher vai buscar a filha de manhã à cama e dá com a canela com tanta força que vê estrelas, chora de dor e diz palavrões... tal é a dor lancinante! Estava lá no cantinho a cadeira que a mãe tinha usado, quando lá esteve também nessa noite, antes do pai... aquele banco não estava lá!! Auch!! 

Uma história da noite muito divertida!

Ontem quando cheguei a casa tinha um presente do Clube do Autor para os meus filhos. À noite, fiz-lhes a surpresa e contei-lhes uma história nova: "Um salto de gafanhoto"! E gostámos todos muito. A história é sobre a amizade e é muito gira e divertida, e está escrita em forma de repetição que funciona muito bem com as crianças. Foi um sucesso lá em casa! Obrigada.



19 de setembro de 2017

Setembro é mês de reinício...

Setembro é mês de reinício... É o mês de estabelecer novas rotinas, novos objectivos... Já aqui partilhei que para mim Setembro é o mês de ano novo, é em Setembro que o ano lá em casa em começa... E entre as actividades lectivas, extra curriculares, novos planeamentos de receitas e ementas, cheguei à conclusão que eu e o meu marido precisamos de sair mais, de conviver mais, de namorar mais... A Francisca já fica com a minha mãe e com a minha cunhada mais velha e temos de aproveitar. É maravilhoso viver para os nossos filhos, para a felicidade e bem estar deles, mas se eu e o pai nos perdermos como casal a família sofre e os miúdos também. E eu e o meu marido precisamos de voltar a viver além dos filhos... Sentimos essa urgência. E vamos começar a fazer mais programas a dois e com amigos! Vamos tentar retomar alguma da nossa vida social. Porque com três filhos pequenos é fácil ficarmos completamente engolidos pelas necessidades, rotinas e programas deles... É preciso esforço, planear, pedir ajuda, arranjar estratégias para termos vida além dos filhos, além de sermos pai e mãe... 

Os lanches da escola

No ano passado, quando o nosso filho mais velho entrou para o 1º ano começámos a aventura dos lanches escolares. Tento ao máximo ir variando sempre com a preocupação dos alimentos e escolhas que faço. Não mando guloseimas, nem sumos e evito mandar bolachas de compra. Regra geral, e porque este filho é um bocado esquisito, mando pão de sementes (que o pai vai comprar à padaria de manhã, ou descongelo bagels de cereais que compro congelados na padaria do Corte Inglês) com fiambre de perú ou manteiga (que ele não gosta de doces, queijo ou manteiga de amendoim) iogurte, fruta e uma garrafa de água. Na escola dão a todos os alunos leite escolar. Às vezes mando bolo de iogurte caseiro, queques caseiros, barras de cereais, cenouras em palito, uma mão de frutos secos... Partilho aqui um artigo do DN sobre este assunto e com algumas receitas. Também podem espreitar este blog, que tem boas sugestões. 





(imagens da Internet)

A professora do meu filho é nossa aliada na alimentação saudável e analisa os lanches dos miúdos com eles. No ano passado dava cores (verde: saudável e vermelho: não saudável) para eles terem noção do que comiam e para tentarem ter uma alimentação equilibrada, mas este ano está a fazer uma corrida. Cada mês é uma maratona e todos os dias recebem um autocolante se o lanche for saudável. Quem mais autocolantes receber no placard ganha a corrida! O meu filho está super entusiasmado. Os autocolantes são com maçãs, pêras e laranjas. É preciso é ser criativo e introduzir bons hábitos, que lhes fiquem para a adolescência e para a vida. Lá em casa, durante a semana não há asneiras e depois nas festas de aniversário deixo-os mais ou menos à vontade... E eles já têm consciência do que é bom, do que faz mesmo mal, do que é preciso comer com moderação...

18 de setembro de 2017

Ementa semanal

Boa semana!!

2ª feira
Jantar: Bifes de perú com arroz de ervilhas

3ª feira
Jantar: Cannelonis com salada

4ª feira
Jantar:  Bacalhau com batata doce e alho francês

5ª feira
Jantar: Rolo de carne com esparregado e batata assada

6ª feira
Jantar: Peixe ao sal

Sábado
A definir...

Domingo:
A definir... 

16 de setembro de 2017

Sexta feira de namoro!

Sexta feira cravámos a minha mãe para cá ficar e nós fomos ao cinema e jantar fora. Adorei o filme, Barry Seal: Traficante Americano! Já tinha visto a apresentação no verão, quando fomos ver o Dunkirk, aproveitando que tínhamos os três filhos no Alentejo, e tinha ficado curiosa. E lá fomos. E tão giro que foi! Gostámos imenso.

Depois, aproveitando que estávamos mesmo ali ao lado fomos experimentar o restaurante da Justa Nobre, que também estava na nossa whish list há algum tempo, mas confesso que ficou aquém das nossas expectativas. Comemos bem, o serviço foi bom, o vinho sugerido era óptimo, mas achámos o preço muito exagerado, extremamente caro. Achámos que não valia o preço cobrado, apesar de estar bastante bom. Mas foi um bom programa a dois. Quando chegámos, perto da meia noite, tínhamos o mais velho acordado a ver a novela com a minha mãe, a Franscica a dormir mo sofá e a o Afonso na nossa cama! Que grande forrobodó! Metemos cada um na respectiva cama, dei um biberão à Kika e fomos dormir. E eles colaboraram e dormiram todos de seguida até de manhã.

95 anos!!

Que maravilha ter uma avó fabulosa que faz hoje 95 anos!! Tão bom, que privilégio ainda pudermos usufruir da sua boa companhia. 95 anos complemente independente e autónoma, ainda cozinha lindamente para nós, ainda se ajoelha para dar banho aos meus filhos e para brincar com eles! Uma grande benção! Uma mulher fora do comum, que tem sempre uma palavra sábia, um carinho ou um ralhete na hora certa!

Um fim de semana... 4 festas!

Este fim de semana é a loucura em termos de festas! Dois lanches, um almoço e um jantar! Duas festas de 7 anos, um almoço de 55 e um jantar de 95! É o que eu digo, somos a família sempre em festa! É sinal de vida e de alegria! O pior vai ser a balança na segunda feira de manhã... Tenho de ter juízo!

15 de setembro de 2017

O meu dia hoje começou às 5 da manhã!

A Francisca acordou e depois só voltou a adormecer perto das 7, hora em que eu tinha de me levantar. Adormeceu ao meu colo num puff. Hoje além de estar cansada tenho o corpo a pedir pão e doces. Não só não durmo como ainda engordo! Não há direito!! Pelo meio, o Afonso também teve pesadelos e o Alexandre também veio para a nossa cama. Que azáfama nocturna! E eu só queria dormir uma noite seguidinha... Temos de voltar para o Algarve, para aquelas duas semanas de férias, onde todos dormiam a noite toda sem interrupções!! Foi tão bom... 

14 de setembro de 2017

20 meses da Francisca!

Ontem com o entusiasmo do novo ano lectivo e com a correria do dia a dia mais um jantar de compadres perdeu-se a data do dia 13... A Francisca fez ontem 20 meses! E que grande que está. Não em tamanho, mas em desenvolvimento. Já fala imenso, diz: mãe, pai, papa, avó, Kika, óó, Eu, não, sim, quero, cocó, água, cão... Diz isto tudo correctamente e depois às vezes fala na linguagem dela, super depressa, que ninguém entende. Come tudo sozinha e ai de quem lhe queira dar de comer. Adora dançar, brinca imenso com carrinhos e bolas, deita as fraldas sujas no lixo e obedece a pequenas ordens/ pedidos: vai arrumar os sapatos no quarto..., é um exemplo. Odeia vestir-se e mudar a fralda, mas adora fotografias e faz pose. Adora brincar aos sons comigo. Geralmente fazemos isto no carro. Eu digo pi-pi-pi imitando uma buzina e ela imita e ri à gargalhada. Faço isto com vários sons. É louca pelos manos, mas não lhe tirem os brinquedos da mão que ela afinfa logo uma dentada. Não deixa pôr ganchos no cabelo (para grande desgosto da mãe). Adora água e estou tramada quando ela descobrir como se abre a torneira do bidé. Quer imitar os irmãos em tudo. É super despachada. Adora baloiços e é a pessoa mais gulosa que eu já vi. Ama gelados. Já sabe adormecer sozinha na cama, comigo ao lado, mas ainda adora beber o biberão da noite ao meu colo enquanto eu conto uma história de boa aos manos. Não liga nenhuma a televisão, mas adora música e dançar. É um castigo para lhe cortar o cabelo, mas gosta de se pentear. Dá abraços bons. É meiga quando quer. Muito meiga. Mas também sabe ser bruta. É a nossa Francisca Patanisca que derrete a educadora e auxiliares quando algum amiguinho chora na hora da sesta e ela leva o indicador ao lábio e faz shiu e diz óó, como eu faço quando ela e os irmãos não se calam... "Shiu. Toca a dormir!" É a miúda do meu coração, a princesa lá de casa que sempre que apanha o skate do irmão salta lá para cima e dá um trambulhão.💗

13 de setembro de 2017

Devem poder escolher ou não? Eu e o pai achámos que sim!

O nosso filho mais velho andou no ano passado na Catequese da nossa paróquia. À porta de casa, uma turma com todos os amigos da escola, que moram por ali também. Não ia muito motivado, mas ia. Mas este ano disse-me que não queria: Oh, mãe, é uma seca e eu não acredito em nada daquilo. Perguntei se ele não acreditava em Deus e ele disse que não. Eu falei da importância de conhecer a religião Católica, que é a fé que praticamos em nossa casa, e que é bom saber a história de Jesus... Mas ele não ficou convencido e disse que não queria ir. E nós pensámos se faria ou não sentido obrigá-lo. E achámos que não. Ele foi no ano passado, fez-nos a vontade, mas nada do que ouviu lhe fez sentido... E pensámos que forçar, obrigar a ir, a ouvir, só o iria afastar ainda mais... Se estamos certos ou não, não sabemos, mas fizemos o que para nós pais fazia sentido. E é assim que tem de ser, não é? Não temos as respostas certas, apenas a vontade de fazer o que achamos melhor para os nossos filhos.

E já temos vencedora!

Obrigada a quem participou! E obrigada ao Clube do Autor por esta parceria!



A vencedora do passatempo foi a Ana F., com a seguinte participação:

"Quem tem filhos sabe bem
há sempre tanto para fazer
mas nem sempre sabemos
pôr as famílias a mexer!

É por isso que este livro
do clube do Autor
dá uma grande ajuda
é um belo tutor!

Eu quero o meu exemplar
Para com os meus filhos brincar
Ninguém nos vai parar
Vão ser brincadeiras a dobrar!"